Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Quinta, 18 Julho 2019
Muito Nublado

20°C

Condeúba

Muito Nublado

Umidade: 55%

Vento: 15 km/h

Itens filtrados por data: Terça, 30 Abril 2019

A ilha de Ibo, no arquipélago de Quirimbas, foi praticamente devastada pela passagem do ciclone Kenneth, o segundo que atinge Moçambique desde o mês de março. Praticamente todas as casas foram destruídas.

Vista do céu, a ilha de Ibo, na costa nordeste de Moçambique, é agora apenas uma sucessão de casas devastadas e plantações inundadas. Seis dias após a passagem de Kenneth, as autoridades começam a fazer o balanço dos estragos nesse conhecido ponto turístico.

Ibo era um destino paradisíaco, com seus recifes de corais, praias dignas de cartões-postais e os lodges de luxo que atraiam muitos turistas em lua de mel. Hoje o cenário se resume a árvores arrancadas pelo vento e um mar cinza e agitado.

A ilha estava na linha de frente do ciclone quando Kenneth atingiu a região. De acordo com a ONU, cerca de 90% das residências foram destruídas.

“Tudo desmoronou. Estamos morando na casa de um vizinho”, contou um morador, que tenta reconstruir um abrigo para sua família de 16 pessoas. “Tememos que ninguém venha até aqui nos ajudar”, desabafa. “Os que não perderam tudo tiveram sorte”, relatou um motorista de táxi às agências de notícias.

Pelo menos 41 pessoas morreram, mas balanço ainda é provisório

As Nações Unidas informaram que o acesso à região é “inacreditavelmente difícil”. Cerca de 7 mil pessoas ficaram bloqueadas, sem nenhum tipo de ajuda até a chegada dos primeiros helicópteros do Programa Alimentar Mundial (PAM), nessa quarta-feira (1°).

Segundo um balanço provisório, ao menos 41 pessoas morreram em Moçambique durante a passagem de Kenneth e a ilha de Ibo foi uma das mais atingidas. O país ainda se recupera da destruição provocada pelo ciclone Idai, que fez cerca de mil vítimas fatais entre Moçambique e Zimbábue, em março.

FONTE: G1

Publicado em Mundo

A Receita Federal declarou na manhã desta quarta-feira (1º) que mais de 1,2 milão de declarações do Imposto de Renda foram entregues na Bahia. O número bateu o que o órgão esperava receber em todo o estado até o fim do prazo, que terminou às 23h59 desta terça (30).

De acordo com o G1, para quem entregou no prazo, é possível checar se declaração foi processada em até 24 horas. Se ela estiver já na fila de pagamentos, as informações prestadas estão coerentes com o banco de dados da Receita.

A verificação pode ser feita pelo serviço Meu Imposto de Renda da Receita Federal. Para isso, é preciso gerar um código de acesso, a partir do número do CPF, data de nascimento e recibos de entrega das duas últimas declarações. Quem tem restituição a receber, a Receita começa a pagar em junho, em lotes mensais até dezembro. 

Quem não entregou a declaração do IRPF 2019 dentro do prazo deverá prestar contas partir desta quinta-feira (2), às 8h. Esses contribuintes estarão sujeitos ao pagamento de multa
mínima de R$ 165,74 e máxima de 20% do imposto devido. 

A declaração é obrigatória, entre outros casos menos comuns, para quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado. 

Quem obteve, em qualquer mês de 2018, ganho de capital na alienação de bens ou direitos também é sujeito à incidência do imposto. A regra vale também para quem realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas.

Caso o contribuinte tenha perdido o prazo, ele terá que baixar o programa da Receita Federal e mandar a declaração do Imposto de Renda. É recomendável que o contribuinte acerte as contas o quanto antes para pagar uma multa menor.

Assim que emitir a declaração, o contribuinte receberá a "notificação de lançamento de multa" e a Darf da multa. O contribuinte terá 30 dias para pagar a multa e regularizar sua situação.

Além do prejuízo financeiro com a multa, o contribuinte que não faz a declaração fica com o CPF “sujo”, o que pode lhe impedir de fazer empréstimos, tirar passaportes, obter certidão negativa para venda ou aluguel de imóvel e até prestar concurso público, até a regularização da situação.

FONTE: Bahia Notícias

Publicado em Bahia