Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Sexta, 22 Março 2019
Nublado

21°C

Condeúba

Nublado

Umidade: 96%

Vento: 6 km/h

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 42

A presidente da República, Dilma Rousseff, volta à Bahia no próximo dia 20 de junho, uma quinta-feira, para entregar instrumentos que irão apoiar os municípios no combate à seca que atinge boa parte do estado e celebrar a formatura de estudantes de cursos técnicos oferecidos pelo governo federal. O evento será realizado em duas etapas, em um espaço ainda indefinido pelo Cerimonial do Palácio do Planalto, muito possivelmente no Centro de Convenções, em Salvador, na área destinada às feiras, com a presença do governador Jaques Wagner e diversos prefeitos do interior. A dificuldade de definição do local da agenda se deve ao compromisso dos principais hotéis da cidade no período com a Copa das Confederações. De acordo com o chefe da Casa Civil do governo, Rui Costa (PT), pela manhã, serão distribuídos 380 equipamentos, entre retroescavadeiras, motoniveladores (patrol), pá-carregadeiras e dois modelos de caçambas, um deles dotado com kit de carro-pipa. Cada prefeitura do semiárido terá direito a cinco máquinas e as localizadas fora da zona, mas atingidas pelos efeitos da estiagem, a três. "Esses equipamentos estão sendo entregues aos poucos. Há uns 15 dias o governador entregou 100 em Feira de Santana, mas o maior lote será esse entregue por ela", revelou o secretário, em entrevista ao Bahia Notícias. Já no turno vespertino, cerca de 2,5 mil alunos do Programa Nacional de acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) serão diplomados. Segundo Costa, como a programação terá caráter estritamente técnico e não político, ele não pedirá a benção da mandatária nacional para a sua possível candidatura ao comando do Estado em 2014. "É cedo, é muito cedo ainda", brincou. Logo depois das cerimônias, Dilma pegará o avião de volta a Brasília.

Fonte: bahianoticias

A representante da Comissão Paroquial de Meio Ambiente de Caetité (Bahia), Ione Rochael, denunciou à Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados, em Brasília, no dia 22 de maio, em Audiência Pública que tratava do tema: “Debater a Situação da Energia Nuclear Pós Rio +20″, mais um crime cometido pelas Indústrias Nucleares do Brasil – INB, que chegou ao absurdo de contratar uma “pesquisa”, para calçar com falsos argumentos “científicos” as mentiras que vem usando na tentativa de convencer os brasileiros de que a exploração do urânio não causa câncer.

A comunicação de que a INB agiu cruelmente, de má fé, chegando a contratar essa pesquisa, em 2008, apenas para dar como cumprida uma condicionante do licenciamento ambiental, que obriga aquela estatal a fazer o monitoramento da saúde dos trabalhadores e das populações do entorno da mina de urânio, causou grande impacto junto aos participantes da Audiência Pública.

Pesquisa alimenta desinformação

A pesquisa, coordenada pelo pesquisador da Fiocruz Arnaldo Lassance Cunha, tem um título pomposo: ’’Estudo epidemiológico de mobi-mortalidade relativo à eventual ocorrência de patologias relacionadas a danos genéticos e neoplasias malignas na área de influência de Unidade de Concentrado de Urânio (URA), das Indústrias Nucleares do Brasil (INB) – Caetité, no Estado da Bahia’’. Mas serviu a objetivo bem infame.

Desde o momento da contratação, o estudo foi questionado pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, Cesat, Ministério Público Federal e movimentos sociais e populares da região porque tinha abrangência limitada e metodologia suspeita.

Durante quase quatro anos, usando dados parciais do estudo, a INB mentiu para a Bahia, para o Brasil, patrocinando na imprensa regional e estadual propaganda enganosa, manipulando informações, com manchetes desastrosas, tipo “Pesquisa Cientifica Comprova: Mineração de Urânio não aumentou casos de Câncer”, ou “Fiocruz comprova: Urânio não provocou aumento de casos de câncer’’, sem que se conheça qualquer manifestação contrária, por parte do pesquisador, ao uso que a contratante fazia do seu trabalho.

E “durante quase três anos – afirmou Ione – movimentos e entidades sociais e populares, com o apoio da Plataforma Dhesca Brasil (Direitos Humanos, Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais), dirigiram vários ofícios à Direção da Fiocruz e ao seu Conselho de Ética, perguntando se de fato essa pesquisa tinha o aval da Fiocruz e se a instituição considerava eticamente correto os resultados parciais do estudo serem usados para ludibriar a boa fé das pessoas da região”.

O silêncio da direção da Fiocruz era preocupante. A tal ponto que a socióloga Marijane Lisboa, da PUC/SP, disse para o presidente da Fiocruz, publicamente, durante a Cúpula dos Povos, ano passado, no Rio de Janeiro, que era necessário a instituição se pronunciar diante de um assunto tão grave que envolvia a “credibilidade”’ da Fiocruz e a segurança das populações e do meio ambiente na Bahia.

Fiocruz desmonta a farsa

Finalmente, prosseguiu Ione, “em abril deste ano a direção da Fiocruz desmontou essa fraude, essa manipulação criminosa do ‘uso indevido’ desta ‘pesquisa’ e nos informou que o Grupo de Trabalho Permanente constituído para assessorar a presidência na avaliação do estudo concluiu que o trabalho era meramente ‘Explotatório e Inconclusivo’”.

A seguir, Ione leu um trecho do ofício da Fiocruz:

“Após deliberações técnicas, o GT concluiu que o referido estudo possui um caráter exploratório e inconclusivo. Portanto, não permite estabelecer inferências sobre a relação entre a exposição à radiação ionizante (tanto em níveis naturais locais como decorrentes das atividades de extração e concentração de urânio) e seus impactos no perfil de morbi-mortalidade, ou mais especificamente sobre a mortalidade por câncer, na área de influência da Unidade de Concentrado de Urânio (URA) em Caetité – Ba. Dessa forma, consideramos inapropriadas matérias de divulgação pública que, baseadas no estudo em questão, afirmem que a atividade mineradora na região não cause impactos à saúde da população potencialmente exposta”.

Os movimentos e entidades sociais e populares de Caetité já enviaram cópia do ofício da Fiocruz aos diversos órgãos de regulação e fiscalização das atividades nucleares e também aos Ministérios Públicos Federal e Estadual e Ministério Público do Trabalho, onde correm ações judiciais, nas quais a INB, Comissão Nacional de Energia Nuclear, Ibama, Governo da Bahia e Prefeituras de Caetité e Lagoa Real são rés.

A expectativa das populações da região é grande com as providências que se espera de cada órgão público envolvido no caso e aguardam a urgente apuração dos fatos e responsabilização dos autores pelos crimes praticados.

Fonte: jornaldosudoeste.com / Por Zoraide Vilasboas

Uma abóbora gigante, que pesa mais de 25 kg, tem despertado a curiosidade dos visitantes na inauguração do no primeiro dia da Feira-Livre no distrito de Água Bela, em Bom Jesus da Serra na região Sudoeste.

A abóbora gigante estava sendo vendido pelo Agricultor Gabriel Batista, morador da fazenda Baixão. A abóbora foi vendida para o Prefeito da cidade Welton Andrade, por apenas dez reais.
Muitos curiosos de plantão ficaram impressionados com o tamanho da verdura. Foto: Daniel Alvez – Bom Jesus Destak

Na tarde deste domingo (26), policiais da CIPE/Sudoeste (Antiga Caesg) realizavam rondas ostensivas na estrada que liga as cidades de Licínio de Almeida-BA e Urandi-BA, quando, por volta das 14h30min, um motociclista avistou a viatura, deu meia volta e empreendeu fuga, numa Moto Honda CG 150 FAN vermelha.

De imediato, a viatura acompanhou o motociclista, mas alguns momentos depois, o indivíduo abandonou a moto e adentrou ao matagal atirando contra os policiais. No revide, ele foi atingido, sendo socorrido para o Hospital Municipal Padre Antônio da Rocha, em Urandi-BA, onde não resistiu aos ferimentos.

O motociclista, posteriormente identificado como José Aparecido Silva, 41 anos, traficava drogas na cidade. Com ele, os policiais apreenderam um revólver cal. 32 com três munições deflagradas e duas picotadas, uma touca ninja comumente usada em assaltos, 08 trouxas de maconha e uma porção maior da droga, além de R$ 25,00.

Sessenta retroescavadeiras e 40 motoniveladoras foram entregues, pelo governador Jaques Wagner, a prefeituras de 100 municípios baianos, como parte das ações de convivência com a seca. A solenidade aconteceu nesta segunda-feira (27), no pátio do Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia (Derba), em Feira de Santana, no Território de Identidade Portal do Sertão.

Também foram entregues 3.172 equipamentos para 61 municípios da Central do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) nos territórios de identidade Portal do Sertão, Bacia do Jacuípe, Recôncavo, Sisal e Agreste de Alagoinhas/Litoral Norte.

A prefeita de Gavião Benvinda Oliveira e o secretário de Administração Laurindo Nazário (foto) disseram que foi uma benção o recebimento. Segundo Nazário o equipamento vai ser de uma utilidade muito grande e é suficiente para atender a necessidade de todo o município que possui extensão territorial pequena.

Entre os municípios atendidos pela entrega das retroescavadeiras, estão Lagoa Real, no sudoeste baiano, com 14 mil habitantes. O prefeito Francisco José Cardoso falou que a retroescavadeira beneficia 80% da população, que mora na zona rural. “Já tinha começado a fazer um financiamento para comprar uma máquina dessas, que custa R$ 180 mil. Agora que a gente recebeu essa máquina do governo, não vou precisar fazer esse financiamento e vou economizar R$ 20 mil. Esse dinheiro vai ser muito importante para investir em outras ações de convivência com a seca e para melhorar as condições de vida da população”, explicou o prefeito.

George Ferreira, prefeito de Ichu, município da região sisaleira com seis mil habitantes, disse que as pequenas cidades, como a que administra, precisam dessas máquinas. “Não temos dinheiro para comprar nem para ficar contratando. Somos um município pobre. Então, agradecemos muito aos governos estadual e federal por estar nos agraciando com esta retroescavadeira”.

De acordo com o governador, a entrega das 100 máquinas faz parte de mais um programa realizado em parceria com o governo federal. “Antes, entregamos 113 máquinas e a expectativa é de que no dia 14 de junho sejam entregues mais 323 equipamentos, com a presença da presidenta Dilma Rousseff”.

Ele informou que outros dois lotes também serão oferecidos, totalizando 600 máquinas. “Temos trabalhado muito para combater os efeitos da seca, com ações emergenciais e também com ações estruturantes. Na semana passada, estivemos na região de Irecê para entregar a Adutora do São Francisco”. 

 

A Justiça Federal condenou o ex-prefeito de Maetinga, no sudoeste baiano, Enídio Vieira de Aguiar (PTB), por dispensar licitação para empregar cerca de R$ 79 mil na reforma de uma unidade de saúde. A contratação direta da Talismã Serviços Gerais foi realizada em 2003, quando Aguiar era gestor do município.

Embora o ex-prefeito tenha sido condenado a cumprir três anos de detenção, a pena restritiva de liberdade foi substituída por duas penas restritivas de direito, que consistem em prestação de serviços comunitários durante três anos. Além disso, Aguiar terá de pagar multa de 2% do valor do contrato celebrado ilicitamente, calculado em aproximadamente 1,8 mil reais, e está proibido de exercer cargo eletivo, função ou atividade pública. A denúncia foi ajuizada em 2009 pelo procurador da República Mário Alves Medeiros. Ainda cabe recurso contra a decisão judicial.

Fonte: Brumado Notícias

O vereador de Malhada de Pedras, Maricélio Lima Ferreira (PP), mais conhecido como Ticha, buscou proteção policial na 34ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), pois estaria recebendo ameaças de linchamento. Ticha relatou que recebeu uma ligação de um familiar solicitando que ele não comparecesse à sessão do legislativo de sua cidade, vez que inúmeras pessoas pretendiam linchá-lo. Segundo o vereador, as ameaças começaram quando ele orientou uma cunhada a acionar o Ministério Público de Brumado contra a prefeitura de Malhada de Pedras, pois, embora aprovada no Concurso Público Municipal, ela ainda não tinha sido convocada.

“Fui pego de surpresa com essa informação, pois não tenho nada contra nenhum funcionário da prefeitura. Como parlamentar, apenas estou orientando as pessoas que estão se sentido prejudicadas a procurar os seus direitos perante aos órgãos competentes”, afirmou Ticha em entrevista ao Brumado Notícias neste domingo (26).  

De acordo com o parlamentar, o chefe do executivo municipal teria sido notificado pelo MP e, após esse episódio, as ameaças de linchamento teriam começado. Maricélio garantiu que pretende continuar exercendo seu papel de legislador, conforme outorgado pelo povo de sua cidade, e assegurou que continuará fiscalizando as ações da administração local. As sessões da Câmara de Malhada de Pedras acontecem toda terça-feira, às 17h40.

Fonte: Brumado Notícias

A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) realizou nos últimas dias uma operação que acabou apreendendo oito motocicletas irregulares na cidade de Tremedal.

Segundo a polícia, entre os veículos foi identificado um com restrição de furto.

O objetivo da iniciativa é inibir o tráfico e uso de drogas e o alto índice de acidentes de trânsito devido o número de condutores inabilitados. As motos foram levadas para o posto da PRE, em Vitória da Conquista.