Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Domingo, 25 Agosto 2019
Muito Nublado

17°C

Condeúba

Muito Nublado

Umidade: 85%

Vento: 9 km/h

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 42

Em um site de relacionamentos onde o convite para participar da manifestação que também foi batizada em Vitória da Conquista como “O busão é nosso”, mais de 8.500 pessoas, até o fechamento desta matéria, haviam confirmado presença na mobilização popular prevista para acontecer às 15h, com saída da Praça Nove de Novembro, em Vitória da Conquista.


De acordo com uma postagem feita por um jovem que aderiu ao ato, em uma reunião prévia, alguns pontos de reivindicações foram decididos como principais. É o caso de solicitação na melhoria do transporte público da cidade. Ainda de acordo com o que teria sido decidido previamente, o assunto em destaque não impede que participantes reivindiquem outras questões.


Segundo essa divulgação, o manifesto não terá uma liderança definida e todos os participantes poderão opinar em assembleia a ser realizada. Durante todo o dia o Blog da Resenha Geral realiza uma cobertura especial do Ato.

Fonte: Blog da Resenha Geral

Clique aqui para ver a página do evento no facebook

Faleceu na madrugada desta segunda-feira (17), em Vitória da Conquista, o prefeito de Ibicuí, Cornélio Morais. A notícia ganhou repercussão em todo o Estado e sensibilizou a população da região Sudoeste.


Após o falecimento, quem assume a prefeitura é a vice, Gilnay Santana, do PTN. A morte do gestor acontece há poucos dias da tradicional festa de Ibicuí, o São João.
Em entrevista a vários Blogs da região, a vice-prefeita, que deverá ser empossada nos próximos dias, confirmou que os festejos juninos estão confirmados.


“O são João de Ibicuí não pertence a cidade, e sim ao Brasil, por isso a festa está mantida. Vamos decretar feriado nesta terça-feira, dia do sepultamento do prefeito Cornélio, e luto de três dias. Só será realizada uma interferência na quinta-feira, no encerramento da programação cultural”, declarou Gilnay Santana.

Fonte: Blog da Resenha Geral

Os policiais militares votaram em assembleia nesta terça-feira (11) o início da "Operação Tartaruga" a partir do dia 18 de junho, protestando pelo fim da escala de ciclo/período e pedindo a regularização da gratuidade do transporte público para a categoria em todo o estado. A informação foi divulgada pela Associação dos Praças (Aspra).

"Os dois pedidos são direitos previstos em lei e devem ser acatados de imediato. A categoria decidiu que se não resolvido o problema até o dia 18, os serviços serão executados de forma mais lenta durante a Copa das Confederações", afirmou Marco Prisco, vereador e coordenador da Aspra. A "Operação Tartaruga" significa que os policiais irão diminuir suas atividades.

A legislação da categoria prevê 40 horas de trabalho semanais - e as cargas semanais, somadas, não devem ultrapassar 160 horas por mês. Atualmente, os PMs são obrigados a cumprir 180, 200 e até 220 horas a cada 30 dias, reclama a categoria. Esta escala de ciclo/período seria uma "manobra" do governo para fazer com que os PMs trabalhassem a mais sem pagar horas extras. Segundo Prisco, estes horários estão em vigor há cerca de 5 meses.

Sobre o transporte público, os PMs querem que a situação de gratuidade seja regularizada. "Pelo menos dois mil continuam tirando dinheiro do bolso para ir trabalhar. Não vamos aceitar. Ambos são direitos previstos em lei", diz em nota Prisco.

Matéria original: Correio 24h

9009747544 1a80348811Um acidente grave envolvendo uma família de Presidente Jânio Quadros que se deslocava de São Paulo deixou pelo menos uma pessoa morta e outras três feridas na noite de domingo (9), por volta das 21h na BR-262, na divisa entre as cidades de Bela Vista de Minas e João Monlevade, envolvendo três veículos. Custódio Isaque, motorista de um dos carros de passeio, que aparece nas fotos acima ao lado da filha Lara Santos de Oliveira e da esposa Gislaine Jesus de Oliveira, ficou preso nas ferragens e morreu carbonizado.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), O veículo GM/Celta placa HKA-8970 de São Paulo (SP), conduzido por Custorio, seguia sentido Vitória (ES), quando o condutor tentava ultrapassar uma carreta num local proibido, ele invadiu a pista contrária vindo a bater de frente contra o VW/Fox placa JPJ-3035 de João Monlevade, conduzido por Fábio Antônio de Freitas, 50.

Com a batida o Fox capotou várias vezes até parar fora da pista. Fábio que viajava sozinho teve ferimentos leves e foi levado pela Equipe do Serviço de Resgate Voluntário (Sevor), ao Hospital Margarida. O veículo ficou completamente destruído. O Celta inda atingiu a carreta, que era ultrapassada por ele, e teve o pára-choques arrancado. O caminhoneiro fugiu do local mas foi interceptado no Posto da PRF de Rio Casca. Segundo ele não parou porque teve medo.

Gislaine e Lara Santos, estavam no banco de trás do Celta e com o carro já em chamas os policiais conseguiram resgatar e salvar mãe e filha. Os policiais arrombaram a porta do carona, por onde conseguiram retirar as vítimas. Já Custódio não teve a mesma sorte, ele ficou preso nas ferragens do veículo e morreu carbonizado. Segundo a PRF, ele ainda estava consciente quando o carro foi tomado completamente pelas chamas.


Os patrulheiros da PRF com auxilio de populares tentaram apagar o fogo com uso de extintores, mas não tiveram êxito. A mulher e a criança sofreram pequenos ferimentos superficiais e foram levadas, em estado de choque, ao Hospital Margarida.


Por telefone familiares das vítimas comprovaram a suspeita da PRF de que o condutor do Celta teria se perdido no entroncamento das BRS 381 com a 262. O veículo seguia de São Paulo para a Bahia.
Uma viatura do Corpo de Bombeiros de Itabira compareceu ao local por volta das 1h da madrugada, resfriou o veículo para que o corpo da vítima fosse retirado e lavou a pista.


A perita Margarete Leão, da Polícia Civil de João Monlevade, compareceu ao local e após colher informações que poderão ajudar a descobrir as causas do acidente, liberou o corpo que foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de João Monlevade.

9009746786 4348010fe1

Custódio Isaque é filho do Popular Mazinho da Fazenda Papamel e sobrinho do já falecido ex-vice-prefeito Nina. Gislaine é filha de João Luiz Filho, popular Dão Papagata. Ainda não há informações sobre o enterro da vítima.


Com informações do Blog Popular

A presidente da República, Dilma Rousseff, volta à Bahia no próximo dia 20 de junho, uma quinta-feira, para entregar instrumentos que irão apoiar os municípios no combate à seca que atinge boa parte do estado e celebrar a formatura de estudantes de cursos técnicos oferecidos pelo governo federal. O evento será realizado em duas etapas, em um espaço ainda indefinido pelo Cerimonial do Palácio do Planalto, muito possivelmente no Centro de Convenções, em Salvador, na área destinada às feiras, com a presença do governador Jaques Wagner e diversos prefeitos do interior. A dificuldade de definição do local da agenda se deve ao compromisso dos principais hotéis da cidade no período com a Copa das Confederações. De acordo com o chefe da Casa Civil do governo, Rui Costa (PT), pela manhã, serão distribuídos 380 equipamentos, entre retroescavadeiras, motoniveladores (patrol), pá-carregadeiras e dois modelos de caçambas, um deles dotado com kit de carro-pipa. Cada prefeitura do semiárido terá direito a cinco máquinas e as localizadas fora da zona, mas atingidas pelos efeitos da estiagem, a três. "Esses equipamentos estão sendo entregues aos poucos. Há uns 15 dias o governador entregou 100 em Feira de Santana, mas o maior lote será esse entregue por ela", revelou o secretário, em entrevista ao Bahia Notícias. Já no turno vespertino, cerca de 2,5 mil alunos do Programa Nacional de acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) serão diplomados. Segundo Costa, como a programação terá caráter estritamente técnico e não político, ele não pedirá a benção da mandatária nacional para a sua possível candidatura ao comando do Estado em 2014. "É cedo, é muito cedo ainda", brincou. Logo depois das cerimônias, Dilma pegará o avião de volta a Brasília.

Fonte: bahianoticias

A representante da Comissão Paroquial de Meio Ambiente de Caetité (Bahia), Ione Rochael, denunciou à Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados, em Brasília, no dia 22 de maio, em Audiência Pública que tratava do tema: “Debater a Situação da Energia Nuclear Pós Rio +20″, mais um crime cometido pelas Indústrias Nucleares do Brasil – INB, que chegou ao absurdo de contratar uma “pesquisa”, para calçar com falsos argumentos “científicos” as mentiras que vem usando na tentativa de convencer os brasileiros de que a exploração do urânio não causa câncer.

A comunicação de que a INB agiu cruelmente, de má fé, chegando a contratar essa pesquisa, em 2008, apenas para dar como cumprida uma condicionante do licenciamento ambiental, que obriga aquela estatal a fazer o monitoramento da saúde dos trabalhadores e das populações do entorno da mina de urânio, causou grande impacto junto aos participantes da Audiência Pública.

Pesquisa alimenta desinformação

A pesquisa, coordenada pelo pesquisador da Fiocruz Arnaldo Lassance Cunha, tem um título pomposo: ’’Estudo epidemiológico de mobi-mortalidade relativo à eventual ocorrência de patologias relacionadas a danos genéticos e neoplasias malignas na área de influência de Unidade de Concentrado de Urânio (URA), das Indústrias Nucleares do Brasil (INB) – Caetité, no Estado da Bahia’’. Mas serviu a objetivo bem infame.

Desde o momento da contratação, o estudo foi questionado pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, Cesat, Ministério Público Federal e movimentos sociais e populares da região porque tinha abrangência limitada e metodologia suspeita.

Durante quase quatro anos, usando dados parciais do estudo, a INB mentiu para a Bahia, para o Brasil, patrocinando na imprensa regional e estadual propaganda enganosa, manipulando informações, com manchetes desastrosas, tipo “Pesquisa Cientifica Comprova: Mineração de Urânio não aumentou casos de Câncer”, ou “Fiocruz comprova: Urânio não provocou aumento de casos de câncer’’, sem que se conheça qualquer manifestação contrária, por parte do pesquisador, ao uso que a contratante fazia do seu trabalho.

E “durante quase três anos – afirmou Ione – movimentos e entidades sociais e populares, com o apoio da Plataforma Dhesca Brasil (Direitos Humanos, Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais), dirigiram vários ofícios à Direção da Fiocruz e ao seu Conselho de Ética, perguntando se de fato essa pesquisa tinha o aval da Fiocruz e se a instituição considerava eticamente correto os resultados parciais do estudo serem usados para ludibriar a boa fé das pessoas da região”.

O silêncio da direção da Fiocruz era preocupante. A tal ponto que a socióloga Marijane Lisboa, da PUC/SP, disse para o presidente da Fiocruz, publicamente, durante a Cúpula dos Povos, ano passado, no Rio de Janeiro, que era necessário a instituição se pronunciar diante de um assunto tão grave que envolvia a “credibilidade”’ da Fiocruz e a segurança das populações e do meio ambiente na Bahia.

Fiocruz desmonta a farsa

Finalmente, prosseguiu Ione, “em abril deste ano a direção da Fiocruz desmontou essa fraude, essa manipulação criminosa do ‘uso indevido’ desta ‘pesquisa’ e nos informou que o Grupo de Trabalho Permanente constituído para assessorar a presidência na avaliação do estudo concluiu que o trabalho era meramente ‘Explotatório e Inconclusivo’”.

A seguir, Ione leu um trecho do ofício da Fiocruz:

“Após deliberações técnicas, o GT concluiu que o referido estudo possui um caráter exploratório e inconclusivo. Portanto, não permite estabelecer inferências sobre a relação entre a exposição à radiação ionizante (tanto em níveis naturais locais como decorrentes das atividades de extração e concentração de urânio) e seus impactos no perfil de morbi-mortalidade, ou mais especificamente sobre a mortalidade por câncer, na área de influência da Unidade de Concentrado de Urânio (URA) em Caetité – Ba. Dessa forma, consideramos inapropriadas matérias de divulgação pública que, baseadas no estudo em questão, afirmem que a atividade mineradora na região não cause impactos à saúde da população potencialmente exposta”.

Os movimentos e entidades sociais e populares de Caetité já enviaram cópia do ofício da Fiocruz aos diversos órgãos de regulação e fiscalização das atividades nucleares e também aos Ministérios Públicos Federal e Estadual e Ministério Público do Trabalho, onde correm ações judiciais, nas quais a INB, Comissão Nacional de Energia Nuclear, Ibama, Governo da Bahia e Prefeituras de Caetité e Lagoa Real são rés.

A expectativa das populações da região é grande com as providências que se espera de cada órgão público envolvido no caso e aguardam a urgente apuração dos fatos e responsabilização dos autores pelos crimes praticados.

Fonte: jornaldosudoeste.com / Por Zoraide Vilasboas

Uma abóbora gigante, que pesa mais de 25 kg, tem despertado a curiosidade dos visitantes na inauguração do no primeiro dia da Feira-Livre no distrito de Água Bela, em Bom Jesus da Serra na região Sudoeste.

A abóbora gigante estava sendo vendido pelo Agricultor Gabriel Batista, morador da fazenda Baixão. A abóbora foi vendida para o Prefeito da cidade Welton Andrade, por apenas dez reais.
Muitos curiosos de plantão ficaram impressionados com o tamanho da verdura. Foto: Daniel Alvez – Bom Jesus Destak

Na tarde deste domingo (26), policiais da CIPE/Sudoeste (Antiga Caesg) realizavam rondas ostensivas na estrada que liga as cidades de Licínio de Almeida-BA e Urandi-BA, quando, por volta das 14h30min, um motociclista avistou a viatura, deu meia volta e empreendeu fuga, numa Moto Honda CG 150 FAN vermelha.

De imediato, a viatura acompanhou o motociclista, mas alguns momentos depois, o indivíduo abandonou a moto e adentrou ao matagal atirando contra os policiais. No revide, ele foi atingido, sendo socorrido para o Hospital Municipal Padre Antônio da Rocha, em Urandi-BA, onde não resistiu aos ferimentos.

O motociclista, posteriormente identificado como José Aparecido Silva, 41 anos, traficava drogas na cidade. Com ele, os policiais apreenderam um revólver cal. 32 com três munições deflagradas e duas picotadas, uma touca ninja comumente usada em assaltos, 08 trouxas de maconha e uma porção maior da droga, além de R$ 25,00.