Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Sexta, 21 Setembro 2018
31°C

Condeúba

Predominantemente nublado Humidade: 30%
Vento: ENE22.53 km/h

O ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, confirmou em depoimentos à força-tarefa da Operação Lava Jato diversos pagamentos em espécie, incluindo ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo informações do jornal Valor Econômico. Na delação, o empreiteiro afirma que os valores pagos a Lula foram originários no Setor de Operações Estruturadas da empresa, departamento dedicado ao pagamento de propinas.

Os depoimentos coincidem com a linha de investigação da Polícia Federal e o Ministério Público Federal, que avaliam que os documentos do departamento indicam pagamentos que somariam R$ 23 milhões a Lula, sendo R$ 8 milhões pagos em 2012, “sob solicitação e coordenação de [Antonio] Palocci”, conforme o relatório da PF. Segundo Valor, Marcelo chegou a explicar a destinação dos R$ 15 milhões restantes.

A força-tarefa acredita ainda que o codinome "Amigo" nas planilhas de pagamento da Odebrecht se referem ao petista. O apelido aparece também em trocas de e-mails e mensagens de Marcelo, citado como "o amigo de EO" e "amigo de meu pai", em menção à relação entre Lula e Emílio Odebrecht, que também iniciou seus depoimentos aos investigadores.

Ocorreu na última quinta feira ( 08/12), em Brasília, no plenário 4 da Câmara dos Deputados, a Aula Magna que fez parte do 2º dia de programação da Visita técnica de estudantes do Direito da Faculdade Social da Bahia ( em sua grande maioria) Unijorge e Ruy Barbosa.

O evento, numa parceria entre Organização Latinoamerica Unidad, União Democrática Acadêmica de Brasília e APETUR, abordou a temática : Direito, Empreendedorismo e política ,e contou com 5 expositores.

Para Diego Castro ,Presidente Internacional do Latinoamerica Unidad e  idealizador da Aula Magna, e que também conduziu os trabalhos da mesa, " O evento foi de fundamental importância para o desenvolvimento intelectual e prático dos estudantes. O país vive num momento delicado e, abordar as temáticas de tais cunhos, sem dúvidas, agregou significativamente ao processo de politização dos estudantes presentes. Conclamou Castro.

A apresentadora Xuxa Meneghel passou por um susto nesta segunda-feira (5). Ela estava viajando para Teresina, Piauí, local que participaria da inauguração da Casa X, espaço de festas infantis de sua propriedade, quando o avião foi atingido por um raio, sendo obrigado a fazer um pouso de emergência em Brasília. O relato foi divulgado pela própria eterna Rainha dos Baixinhos através de vídeo publicado no seu perfil do Instagram, ainda no interior da aeronave.

Na legenda, afirmou que, apesar do susto, tudo terminou bem. Por conta do incidente, o evento foi cancelado. O vídeo teria sido gravado pelo seu namorado Juno Andrade. Além dela e do companheiro, estavam no jato Monica Muniz, assessora da apresentadora e José Carlos Semenzato, sócio na Casa X. Confira a publicação:

A força-tarefa da Operação Lava Jato venceu o prêmio Anti-Corrupção da Transparência Internacional em 2016. O anúncio foi realizado neste sábado (3) no Panamá, país da América Central. É a segunda vez que o Brasil ganha o prêmio.

A última vez aconteceu no ano 2000. Entre as conquistas da Lava Jato, a Transparência Internacional cita a campanha das 10 medidas contra a corrupção, definindo-as como importante ferramenta de prevenção à corrupção, e faz criticas às alterações realizadas na Câmara na semana passada.

Para a Transparência Internacional, o texto alterado pelos deputados abre a porta para que funções normais de juízes e procuradores possam ser entendidas como ilegais por um critério muitas vezes subjetivo, arriscando a independência necessária aos cargos.

De acordo com o colunista Matheus Leitão, o prêmio foi anunciado durante a Conferência Internacional Contra a Corrupção (IACC), fórum que reúne chefes de Estado, a sociedade civil, o setor privado para buscar ferramentas no enfrentamento da corrupção.

 

Pelo menos cinco capitais brasileiras registraram panelaços durante a noite desta quarta-feira (30) em protesto contra as medidas anticorrupção aprovadas pela Câmara dos Deputados esta semana. De acordo com o Uol, moradores de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte e Goiânia participaram do ato.

Esse tipo de protesto marcou as manifestações contra a ex-presidente Dilma Rousseff. O pacote anticorrupção foi aprovado na noite de terça-feira (29). No entanto, os parlamentares aprovaram 13 emendas durante a madrugada que desfiguraram o projeto enviado pelo Ministério Público Federal que tinha mais de 2 milhões de assinaturas.

Entre as medidas que receberam apoio dos parlamentares está possibilidade de juízes e promotores responderem por crime de abuso de autoridade. O texto já seguiu para apreciação do Senado.

BRG
Em menos de 24 horas, o Rio de Janeiro presenciou, na Zona Sul da cidade, a prisão pela Polícia Federal de dois ex-governadores envolvidos em escândalos de corrupção. Na quarta-feira, foi Anthony Garotinho (PR), em meio à Operação Chequinho, que investiga a compra de votos durante a eleição do dia 2 de outubro em Campos, no Norte Fluminense.

Nesta quinta-feira, foi a vez de Sérgio Cabral (PMDB), alvo de dois mandatos de prisão preventiva, no âmbito da Lava-Jato, acusado de liderar um grupo que desviou R$ 224 milhões em contratos de obras. Os dois ex-governadores serão encaminhados para o mesmo presídio, Bangu 8. …Leia na íntegra

O ex-governador do Rio de Janeiro e secretário de Governo de Campos (RJ), Anthony Garotinho, foi preso na manhã desta quarta-feira (16) pela Polícia Federal em Campos. Segundo informações do jornal Extra, ele foi detido no apartamento em que reside, na Rua Senador Vergueiro, no bairro do Flamengo, na capital fluminense. O pedido de prisão foi expedido pelo juiz Glaucenir Silva de Oliveira.

Bahia Notícias

A Polícia Federal pediu a quebra dos sigilos bancário e fiscal do presidente do Tribunal de Contas da União, Aroldo Cedraz, e do ministro Raimundo Carreiro. Eles são investigados por conta de suspeitas de corrupção envolvendo o filho de Aroldo, o advogado Tiago Cedraz. De acordo com a revista Época, o dono da UTC Engenharia, Ricardo Pessoa, disse em delação premiada que Tiago seria o intermediário no repasse de propina para o ministro Raimundo Carreiro.

O empreiteiro admitiu ter pago R$ 1 milhão ao advogado, em parcelas de R$ 50 mil. A quebra do sigilo telefônico do escritório de Tiago revelou que ele fez 49 ligações para números da UTC, incluindo Ricardo Pessoa. As datas das ligações coincidem com os dias de repasse de dinheiro citados pelo empreiteiro. A empreiteira tem processos de seu interesse no TCU. O advogado de 34 anos chamou atenção por conta do rápido crescimento na carreira profissional.

A PF descobriu despesas como R$ 500 mil na festa de casamento e R$ 190 mil em uma BMW de presente para a esposa.