Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Sábado, 23 Março 2019
Nublado

25°C

Condeúba

Nublado

Umidade: 65%

Vento: 6 km/h

Bocão News
Nesta terça-feira (21), a Polícia Federal deflagrou uma operação para desarticular uma organização criminosa especializada em fraudes contra o sistema bancário na internet e crimes cibernéticos. São cumpridos 37 mandados judiciais em Goiás, além dos estados do Pará, Tocantins, Santa Catarina e no Distrito Federal. A estimativa é que o esquema tenha causado prejuízo de mais de R$ 2,5 milhões.

De acordo com a PF, essa é a segunda fase da Operação Darkode. A primeira ocorreu em julho de 2015, cujos alvos eram hackers que se comunicavam por intermédio de um site denominado Darkode. Na época, dois homens suspeitos de participar de um esquema de fraudes internacionais pela internet foram presos em Goiânia.

Cerca de 100 policiais federais cumprem os 37 mandados judiciais, sendo quatro mandados de prisão preventiva, 15 mandados de prisão temporária e 18 mandados de busca e apreensão em residências e em empresas vinculadas ao grupo investigado, com o objetivo de colher provas contra outros integrantes e beneficiários da organização, bem como identificar e apreender bens adquiridos ilicitamente. As diligências são realizadas nas cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Anápolis e Senador Canedo, além do Pará, Tocantins, Santa Catarina e Distrito Federal.

A PF detalha que a organização criminosa cometia fraudes contra o sistema bancário por meio da internet. O homem apontado como líder da organização, cujo nome não foi revelado, cumpre pena no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, imposta por sentença condenatória da 11ª Vara Federal de Goiânia em decorrência da prática de crime cibernético.

Ainda segundo a PF, o nome da operação faz alusão ao fórum internacional intitulado Darkode, criado em 2007, com o propósito de reunir os maiores e os mais especializados hackers e criminosos cibernéticos em um único ambiente virtual.

Bahia Notícias
A Polícia Federal cumpre na manhã desta sexta-feira (17) 311 mandados judiciais em sete estados, pela operação Carne Fraca, apura o envolvimento de fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária, Abastecimento (Mapa) em esquema de liberação de licenças e fiscalização irregular de frigoríficos. Segundo informações da Polícia Federal, algumas das maiores empresas do país são alvos da apuração.

A investigação aponta que os fiscais pediam propina para empresários; estes cediam, mas em contrapartida, chegavam a obter a prerrogativa de indicar quem faria a fiscalização nas empresas. Os mandados serão em São Paulo, Distrito Federal, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Goiás. Ao todo, 1,1 mil policiais participam da ação. Do total de mandados, 26 são de prisão preventiva, 11 de prisão temporária e 79 de conduções coercitivas, além de 195 mandados são de busca e apreensão.

Também há ordem judicial para o bloqueio determinou o bloqueio de bens de todos os investigados no caso, somando R$ 1 bilhão. A nome da operação, Carne Fraca, faz menção à expressão popular, como uma forma de indicar a má qualidade dos alimentos vendidos por essas empresas.

Bocão News

Um sub-tenente da Polícia Militar, identificado como Cláudio Guimarães Müller de Azevedo, matou a mulher, Catarina, o filho, Lucas, e depois tirou a própria vida nesta quarta-feira (15), no bairro da Pituba, em Salvador. A família morava em um apartamento na Rua Clara Nunes, no Edifício Arpoador, Loteamento Aquarius.

De acordo com a Central de Polícia (Centel), um vizinho ouviu barulho de tiros na madrugada. Pela manhã, os moradores tentaram falar com a família, mas como as ligações não foram atendidas, a polícia foi acionada. No apartamento, foram encontrados os corpos. Viaturas das polícias Militar e Civil, além de uma equipe do Departamento de Polícia Técnica (DPT) estiveram no local atendendo à ocorrência.

Por meio de nota enviada ao Bocão News, a Polícia Militar da Bahia lamenta a morte do subtenente que era lotado na 35ª CIPM e há 18 anos integrava as fileiras da corporação. Além disso, informa que a causa das mortes será investigada pela Polícia Civil.

Do G1
O exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 será realizado em dois domingos consecutivos: 5 e 12 de novembro. No ano passado, a prova foi aplicada em um fim de semana (sábado e domingo, 5 e 6 de novembro). A modificação integra uma lista de novidades divulgadas pelo Ministério da Educação (MEC) nesta quinta-feira (9).

As demais mudanças foram:

  • Primeiro domingo terá linguagens, ciências humanas e redação, com cinco horas e meia de prova; no segundo, matemática e ciências da natureza, com quatro horas e meia de prova
  • Cadernos de prova serão personalizados, com nome e número de inscrição na capa e cartão de respostas
  • Passam a ser isentos da taxa de inscrição também aqueles que tiverem cadastro no CadÚnico (que reúne famílias de baixa renda)
  • Não serão divulgados dados do Enem por escola
  • Isentos do pagamento da inscrição que não comparecem perdem direito ao benefício no ano seguinte se a ausência não for justificada
  • Enem não valerá como certificado do ensino médio
  • Solicitação de tempo adicional para atendimento especial deve ser solicitada na inscrição
  • MEC diz que estudantes recusaram, em consulta pública, possibilidade de fazer a prova no computador

A decisão de alterar o esquema de datas do Enem foi tomada após a realização da consulta pública sobre o exame, entre os dias 18 de janeiro e 17 de fevereiro. Dos mais de 600 mil participantes, 63,70% votaram que o Enem deveria ocorrer em dois dias e 36,30% opinaram que deveria ser aplicado em um dia só.

Em seguida, aqueles que participaram da consulta pública tiveram de responder à seguinte questão: “Caso o exame continue sendo aplicado em dois dias, qual formato deverá ser realizado?”. A maior parte (42,30%) optou que ele ocorresse em dois domingos seguidos – por isso, o MEC implementou a mudança.

Em segundo lugar, ficou a opção de um domingo e uma segunda-feira (que se tornaria feriado escolar), votada por 34,10% dos participantes. Por último, restou a alternativa de manter-se o esquema até então vigente, de sábado e domingo, com 23,60% dos votos.

Inscrições
As inscrições para o Enem 2017 ficarão abertas entre os dias 8 e 19 de maio de 2017. O edital com mais informações sobre o exame será publicado até o dia 10 de abril, segundo o MEC.

Uma nova opção para quem curte a vida noturna chegou em Mogi das Cruzes trazendo novidade e um ambiente diferenciado para o público. O comando da nova casa, Aero Beer, que fica na grande São Paulo é do empresário condeubense Benedito Barbosa (Popular Bené).

Segundo o empresário, diante da crise que o país enfrenta é preciso ousar e ser criativo. Ele que vem do ramo de restaurantes japoneses agora decidiu galgar um novo segmento de mercado. "Se você não arriscar, não vai saber se dá certo. Nós identificamos um mercado em Mogi e decidimos apostar nele. A inauguração foi um sucesso, casa cheia." Contou o empresário à redação do FRC

Quem quiser visitar a casa, fica na rua Dr. Ricardo Vilela, número 1416.

Denominada de Blackout, a 38ª fase da Operação Lava Jato é uma referência ao sobrenome de dois dos operadores financeiros do esquema: Jorge Luz e Bruno Luz. Eles são pai e filho, respectivamente. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), registros de reuniões na Petrobras mostram Jorge ao lado do também operador Fernando Baiano e o ex-diretor da área internacional da petroleira, Nestor Cerveró.

Segundo o jornal O Globo, Jorge usava de seu bom trâmite entre políticos do PMDB, PT e PP para criar oportunidades de bons negócios para empresas nacionais e multinacionais e, em troca, recebia uma comissão, que era dividida com parlamentares envolvidos no esquema.

Em operações já descritas na investigação, ele chegou a fechar contrato direto de uma de suas empresas, a Gea Projetos, com a diretoria de Abastecimento, então comandada por Paulo Roberto Costa, delator da Lava-Jato, no valor de R$ 5,2 milhões. Em depoimentos, Costa contou que só foi mantido diretor, no segundo mandato de Lula, por intermédio de Luz, a pedido do PMDB.

assalto à transportadora de valores Brink's, na Zona Oeste do Recife, acabou em tiroteio, na madrugada desta terça-feira (21). De acordo com a polícia, cerca de 30 bandidos fortemente armados participaram da ação criminosa. Houve explosões e três policiais militares ficaram feridos. Ninguém foi preso. Segundo o comandante da PM, coronel Ivanildo Maranhão, os criminosos conseguiram levar a quantia que estava no cofre, mas o valor não foi informado.

O grupo fez cinco pontos de bloqueios para facilitar a ação crimonosa, de acordo com a PM e a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU).

Por volta das 3h20, moradores do bairro da Estância começaram a ouvir muitos tiros. Houve relatos de fumaça em importantes avenidas da área. Grampos de metal foram colocados nas vias do entorno da transportadora de valores. Houve ainda relatos de tiros nos bairros do Caçote, Areias, Jardim São Paulo, Ibura, Barro, Mangueira e Jiquiá, na mesma área.

Veja
A Polícia Federal (PF) em Minas Gerais apreendeu na noite desta quarta-feira (15), em Pará de Minas (MG), a 84 km de Belo Horizonte, um avião Cessna Aircraft que transportava 430 quilos de pasta base de cocaína. A ação contou com apoio da Polícia Militar do município. Por estar guardada em sacos de origem boliviana, a PF acredita que a droga tenha vindo do país vizinho.

Segundo a PF, a aeronave teria aterrissado no Aeroporto de Pará de Minas por volta de 18h e iria passar a noite em um hangar do local, ainda carregada com a droga. A PF ouviu o responsável pelo hangar e realizou perícias na aeronave, que não tinha identificação nas asas e apresentava alongamento de suas extremidades, para levar mais combustível e aumentar a autonomia de voo.

Além dos cerca de 415 tabletes da pasta base, foi apreendido um pacote com cerca de um quilo de folhas semelhantes às de coca. A Polícia Federal descobriu ainda que o piloto do avião havia fugido para Belo Horizonte e se hospedado em um hotel nas proximidades da rodoviária da capital, onde foi preso em flagrante por agentes federais.

Se condenado pelo crime de tráfico internacional de drogas, o piloto poderá cumprir até 25 anos de prisão e permanecerá à disposição da Justiça Federal de Divinópolis (MG).

Paraná

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu um homem de 33 anos que transportava 545 quilos de cocaína em São José dos Pinhais, no Paraná. Foi a maior apreensão realizada neste ano em todo o país. O caso aconteceu por volta das 19h de ontem, horário em que o motorista seguia em uma caminhonete Ford Ranger pela BR-277. A rodovia liga Curitiba à cidade de Foz do Iguaçu, perto da divisa com Paraguai e Argentina.

Ao avistar a viatura da PRF, o motorista fez uma manobra brusca de retorno, o que levantou a suspeita dos policiais. Houve perseguição e, na tentativa de fuga, o suspeito chegou a bater de raspão em outro carro. Pouco depois, ele foi alcançado e preso pela PRF. Os policiais encontraram tabletes de cocaína em cima dos bancos e também no compartimento de carga do veículo.

Aos policiais, o homem afirmou que morava em São Paulo e que havia recebido a droga na região de Joinville, em Santa Catarina. O destino da carga seria a cidade de Paranaguá, no Paraná, segundo a PRF. O homem foi encaminhado à Superintendência da Polícia Federal de Curitiba e pode pegar até 15 anos de prisão por tráfico de drogas. O veículo também foi apreendido.

(Com Estadão Conteúdo)