Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Sábado, 23 Março 2019
Nublado

25°C

Condeúba

Nublado

Umidade: 65%

Vento: 6 km/h

Do G1 Sul do Rio e Costa Verde

Um avião caiu na tarde desta quinta-feira (19) no mar de Paraty, na Costa Verde do Rio de Janeiro. Segundo o Corpo de Bombeiros, há três mortes confirmadas. Os nomes não foram divulgados.

O que sabemos até o momento:
– O nome do ministro do STF Teori Zavascki estava na lista de passageiros, segundo a assessoria do Supremo. Ainda não foi confirmado se ele embarcou.
– O avião prefixo PR-SOM era um modelo Hawker Beechcraft King Air C90 e pertencia ao grupo Emiliano Empreendimentos.
– O avião decolou às 13h01 do Campo de Marte, em São Paulo (SP) com destino a Paraty e caiu a 2 km de distância da cabeceira da pista do aeroporto da cidade do Rio de Janeiro.
– A aeronave é de pequeno porte e tem capacidade para oito pessoas. De acordo com a FAB (Força Aérea Brasileira), quatro pessoas estavam a bordo. Ainda não há informações sobre a identidade das vítimas.
– A Anac informou que a documentação da aeronave estava regular. O certificado era válido até abril de 2022, e inspeção da manutenção (anual) válida até abril de 2017.

O acidente
Por volta de 14h50, a Polícia Militar havia disponibilizado uma lancha para auxiliar nas buscas. A Capitania dos Portos e o Corpo de Bombeiros também trabalhavam no resgate. Segundo moradores da região, no momento do acidente chovia forte em Paraty. "Eu não vi o momento do acidente só senti um cheiro muito forte de combustível. De onde estou, consigo ver o resgate. Tem uma pessoa tentando sair da aeronave que parece ser de pequeno porte", contou Rosália Ramos Lima, proprietária de uma pousada e restaurante da ilha.

A assessoria de comunicação da Infraero confirmou ao G1 que a aeronave prefixo PR-SOM, modelo Hawker Beechcraft King Air C90, decolou às 13h01 do Campo de Marte, em São Paulo (SP) com destino a Paraty. A aeronave é de pequeno porte e tem capacidade para oito pessoas.

O dono e operador da aeronave é o hotel Emiliano, segundo informações de abril de 2016 disponíveis no Registro Aeronáutico Brasileiro, documento divulgado pela Agência Nacional de Aviação Civil que reúne uma relação de todas as aeronaves brasileiras certificadas pela Anac. O G1 procurou a assessoria de imprensa do grupo Emiliano Empreendimentos e eles não tinham informações sobre o acidente.

Às 15h50, uma equipe do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) estava se dirigindo ao local para apurar as causas do acidente.

A população criminosa ligada à facção Primeiro Comando da Capital (PCC) já chega a 64% em todo o país. O crescimento dos "afiliados" para além de São Paulo é mostrada em dados do Ministério Público do estado, segundo o qual em outubro de 2014 havia 10 mil criminosos vinculados à facção fora do estado (26%), quando atualmente o número chega a 21,5 mil, ou 64%.

Em relação à população carcerária, o PCC já "batizou" 607 mil pessoas, 3,5% dos presos, o equivalente ao número total de funcionários da Volkswagen no Brasil, segundo a Folha. Uma das explicações para a expansão da facção pelo Brasil é a transferência de presos perigosos do grupo para outros estados.

Em 1998, numa tentativa de desarticular o movimento que ganhava força nos presídios paulistas, o Estado transferiu os "cabeças" para o Paraná, entre eles José Márcio Felício (o Geleião) e César Augusto Roris da Silva (o Cesinha).

Ambos incentivaram a criação do Primeiro Comando do Paraná, que mostrou sua face com três rebeliões. A circulação de Marcola, o principal chefe da facção, por várias unidades prisionais pode ter influenciado também. O líder do PCC esteve no Rio Grande do Sul, no Distrito Federal, em Goiás e Minas Gerais, disseminando a cartilha da facção.

Um cavalo comoveu a família e os amigos do vaqueiro paraibano Wagner Figueiredo de Lima, que morreu em um acidente de moto na madrugada do dia 1º de janeiro.

O animal foi levado para se despedir do dono - e ao ser colocado próximo ao veículo onde estava o corpo, deitou a cabeça sobre o caixão, um momento que chamou a atenção de todos que foram ao velório de Wagner de Lima.

O enterro do vaqueiro aconteceu na tarde desta terça-feira (3) na cidade de Cajazeiras, Sertão da Paraíba. “Esse cavalo era tudo para ele [Wagner], era como se o cavalo soubesse o que estava acontecendo e quisesse se despedir. Durante todo o trajeto até o cemitério ele relinchava e batia com as patas no chão”, disse Wando de Lima, irmão de Wagner. Wando teve a ideia de levar o cavalo para o enterro do irmão e organizou as homenagens junto com outros vaqueiros e amigos de Wagner.

Com a morte do irmão, Wando disse que vai assumir a responsabilidade de manter e cuidar de "Sereno". Segundo ele, o cavalo, que já estava há oito anos com Wagner vai ficar "para sempre" com a família.

Wagner de Lima Figueiredo tinha 34 anos e além de vaqueiro era funcionário da Prefeitura de Cajazeiras, no sertão da Paraíba. Wagner morreu na madrugada do dia 1º em um acidente de moto no estado do Rio Grande do Norte.

Ele estava sozinho na motocicleta no momento do acidente e chegou a ser socorrido para um hospital da cidade de Mossoró, onde passou por cirurgia, mas morreu.

O presidente Michel Temer (PMDB) deve anunciar nesta terça-feira (27), em Alagoas, a liberação de recursos federais para combater a seca. A escolha do local, reduto eleitoral do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), é um agrado ao peemedebista, de acordo com o colunista da Gerson Camarotti, da Globo News.

O governador do estado, Renan Filho (PMDB), primogênito de Renan, deverá acompanhar a cerimônia ao lado do pai. Os recursos anunciados deverão beneficiar 832 municípios de 15 estados, mas os valores repassados não foram detalahdos. A estimativa do colunista é que sejam liberados R$ 750 milhões. Os ministros Osmar Terra (Desenvolvimento Social e Agrário) e Helder Barbalho (Integração Nacional) participarão do evento.

Cerca de 15 criminosos armados roubaram dinheiro do cofre de uma agência bancária, em São João do Paraíso, no Norte de Minas, na madrugada desta sexta-feira (16). De acordo com as primeiras informações da Polícia Militar, eles entraram no banco utilizando um maçarico, cortaram a tampa do cofre e pegaram o dinheiro. A quantia levada não foi divulgada.

Ainda segundo a PM, enquanto um grupo atirava para cima nas ruas do fundo e frente do quartel, os outros bandidos faziam disparos na porta do banco. A PM informou que eles efetuaram cerca de 130 disparos de fuzil. Ninguém ficou ferido.

Para dificultar o trabalho da polícia, os bandidos colocaram um instrumento cortante em 15 km da rodovia que liga São João do Paraíso a Taiobeiras. O material foi colocado nas curvas e furou os pneus de vários veículos que transitavam pelo local. Os bandidos fugiram sentido Bahia e até o momento não foram presos. A polícia faz rastreamento na região.

*As informações são do portal G1

O ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, confirmou em depoimentos à força-tarefa da Operação Lava Jato diversos pagamentos em espécie, incluindo ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo informações do jornal Valor Econômico. Na delação, o empreiteiro afirma que os valores pagos a Lula foram originários no Setor de Operações Estruturadas da empresa, departamento dedicado ao pagamento de propinas.

Os depoimentos coincidem com a linha de investigação da Polícia Federal e o Ministério Público Federal, que avaliam que os documentos do departamento indicam pagamentos que somariam R$ 23 milhões a Lula, sendo R$ 8 milhões pagos em 2012, “sob solicitação e coordenação de [Antonio] Palocci”, conforme o relatório da PF. Segundo Valor, Marcelo chegou a explicar a destinação dos R$ 15 milhões restantes.

A força-tarefa acredita ainda que o codinome "Amigo" nas planilhas de pagamento da Odebrecht se referem ao petista. O apelido aparece também em trocas de e-mails e mensagens de Marcelo, citado como "o amigo de EO" e "amigo de meu pai", em menção à relação entre Lula e Emílio Odebrecht, que também iniciou seus depoimentos aos investigadores.

Ocorreu na última quinta feira ( 08/12), em Brasília, no plenário 4 da Câmara dos Deputados, a Aula Magna que fez parte do 2º dia de programação da Visita técnica de estudantes do Direito da Faculdade Social da Bahia ( em sua grande maioria) Unijorge e Ruy Barbosa.

O evento, numa parceria entre Organização Latinoamerica Unidad, União Democrática Acadêmica de Brasília e APETUR, abordou a temática : Direito, Empreendedorismo e política ,e contou com 5 expositores.

Para Diego Castro ,Presidente Internacional do Latinoamerica Unidad e  idealizador da Aula Magna, e que também conduziu os trabalhos da mesa, " O evento foi de fundamental importância para o desenvolvimento intelectual e prático dos estudantes. O país vive num momento delicado e, abordar as temáticas de tais cunhos, sem dúvidas, agregou significativamente ao processo de politização dos estudantes presentes. Conclamou Castro.

A apresentadora Xuxa Meneghel passou por um susto nesta segunda-feira (5). Ela estava viajando para Teresina, Piauí, local que participaria da inauguração da Casa X, espaço de festas infantis de sua propriedade, quando o avião foi atingido por um raio, sendo obrigado a fazer um pouso de emergência em Brasília. O relato foi divulgado pela própria eterna Rainha dos Baixinhos através de vídeo publicado no seu perfil do Instagram, ainda no interior da aeronave.

Na legenda, afirmou que, apesar do susto, tudo terminou bem. Por conta do incidente, o evento foi cancelado. O vídeo teria sido gravado pelo seu namorado Juno Andrade. Além dela e do companheiro, estavam no jato Monica Muniz, assessora da apresentadora e José Carlos Semenzato, sócio na Casa X. Confira a publicação: