Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Terça, 20 Novembro 2018
29°C

Condeúba

Ensolarado Humidade: 37%
Vento: ENE16.09 km/h


Custo da má gestão de Dilma é maior do que o da Lava Jato, diz economista

Publicado por     |   24 Abr 2017
  |  

BN
O economista Eduardo Giannetti da Fonseca diz que os impactos da Operação Lava Jato, que apura corrupção na Petrobras, podem ter efeitos negativos sobre a economia brasileira, que esboça uma reação, mas afirma que as investigações em curso não deram origem à atual recessão pela qual o Brasil passa.

Em entrevista ao Estadão, Giannetti diz que a má condução do governo Dilma Rousseff, com políticas equivocadas, colocou o Brasil nesta profunda crise, gerando a alta taxa de desemprego.

Em levantamento feito pelo jornal mostra que as principais empresas envolvidas na Lava Jato demitiram quase 600 mil pessoas. Ao ser indagado se novas delações poderão piorar esse cenário, o economista diz que "o impacto (negativo) indireto sobre o emprego é ainda maior. Afeta toda cadeia, desde os fornecedores até o consumo que deixa de ser feito porque a atividade não aconteceu".

Ele ressalva, no entanto, que é um erro de análise atribuir a atual crise econômica e o desemprego à Lava Jato. "Estaríamos em crise e com alta taxa desemprego, independentemente da Lava Jato.

Não foi a operação que criou esse problema. Ela ajudou a agravar, uma vez que as decisões tomadas no âmbito da corrupção que a operação está revelando foram péssimos investimentos. Um exemplo é a refinaria Abreu e Lima. Foram gastos dezenas de milhões de reais e nenhum real de retorno. A Lava Jato não causou a crise econômica".

Giannetti historia o processo que culminou no recdrudecimento da crise econômica. Ele irou nso governos Lula e Dilma. "O quadro (econômico) começou a se deteriorar no segundo mandato do governo Lula, após a saída de Palocci (ex-ministro Antônio Palocci).

O cenário se agravou e gerou a crise que estamos vivendo no primeiro mandato do governo Dilma, com a adoção da chamada nova matriz macroeconômica e com os erros de políticas microeconômicas nas áreas de energia elétrica, de petróleo e gás, das concessões, do uso do BNDES para favorecer parceiros. Acredito que a corrupção gere muito mais indignação porque é um desvio de responsabilidade moral".

Última modificação em Segunda, 24 Abril 2017 08:07
Micael B Silveira

Engenheiro de Controle e Automação, Empreendedor e Jornalista amador nas horas vagas e apaixonado por sua terra natal: Condeúba.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.