Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Terça, 11 Dezembro 2018
21°C

Condeúba

Predominantemente nublado Humidade: 88%
Vento: E12.87 km/h
×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 42

José Correia de Araújo Silva, 30 anos, mais conhecido no futebol como Mondragon. Pois bem. Foi nele, goleiro do Salgueiro, que o Vitória esbarrou na noite desta quarta-feira (22) e está fora da Copa do Brasil de 2013. COm o empate em 1 a 1, na Arena Fonte Nova, o rubro-negro baiano não conseguiu ofuscar a noite iluminada do goleiro pernambucano e agora terá que voltar todas suas atenções para o Campeonato Brasileiro da Série A.
 
Já no próximo sábado (25), de novo na Arena Fonte Nova, o leão estreia na maior competição nacional. O adversário será o atual campeão gaúcho, Internacional, às 18h30. Enquanto isso, classificado na Copa do Brasil, o Salgueiro enfrenta o Criciúma, que eliminou o São Bernardo.

Jogo
O Vitória, como não poderia deixar de ser, foi quem tomou a iniciativa da partida, principalmente pelo lado direito. Nino Paraíba e o argentino Maxi Biancucchi eram os mais acionados.

Após cruzamento, o atacante bateu forte e o goleiro Mondragon, em noite inspirada, deu sua primeira parcela de contribuição contra goleada rubro-negra. O camisa 7 chegou com perigo mais uma vez,  aos 16 minutos. Mansur cobrou o lateral direto na grande área e o argentino aproveitou o vacilo dos pernambucanos. Finalizou forte e o arqueiro do Salgueiro brilhou de novo.

A insistência rubro-negra foi recompensada aos 20 minutos. De cabeça, o volante Neto Coruja aproveitou o escanteio e abriu o placar na Arena Fonte Nova. O Salgueiro pouco assustava. Mas, aos 28, conseguiu empatar em um lance despretensioso. Elvis, em falta próxima à grande área, bateu rasteiro no canto do goleiro Wilson. O goleiro do Vitória, porém, caiu atrasado na bola e aceitou. Tudo igual em Salvador.

Vitória esbarra na trave
O gol de empate do Salgueiro não abalou o Vitória. Aos 39, Nino Paraíba fez um lindo lançamento para grande área, onde estava o pequeno Maxi Biancucchi. O argentino cabeceou no travessão. Aos 45, após escanteio, foi a vez de Gabriel Paulista. O zagueiro testou e carimbou o poste esquerdo pernambucano.

Segundo tempo
O Vitória encontrou dificuldades no início da segunda etapa. Buscava o jogo pelas laterais, mas encontrou muitas dificuldades para furar o bloqueio do retrancado Salgueiro. Por falar no time pernambucano, os visitantes resolveram segurar o jogo de uma forma desagradável. Até os 18 minutos, incluindo o substituído Elvis, mais de quatro jogadores caíram em campo pedindo atendimento médico. Todos com intuito de retardar a partida, que com o empate de 1 a 1 dava classificação ao Salgueiro.

A torcida, percebendo o momento do time, resolveu aparecer. Gritos de incentivo inflamaram o time em campo. Aos 28, os papeis foram invertidos. Dinei saiu da área e cruzou para o Maxi Biancucchi. De primeira, o argentino chutou e Mondrangon foi brilhante mais uma vez, colocando a bola para escanteio.

Aos 35, o Salgueiro teve a chance de matar o jogo. O nigeriano Yerien avançou com liberdade e entrou na grande área. E só. Pisou na bola, perdeu o tempo da jogada e foi desarmado por Victor Ramos. Por muito pouco, no minuto seguinte, o lance anterior não custou caro ao time pernambucano. Marcos cruzou na área e Cleber Carioca cortou errado. De primeira, o argentino Escudero bateu colocado e a bola desviou na defesa visitante. 

Era pressão rubro-negra. Aos 39, Dinei fez o arremate de longe e lá estava Mondragon mais uma vez para defender. No entanto nada foi suficiente e o Vitória deu adeus ao torneio.
 
FICHA TÉCNICA
Copa do Brasil
Vitória x Salgueiro
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 22/05/2013
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (CBF/GO)
Auxiliares: Márcio Soares Maciel (CBF/GO) e Evandro Gomes Ferreira (CBF/GO)
Gols: Neto Coruja (Vitória) / Elvis (Salgueiro)
 
Vitória: Wilson; Nino Paraíba (Marcos), Victor Ramos, Gabriel Paulista e Mansur; Neto Coruja, Cáceres, Renato Cajá (Vander) e Escudero; Maxi e Dinei. Técnico: Caio Júnior.
 
Salgueiro: Mondragon; Marcos Tamandaré, Ricardo Braz, Cleber Carioca e Peri; Alemão, Vitor Caicó, Moreilândia e Alexon (Canga); Fabrício Ceará (Rodrigo) e Elvis (Yerien). Técnico: Marcelo Chamusca. 
 
Fonte: Bahia Noticias/Esporte

Festa alvinegra no Mineirão. O Atlético é o campeão estadual de 2013. Mesmo com a derrota para o Cruzeiro, por 2 a 1, na tarde deste domingo, o Galo levantou o caneco por ter vencido a partida de ida por 3 a 0, no Independência. O feito no Gigante da Pampulha garantiu o terceiro troféu seguido da competição ao técnico Cuca e o 42º da história atleticana. O time celeste, por sua vez, termina o Estadual de cabeça erguida, pois conseguiu fazer uma grande partida e por pouco não protagonizou uma reação histórica diante de seus torcedores, maioria no estádio.

Com um desempenho superior no primeiro tempo, o Cruzeiro esteve próximo de reverter a vantagem, com dois gols de pênalti de Dagoberto, aos 17 e 31 minutos. Na etapa complementar, o Galo equilibrou as ações e batalhou bastante para fazer o tento de honra. Conseguiu aos 33', também em cobrança de pênalti, convertida por Ronaldinho Gaúcho.

Campeão mineiro, o Atlético segue, agora, na luta para conquistar a Copa Libertadores da América. Na próxima quinta-feira, o Galo vai ao México enfrentar o Tijuana pelo jogo de ida das quartas de final da competição continental. O Cruzeiro, por sua vez, volta as atenções para a Copa do Brasil, competição pela qual enfrenta o Resende na partida de volta da segunda fase, no Mineirão.

Fonte: uai.com.br

O técnico da seleção brasileira de futebol, Luiz Felipe Scolari, divulgou os 23 convocados que irão disputar a Copa das Confederações. O que causou surpresa para muitos foi o fato de dois atletas não estarem na lista: Ronaldinho Gaúcho, do Atlético Mineiro, além de Kaká, do Real Madrid.

O Brasil estreia na competição no dia 15 de junho, às 16h, no Estádio Nacional, em Brasília, contra o Japão.  Na sequência, o time verde-amarelo enfrenta o México, no Castelão, em 19 de junho, e a Itália, três dias depois, no Maracanã.

Confira a lista completa dos jogadores:

Goleiro

Diego Cavalieri (Fluminense)

Julio César (Queens Park Rangers/ING)

Jefferson (Botafogo)

Lateral-direito

Daniel Alves (Barcelona/ESP)

Jean (Fluminense)

Lateral-esquerdo

Marcelo (Real Madrid/ESP)

Filipe Luís (Atlético de Madrid/ESP)

Zagueiro

Thiago Silva (Paris Saint-Germain/FRA)

David Luiz (Chelsea/ING)

Dante (Bayern de Munique/ALE)

Réver (Atlético-MG)

Volante

Fernando (Grêmio)

Luiz Gustavo (Bayern de Munique/ALE)

Paulinho (Corinthians)

Hernanes (Lazio/ITA)

Meia

Oscar (Chelsea/ING)

Lucas (Paris Saint-Germain/FRA)

Jádson (São Paulo)

Bernard (Atlético-MG)

Atacante

Neymar (Santos)

Hulk (Zenit/RUS)

Fred (Fluminense)

Leandro Damião (Internacional)

 

Fonte: Blog da Resenha Geral

Autor do gol mais bonito da reabertura do Maracanã em 2013, o ex-atacante Ronaldo foi homenageado por sua patrocinadora, a Nike. A chuteira Mercurial, projetada especialmente para ele no ano de 1998, quando vivia seu auge no futebol, foi relançada pela empresa norte-americana. Na nova versão da peça, predominantemente prateada, o amarelo que acompanhava o azul é substituído por um verde de tom Volt.

- Um pedaço de mim está de volta. Essa foi a minha primeira Mercurial e 15 anos depois ela continua fenomenal - postou Ronaldo em seu Instagram.
Vice-presidente de calçados de futebol da Nike, Phil McCartney, vibrou com a reconstrução da chuteira, principalmente num ano que antecede a Copa do Mundo do Brasil.
 
- O impacto de Ronaldo no futebol há 15 anos foi imenso. E, pensando em 2014, nós queremos celebrar essa chuteira e o homem por si próprio. Nós pensamos que uma moderna construção da chuteira que ele usou em 1998 seria uma grande comemoração neste momento - disse McCartney.

Em alusão ao ano de lançamento da chuteira, a Nike colocará 1998 pares à venda, que começarão a ser comercializados a partir de 8 de maio. No site da empresa, entretanto, já é possível participar da pré-venda.

Fonte: Globo Esporte