Imprimir esta página

Justiça avalia se solta assassino do cinema de shopping em SP após 20 anos

Publicado por     |   04 Nov 2019
  |  
As três pessoas mortas pelo estudante foram: a fotógrafa Fabiana Leitão, de 25 anos; o economista Júlio Zemaitis, 29; e a publicitária Hermé Vadasz, 46
As três pessoas mortas pelo estudante foram: a fotógrafa Fabiana Leitão, de 25 anos; o economista Júlio Zemaitis, 29; e a publicitária Hermé Vadasz, 46 Foto: Arquivo/TV Globo

A Justiça da Bahia avalia se solta o assassino que matou a tiros três pessoas e feriu outras cinco durante um filme no cinema de um shopping em 1999 em São Paulo.

Ele deverá passar por um terceiro exame psiquiátrico para saber se poderá deixar o Hospital de Custódia e Tratamento, onde está internado há quase dez anos em Salvador. Lá, o assassino cumpre medida de segurança restritiva de liberdade para tratamento contra esquizofrenia, tomando remédios controlados. Antes de a doença mental ter sido confirmada por laudos médicos, o assassino cumpria pena de prisão na capital baiana pelo crime cometido há 20 anos em São Paulo.

O Fantástico exibiu neste domingo (3), uma reportagem sobre o caso apurado pelo G1.

FONTE: G1

Gabrielle S Valentin

Bacharelanda em Direito pela Faculdade Estácio de Sá, Consultora da UNESCO (braço da ONU voltado para a educação) e empreendedora. Gosta de escrever e desenvolver atividades ligadas ao jornalismo.