Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Terça, 21 Janeiro 2020
Nublado

28°C

Condeúba

Nublado

Umidade: 50%

Vento: 10 km/h

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 218

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 302

Bahia Notícias

Com 49% das intenções de voto, Aécio Neves (PSDB) está à frente da presidente Dilma Rousseff na corrida presidencial de acordo com levantamento do instituto Paraná Pesquisas divulgado nesta quarta-feira pela revista Época. A petista aparece com 41% da preferência do eleitorado; 10% não souberam ou não responderam. Considerando a margem de erro de 2,2%, com nível de confiança de 95%, Aécio venceria o pleito se a votação ocorresse nesta quarta.

Com os votos válidos, Aécio tem 54% e Dilma tem 46%. Na pesquisa espontânea, sem a apresentação dos candidatos, Aécio obteve 45% e Dilma, 39%. O Paraná Pesquisas entrevistou 2.080 eleitores maiores de 16 anos, em 19 estados e 252 municípios entre a segunda (6) e a quarta (8). A consulta foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR 01065/2014.

Política Livre

Marina Silva (PSB), terceira colocada na disputa presidencial, decidiu apoiar Aécio Neves no 2.º turno da eleição presidencial. Quer, porém, que o tucano inclua em seu programa de governo causas defendidas por ela nas áreas educacionais e de meio ambiente. A ideia da ex-ministra é fazer o anúncio de um “acordo programático”. Esse apoio seria costurado a partir de itens convergentes nos programas dos dois, como o fim da reeleição e a reforma tributária.

Conforme informou a colunista Sonia Racy no portal estadão.com.br, o que está em discussão, agora, é se a adesão de Marina ocorrerá com o PSB ou se será uma manifestação da Rede Sustentabilidade, grupo político da ex-ministra abrigado no partido que foi presidido por Eduardo Campos, morto em agosto. Marina diz que não quer condicionar sua decisão a cargos, o que ela define como “velha política”.

O caminho da “nova política” é pedir um compromisso formal de pontos do programa de governo anunciado pelo PSB em agosto. O discurso é semelhante ao adotado um ano atrás, quando Marina se filiou ao PSB de Campos, e meses depois, ao anunciar ser vice na chapa então encabeçada pelo ex-governador. Marina defende itens como a manutenção das conquistas socioeconômicas dos governos Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva, a inclusão da sustentabilidade na agenda e a garantia de aumento de produção do agronegócio sem riscos à floresta amazônica.

Os eleitores da Bahia definiram, na eleição de domingo (5), a composição da Assembleia Legislativa, que conta com 63 deputados estaduais. O PT teve o maior número de eleitos, 11, seguido pelo PSD, 8, e pelo PMDB e DEM, com 6 cada.

A Bahia tem 39 nomes eleitos para atuação na Câmara dos Deputados em um mandato de quatro anos. Do total, 23, ou 58% do quadro atual, foram reeleitos pelos eleitores baianos. O mais votado foi Marcelo Nilo (PDT), presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), que contou com o apoio de 148.553 pessoas.

Em Piripá, a apuração de votos ficou sa seguinte forma: Dos 9.095 eleitores, 61,43% estiveram presentes e 38,27 não participaram da votação. Confira abaixo mais alguns números.

Com um total de 9.291 eleitores, Mortugaba conclui seu processo eleitoral e alguns números já são disponibilizados. Foram 71,34% de eleitores votantes e 28,65% ausentes. Veja abaixo alguns números das eleições de 2014 em na cidade.

Com 6.436 eleitores, o processo eleitoral é concluido na cidade. 70,04% do eleitoraram participaram deste processo e 29,96% se fizeram ausentes. Veja abaixo alguns números das eleições de 2014 em Cordeiros.

Em Condeúba, dos 14.765 eleitores, 68,55% se fizeram presentes e 31,45 ausentaram-se no processo eleitoral destas eleições de 2014. Veja como ficou a relação de alguns candidatos e seus repectivos votos na cidade.

De secretário de estado à governador da Bahia foram pouco mais de seis meses. Rui Costa (PT) é o novo governador da Bahia, apuradas mais de 90% das urnas da Bahia. Ele obteve, até o momento, 54% dos votos - a diferença entre ele e os demais adversários não pode mais ser alcançada, porém matematicamente ainda não é possível assegurar a vitória, ainda que o petista tenha concedido entrevista coletiva na condição de governador eleito.