Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Domingo, 25 Agosto 2019
Muito Nublado

18°C

Condeúba

Muito Nublado

Umidade: 70%

Vento: 12 km/h

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 42

Uma pesquisa encomendada por lideranças da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia, realizada pela Farani Consultoria e Pesquisa, divulga dados interessantes com relação as eleições de 2014 na Bahia.


Com relação ao governo do estado, na sondagem estimulada, ACM Neto (DEM) lidera a pesquisa como líder absoluto das intenções de voto ao governo em 2014 com 55% num cenário em que são relacionados Geddel Vieira Lima (PMDB), que surge em segundo lugar, com 8,5%, Lídice da Mata, com 7,5%, Otto Alencar (PSD), com 3,7%, Rui Costa (PT), com 1,3%, Marcelo Nilo (PDT), com 1,2% e João Gualberto (PSDB), com 0,5%.


Em outra simulação, quando Paulo Souto (DEM) substitui ACM Neto na cédula, o ex-governador lidera com 28,2% das intenções de voto, seguido de Geddel, com 16%, Lídice, 10%, Otto com 5,5%, Rui com 1,8%, Nilo com 1,5% e Gualberto com 1,3%. Na sondagem espontânea, o atual governador, Jaques Wagner, aparece em primeiro lugar, com 8,4% das intenções de voto, seguido de ACM Neto, com 5,5%, Souto com 1,4%, Geddel, com 0,7%, Nilo com 0,6% e Otto com 0,4%;


A pesquisa, que ouviu 2.075 pessoas em todo o Estado, também avaliou as intenções de voto ao Senado. No primeiro cenário, Souto aparece com 41,3% e Wagner, com 40,3%. Em outro, Souto lidera com 56,6% e Otto, com 18,5%. Um terceiro coloca Geddel com 42,6% e Otto com 23,8%. Com informações do Política Livre

O estremecimento da relação entre PT e PMDB no Congresso reflete e contamina a formação de palanques estaduais que darão sustentação ao projeto de reeleição da presidente Dilma Rousseff. Apesar da entrada do vice-presidente Michel Temer (PMDB) e da própria petista na costura de alianças regionais para 2014, peemedebistas resistem a se aliar ao PT em Estados estratégicos e ameaçam se coligar com o PSB, do governador de Pernambuco Eduardo Campos, provável candidato à Presidência.

Em Estados onde a situação azedou, o PMDB já usa a aproximação com Campos como uma forma de emparedar o PT. O discurso em favor do pernambucano passou a funcionar como ferramenta de pressão contra os petistas, com um único objetivo: obter condições mais favoráveis de negociação nos Estados.

O principal foco de insatisfação com o PT começou no Congresso. Ficou evidente durante a aprovação da MP dos Portos na Câmara e, depois, na apresentação do pedido de abertura da CPI da Petrobras. Deputados reclamam da articulação política da presidente e defendem, nos bastidores, a candidatura de Campos. "Ele será o novo presidente da República. Há um grande desgaste com o PT", declarou um parlamentar do PMDB.

Na eleição presidencial de 2010, o PMDB também ameaçou se rebelar. A diferença é que, agora, há uma alternativa ao PT dentro do campo governista, com Campos, o que garante aos peemedebistas uma tentativa de amenizar a cisão: o apoio não é para o PSDB, da oposição, mas para um partido aliado à própria Dilma.

A presidente, que não costuma entrar diretamente na costura política, começou a agir para apaziguar a aliança. Viajou a Estados em que a relação não estava boa, participou de jantares com bancadas estaduais e até interpretou o Canto Alegretense, num ato de simpatia com os peemedebistas conflagrados do Rio Grande do Sul.

O discurso peemedebista pró-Campos está mais vitaminado em Estados como Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rondônia e Bahia.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Setente e sete cidades do interior da Bahia contarão com a ajuda do governo do Estado para a realização do São João. A medida foi oficializada pelo governador Jaques Wagner (PT), após assinatura de um convênio nesta sexta-feira (24). “Este é um evento tradicional. Tem sido cada vez mais reconhecido no país, desde os sanfoneiros, os artistas, cantadores, todos que fazem parte de nossa cultura. Vamos contribuir com R$ 3,75 milhões para a festa. Ano que vem queremos ampliar este investimento”, afirmou. Segundo o governo, os municípios foram selecionados a partir de critérios como população, tradição da festa, estrutura e capacidade de atração de fluxo turístico. Entre os contemplados estão Amargosa, Abaíra, Mucugê, Rio de Contas, Cardeal da Silva, Jequié e Uibaí. Por conta da seca e do déficit orçamentário, algumas prefeituras cancelaram os festejos juninos deste ano. Entre as cidades que não contarão com eventos promovidos pelos órgãos municipais estão Serra Preta, Itamaraju, Guanambi e São Gonçalo dos Campos. Senhor do Bonfim, que tem um dos mais tradicionais festejos no estado, terá a comemoração reduzida. Durante a assinatura do convênio, o governador reconheceu os efeitos da estiagem e os reflexos nas festas juninas no interior. "Sabemos das dificuldades de algumas cidades que estão sofrendo com a seca, por isso estamos trabalhando para minimizar os problemas, oferecendo o Bolsa Estiagem, Garantia Safra, construção de adutoras, entrega de equipamentos e muitas outras ações”, disse. De acordo com estimativas da Secretaria Estadual do Turismo, cerca de 500 mil pessoas deixam a capital baiana para aproveitar os festejos juninos no interior do estado. Somente o turismo interno injeta R$ 150 milhões na economia da Bahia durante o São João, segundo a pasta.

Fonte: Bahia Noticias

O presidente do PT, Rui Falcão, disse nesta sexta-feira (24) que o legado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do atual governo não é suficiente para reeleger a presidente Dilma Rousseff em 2014 e que será preciso apresentar à sociedade uma proposta que vá além da continuidade do que foi feito em três mandatos petistas. Falcão citou pesquisas que indicam que a maioria da população acredita que o Bolsa-Família será mantido mesmo que outro partido chegue ao poder. “Em parte é positivo, porque a população vê como conquista inamovível no sentido de que nenhum governo teria coragem de abolir”, disse o petista, que completou: “Por outro, significa que apenas o que já fizemos não é suficiente para garantir a reeleição”. Para o presidente do PT, o legado de Lula “foi um dos principais elementos para a eleição da companheira Dilma”. “Mas hoje simplesmente esse legado é insuficiente. Precisamos acenar com o futuro. Que novas propostas nós oferecemos para a sociedade para que ela veja no nosso governo não só manutenção do que foi conquistado, mas novas possibilidades de continuar avançando?”, disse Falcão em seminário sobre a trajetória do PT nas cidades. Informações do Estadão.

Fonte: Bahia Noticias

A Procuradoria Geral Eleitoral apresentou representação ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na qual pede que a presidente Dilma Rousseff e o Partido dos Trabalhadores sejam multados por propaganda eleitoral antecipada em razão de programas veiculados pelo PT na televisão nos dias 27 e 30 de abril e no dia 2 de maio.

Pela lei, o valor da multa é de R$ 5 mil a R$ 25 mil ou o equivalente ao custo da propaganda. A representação, assinada pela vice-procuradora-geral eleitoral, Sandra Cureau, pede ainda que seja suspenso o direito de propaganda eleitoral ao partido no segundo semestre.Órgão acusa presidente de usar programa para 'promoção pessoal'.

Pedido inclui suspensão de tempo na TV; PT diz que não foi notificado.

O advogado Márcio Silva, que defende o PT, informou que ainda não foi notificado da representação e que só poderá falar sobre o tema após ler o processo. O G1 procurou o Palácio do Planalto, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.

No documento que ainda será analisado pelo TSE, a Procuradoria vê "evidente promoção pessoal" de Dilma com a finalidade de "fortalecer a reeleição".

"[É de] conhecimento público que Dilma Rousseff é notória pré-candidata à reeleição e que a mobilização em torno de sua candidatura tem como um dos seus principais incentivadores o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, que participa das inserções."

Sandra Cureau entendeu que "algumas passagens da transmissão do programa constituem verdadeiro discurso de campanha, divulgando ações da administração como presidente da República".

A vice-procuradora também diz que a "promoção do nome e da imagem da pré-candidata Dilma Rouseff" demonstra "antecipação extemporânea da campanha eleitoral”. Ela aponta que Dilma tinha conhecimento da situação em razão de sua participação no programa.

Para Sandra Cureau, a propaganda partidária deve servir para divulgar as posições dos partidos em relação a temas comunitários e não para promoção pessoal de filiados.

Pela legislação eleitoral, a propaganda eleitoral na televisão só será permitida a partir do dia 5 de julho do ano que vem.

O vice-governador, que também é Secretário de Infraestrutura, Otto Alencar, esteve na cidade de Itapetinga durante a 43ª Exposição Agropecuária acompanhado de diversas autoridades, dentre elas destacamos  o presidente do Sindicato Rural de Itapetinga, Sr. Adriano  Alcântara, Deputados, prefeitos e prefeitas da região, Vereadores, Secretários municipais e a presença do ilustre amigo e empresário, Adriano Bilac. Na oportunidade, o vice governador, Otto Alencar,  declarou total apoio ao empresário Adriano Bilac, nas próximas eleições para prefeito. Reconhecendo o potencial que o empresário tem na região de Piripá, o vice governador não mediu esforços para apoiar o então futuro candidato e nome fortíssimo daquele município.


Para, Adriano Bilac, ” São inúmeras as razões para que isto aconteça. Antes de tudo, pelo sucesso da gestão atual, com Jacques Wagner e Otto Alencar formando uma dupla de governantes que vem transformando o perfil econômico e social do Estado da Bahia. Algo somente possível em virtude de uma simbiose política baseada na confiança mútua e na profunda experiência desses dois quadros políticos.” Conclui o empresário de sucesso, Adriano Bilac.


Paulo Magalhães, em seu quarto mandato, também esteve na comitiva do vice governador em Itapetinga e se diz muito satisfeito com o nome do empresário e amigo, Adriano Bilac nas próximas eleições. Quando começou a sua entrevista para o g4tv, o deputado federal  Paulo Magalhães, cumprimentou o empresário Adriano Bilac, a quem fez questão de chamar de amigo e com absoluta certeza estaremos apoiando.

O vice-governador Otto Alencar é nome visto como certo na chapa majoritária governista em 2014. O que não está definido é se será candidato ao Senado ou à sucessão do governador Jaques Wagner.

Pelos discursos, durante passagem de Otto pelo município de Itapetinga, na 43ª Exposição Agropecuária, o destino do vice-governador está “definido”: a disputa por uma vaga no Senado Federal.

Fonte: G4TV

 

Na próxima sexta-feira (24) o atual vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal, Geddel Vieira Lima, deverá ser escolhido como novo presidente do PMDB na Bahia.

Lideranças do partido estarão reunidos para a convenção estadual da agremiação, no Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador, a partir das 9h.

“Está caminhando para o nome ser o de Geddel”, revelou o atual presidente da legenda no estado, o deputado federal Lúcio Vieira Lima, em entrevista ao Bahia Notícias.

 

Fonte: Blog da Resenha Geral

Uma aeronave que tinha como passageiro o pré-candidato ao governo do Estado nas eleições de 2014, Luiz Caetano (PT), desrespeitou a interdição estabelecida pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e aterrissou no Aeroporto Vicente Grillo, em Jequié, neste sábado (18).

Segundo informações do site local Jequié Repórter, o veículo, pertencente a uma empresa de taxi aéreo com sede em Salvador, levava o petista a um encontro regional da legenda realizado na cidade.

Após descer do avião, Caetano, que também é ex-prefeito de Camaçari e ex-presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), teria embarcado em um carro que o esperava e ido ao encontro do secretário estadual de Planejamento, Sérgio Gabrielli, e do senador Walter Pinheiro.

Fonte: Bahia Noticias