Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Segunda, 10 Agosto 2020
Parcialmente Nublado

15°C

Condeúba

Parcialmente Nublado

Umidade: 95%

Vento: 7 km/h

O Vereador Silvan Baleeiro utilizou o seu perfil no Facebook na tarde dessa quinta-feira, 21, para fazer uma denuncia sobre a quadra Poli-esportiva do Colégio Municipal Dário Lima, que fica localizado no Bairro Divino Espírito Santo, em Condeúba.

Segundo o edil, o local se tornou um ponto de consumo de entorpecentes. Procurado pela redação do FRC, ele relatou que "...está em total estado de abandono, não há atividades regulares. Sou morador do bairro e costumo passar sempre por ali, a única atividade regular que acontece por la é o consumo de drogas por jovens que poderiam estar jogando futebol, voleibol, basquete e até construindo carreira profissional nesses esportes. Ali é um patrimônio público, mas a prefeitura ignora e não cuida. a porta fica aberta e não há manutenção. As escolinhas de futebol que funcionavam lá foram extintas pela atual gestão, agora ficou o problema para o bairro."

Ele ainda criticou sobre a questão da iluminação pública, que facilita as atividades de criminosos e dos usuários.

Acaba de fugir da delegacia de polícia de Presidente Jânio Quadros o preso Adonias Ribeiro, conhecido por Nego Filho de Lauzin, e um outro detento de nome Matheus da Silva Porto, de Brumado. Conforme apurou o plantão do Folha Regional de Condeúba, os presos levaram consigo armas de fogo da depol, mas ainda não foi apurada a quantidade.


Matheus da Silva Porto

Os detentos conseguiram romper um cadeado da cela e aguardaram o carcereiro trazer comida. Quando o servidor chegou, foi rendido, amarrado e em seguida os meliantes empreenderam fuga. A polícia faz buscas pela região.

Adonias foi acusado de ter assassinado o jovem Damião Farias, de 14 anos, no último dia 10. Horas após o crime, ele foi capturado e encontrava-se detido, aguardando julgamento.

Quem tiver qualquer informação pode ligar no telefone (77) 3492 2149 da delegacia de Jânio Quadrs ou 192 e informar a polícia.

Um leitor do Folha Regional de Condeúba, morador do bairro Divino Espírito Santo, entrou em contato com a redação do site pra fazer uma grave denuncia.

De acordo com o denunciante, um funcionário que presta serviço para a Prefeiura Municipal de Condeúba trabalhava no bairro trajando uma camiseta utilizada pelo Partido dos Trabalhadores (PT, o atual partido do prefeito) em campanha política e sem qualquer EPI (Equipamento de Proteção Individual).

Esse tipo de conduta (trajar camisetas de partido, entre outras) por parte de qualquer servidor público é vedada pela justiça e é dever do gestor garantir que isso não aconteça.

De acordo com uma decisão do juiz Sr. Dr. Carlos Augusto Lucas Benasse, ele expõe o quanto isso fere os princípios da impessoalidade e da moralidade a que se vincula a Administração Pública. Na sua decisão de 11/2010, o magistrado explica que, entre outras questões, a medida evita o abuso do poder econômico e "evitar a manipulação da máquina pública em favor de candidato ou partido político ou que o eleitor seja levado a acreditar que o candidato ou partido político é quem lhe presta o serviço público e não a Administração Pública".

Além disso, Conforme dispõe a Norma Regulamentadora 6, do Ministério do Trabalho, o empregador é obrigada a fornecer aos empregados, gratuitamente, EPI adequado ao risco, em perfeito estado de conservação e funcionamento. 

Os tipos de EPI´s utilizados podem variar dependendo do tipo de atividade ou de riscos que poderão ameaçar a segurança e a saúde do trabalhador e da parte do corpo que se pretende proteger, tais como:

  • Proteção auditiva: abafadores de ruídos ou protetores auriculares;
  • Proteção respiratória: máscaras e filtro;
  • Proteção visual e facial: óculos e viseiras;
  • Proteção da cabeça: capacetes;
  • Proteção de mãos e braços: luvas e mangotes;
  • Proteção de pernas e pés: sapatos, botas e botinas;
  • Proteção contra quedas: cintos de segurança e cinturões.

Mas o que se vê é um total descontrole e desrespeito às normas e legislações vingentes.

Obras tartaruga

Foi assim que um outro leitor se referiu às poucas obras iniciadas pela atual gestão Municipal. Muitas delas paradas desde o início da gestão, mesmo sendo o recurso, de origem Federal e outra andando em ritmo muito lento.

Um bom exeplo disso é o calçamento da Rua Santo Expedito no bairro São Vicente de Paula. "Nós estamos passando um transtorno muito grande pois a obra não avança e agora choveu e virou o maior lamaçal aqui na rua, será que vão esperar até quando para concluir? esse ano é ano eleitoral, tomara que terminem", desabafou uma moradora da rua.

{gallery}rua-santo-expedito{/gallery}

 

 

Do Blog da Resenha Geral

Entrevistado pela Folha de SP, edição deste domingo (3), o ex-governador da Bahia e atual ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner (PT) fez uma dura crítica ao seu próprio partido. Além de realçar que o PT deixou de realizar a tão sonhada reforma política, considerada a principal das reformas esperadas “errou” ao também ao “acabar reproduzindo metodologias” antigas.

Sobre o financiamento privado de campanhas eleitorais, todos já sabem que o partido recebeu muitos milhões, “e não foi treinando para isto, deve ter feito como naquela velha história quem nunca comeu melado, quando come, se lambuza”, disse Wagner a Folha de SP.

Sobre a impopularidade da presidente Dilma Rousseff minimizou: (…) “A impopularidade de Dilma hoje é consequência de que a gente teve que consertar medidas tomadas em 2013 e 2014, que tiveram seu lado positivo e, como tudo na vida, também consequências ruins”. Sobre o impeachment, Jaques Wagner afirmou que o processo será “enterrado” pelo governo.

Nome para 2018
Como o PT acabou de acabar, Wagner tenta se equilibrar na Casa Civil, para passar a imagem de que pode ser o nome para a sucessão de Dilma. Difícil será conciliar a sua posição com a imagem muito desgastada do PT, e o fato de ter deixado o governo da Bahia em situação deplorável. O pacote de maldades, denominação da Oposição na Bahia, foi lançado para tentar reduzir a quebradeira do Governo do Estrado, herança de Jaques Wagner. Na entrevista ao jornal de SP tentou dar lição de economia ao ex-ministro da Fazenda, Joaquim Levy, mas no entanto deixou a Bahia com déficit de mais de R$ 2 bilhões.

Para a presidente Dilma Rousseff a decisão do ministro do Supremo, Luiz Fachin, de certo modo inesperada que somente chegou ao conhecimento público em torno das 22 horas da terça-feira (8), foi uma espécie de salvação da lavoura. Não deixou, no entanto, de ser um marco contra ela. As oposições, formada em torno da chapa 2, que se confrontou com a chapa 1 governista, demonstraram, sem a menor dúvida, que as dificuldades para a presidente são enormes. Ela, a princípio, teria ganhado tempo porque obteve apenas 199 votos contra 272, no confronto entre as chapas da oposição e do governo. Se ganhou de um lado, pode ter perdido do outro. O governo tentava e ainda tenta evitar o recesso parlamentar para dar sequência rápida ao pedido de impeachment. Mesmo assim dificilmente conseguirá. Já os oposicionistas não têm a menor pressa. Estão em vantagem e esperam contar com as manifestações de rua, enquanto o governo perde pontos.

Se o momento é de extrema dificuldade para os governistas, os oposicionistas foram surpreendidos com a decisão do ministro do Supremo, embora na conturbada sessão de terça-feira, só concluída à noite, esperava-se uma decisão de um pedido levado à Corte pelo PCdoB, afinal acatada. As complicações para o país se generalizam. O governo está praticamente paralisado e não se sabe até que ponto a situação que se observa irá perdurar, enquanto a crise econômica aumenta a cada dia e os empresários praticamente estão paralisados e em situação vexatória. A mesma coisa acorre com a queda de empregos.  De há muito, volto a dizer o que tenho daqui martelado, o país enfrenta uma total falta de comando que sopra forte sobre a economia e o segmento político.

O PMDB partiu-se ao meio embora não se saiba onde está o meio porque este partido é, por natureza, de há muito desnorteado em alas. A carta de Michel Temer a Dilma acabou por dividi-lo totalmente. Os partidos pequenos não têm qualquer estrutura, enquanto o PSDB saiu por ora do foco, embora seja a principal legenda oposicionista. A complicação peemedebista alcança Leonardo Picciani, que integra a sigla e deixou a liderança do partido na Casa, substituído pelo aliado de Eduardo Cunha, Leonardo Quintão.

De acordo com o presidente do PMDB baiano, Geddel Vieira Lima, a destituição do cargo do incompetente líder Picciani já estava acertada, ganhando força quando ele compôs a chapa do impeachment de sorte a favorecer a presidente Dilma. Só relacionou os integrantes do PMDB favoráveis ao governo. Este foi um dos fatos que compôs a carta de Michel Temer ao citar que ele, como presidente do partido, jamais foi consultado em nada, inclusive sobre a reforma do ministério há dois meses. Como se vê, as dificuldades se generalizam rapidamente e transformam o PMDB em duas alas: pró-governo e contra o governo.

Com tudo se embaralha nesta república caótica, há informações que não podem ser desprezadas segundo as quais o vice Temer, diante da possibilidade evidente do impeachment de Dilma, já estaria preparando uma equipe que incluiria, dentre outros, José Serra, Nelson Jobim e Henrique Meirelles. Este último iria para o ministério da Fazenda em lugar de Joaquim Levy. Não se sabe ao certo porque Temer não é de falar. Além do mais, também não há certeza sobre nada, muito menos quando o impeachment será ou seria deslanchado. Pode ser daqui a dois ou três meses a depender dos acontecimentos, caso sejam acelerados.

Como a desordem é total nestes trópicos e a República está de pernas para o ar, de tal forma que a inflação já atingiu os dois dígitos. Não se sabe, portanto, o que ocorrerá adiante. O que se sabe mesmo é que o país está desgovernado, o que em muito dificultará a salvação da presidente Dilma, na medida em que o impedimento dela ganha corpo e as oposições avançam enquanto os governistas definham.


* Coluna publicada originalmente na edição desta quinta-feira (10) do jornal A Tarde

De janeiro até a última quinta-feira (3), a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) registrou 150 suspeitas de casos de microcefalia. De acordo com a Sesab, em 86 casos foi constatado que o bebê possui crânio menor a 32 centímetros. Em 64 notificações, ainda não há informações sobre o perímetro encefálico. O primeiro boletim da Sesab sobre microcefalia, divulgado em novembro, apontava 13 casos em toda a Bahia.

Na sexta-feira (4), foi emitido o segundo boletim, informando 112 casos suspeitos e 26 confirmações. O estado também registra seis óbitos por microcefalia nos municípios de Salvador, Itapetinga, Olindina, Tanhaçu, Camaçari e Itabuna.

As cidades com maior número de casos confirmados são Salvador (53), Lauro de Freitas (4) e Camaçari (3). A microcefalia provoca sequelas neurológicas e motoras nas crianças que nascem com má-formação do crânio.

Nesta terça-feira (8), o governador Rui Costa se reunirá com a presidente Dilma Rousseff, em Brasília, para discutir os problemas causados pela Zika vírus. A doença está relacionada com o aumento nos casos de microcefalia no país.

*Informações do Bahia Notícias

A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira (8) a Operação Crátons, que tem como objetivo combater a prática de crimes ambientais ligados à extração e comercialização ilegal de diamantes das terras dos índios cinta-larga, em Rondônia. A investigação é um desmembramento direto da Operação Lava Jato.

Cerca de 220 policiais federais dão cumprimento a 90 mandados judiciais, sendo 11 de prisão preventiva, 41 de busca e apreensão, 35 de conduções coercitivas, além de 3 intimações para comparecimento a oitivas.

Os mandados estão sendo cumpridos no Distrito Federal (18) e nos estados de Rondônia, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Bahia, Mato Grosso e Pará. No estado baiano, será cumprido na cidade de Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador, mandado de busca e uma condução

A Justiça Federal também determinou o sequestro de um imóvel, bem como do dinheiro encontrado nas contas dos principais investigados para o ressarcimento dos danos ambientais praticados.

A investigação apurou que uma organização criminosa, formada por empresários, advogados, comerciantes, garimpeiros e até indígenas, era responsável por financiar, gerir e promover a exploração de diamantes no chamado “Garimpo Lage”, localizado no interior da Reserva Indígena Parque do Aripuanã e de usufruto dos indígenas da etnia Cinta Larga.

A PF também identificou a participação de uma cooperativa e de uma associação indígena na extração ilegal dos diamantes. Os investigados responderão, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de extração de recursos minerais sem autorização do órgão competente, dano a unidade de conservação, usurpação de bem da união, receptação, organização criminosa, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

O nome dado à operação faz referência às estruturas geológicas que dão origem à formação dos diamantes, chamadas de “crátons”.

*Informações são do BN

Uma nova operação da Polícia Federal em Vitória da Conquista cumpriu mandados de prisão preventiva e busca e apreensão na cidade. Dessa vez, a ação investiga crimes de fraudes bancárias cometidos através da Internet.

O foco principal foi Conquista, já que a maioria dos recursos desviados eram encaminhados. A polícia tem provas documentais do pagamento, feito com os recursos desviados, de taxas de licenciamento veiculares referentes a milhares de veículos de Vitória da Conquista e região.

A operação, intitulada LAMMER, foi realizada em conjunto com o Ministério Público Federal e cumpriu 7 mandados de prisão preventiva, 14 mandados de busca e apreensão, além de 12 (doze) mandados de condução coercitiva. Além de Conquista, os mandados foram cumpridos nas cidades de São Paulo, Osasco (SP), Águas Lindas de Goiás (GO), Brasília, Itororó e Teixeira de Freitas.

Segundo a polícia, a quadrilha capturava os dados cadastrais e de senhas de acesso aos sistemas de internet banking, invadia as contas bancárias e transferia os saldos existentes para contas de laranjas. O dinheiro desviado era sacado ou ainda utilizado para pagamentos de boletos bancários, taxas de licenciamento de veículos, contas de consumo (água, luz, telefone, tv a cabo, etc.) e outros títulos.

O grupo já vinha atuando há diversos anos, causando um prejuízo às instituições financeiras estimado em milhões. A polícia aponta que em apenas uma invasão de conta bancária os criminosos se apropriaram de quantias na casa das centenas de milhares de reais.

Os investigados que foram presos e conduzidos hoje responderão pelos crimes de estelionato qualificado e constituição e integração de organização criminosa, previstos no artigo 171, § 3º, do Código Penal, e no artigo 2º da Lei 12.850/2013, com penas que, somadas chegam a mais de 14 anos de reclusão.

LAMMER é o termo pejorativo utilizado para nomear criminosos cibernéticos que se acham acima do bem e do mal e que acreditam que nunca serão pegos. Em geral são operadores de programas desenvolvidos para captura de senhas, utilizados para invasões de contas bancárias através dos sistemas de Internet Banking.

*Informações da Comunicação Social da Polícia Federal de Vitória da Conquista

X

Proteção de Conteúdo

Conteúdo protegido por direitos autorais. Para obter autorização de reprodução, envie um e-mail para [email protected]