Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Terça, 07 Julho 2020
Parcialmente Nublado

17°C

Condeúba

Parcialmente Nublado

Umidade: 90%

Vento: 6 km/h

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 42

Sábado, 02 Maio 2015
Galáticos Online

15 min - O Bahia começou alucinante a final do Baianão 2015. Precisando vencer por três gols de diferença, o Tricolor não deixa os atletas do Vitória da Conquista respirarem. Com 15 minutos de jogo, o Esquadrão já abriu 2 a 0 no placar. Robson e Bruno Paulista fizeram os gols.

23 min - Aos 23 minutos, Kieza faz o terceiro e já coloca o bahia com a mão na taça de campeão. O Bode não acha nada na Arena.

25 min - Por reclamação, Tatu leva o primeiro cartão amarelos da partida.

36 min - Fausto faz falta dura e recebe amarelo. É o segundo cartão do Alviverde.

42 min - Bruno Paulista faz falta em Diego Aragão e também leva amarelo.

SEGUNDO-TEMPO

01 min - Zé Roberto já toma o primeiro cartão amarelo do segundo tempo.

11 min - Tiago Real mata jogada com falta e leva amarelo.

15 min - Aos 15 minutos, Silvio derruba Zé Roberto na área e o árbitro marca pênalti.

16 min - Souza cobra bem o pênalti e faz o quarto

25 min - Diego Aragão toca com a mão na bola e Jailson marca outro pênalto. O jogador do Conquista é expulso.

26 min - Viáfara sai adiantado e facilita para Souza converter mais um pênalti. É onquinto do Tricolor.

39 min - Aos 39, Kieza recebeu lançamento na área, driblou Viáfara e marcou o sexto. Atropelamento tricolor na Arena.

Publicado em Esporte
Blog da Resenha Geral

A confiança do Vitória da Conquista era muito grande. Tudo parecia conspirar a favor do primeiro título estadual. Mas o Bahia mostrou porque era considerado o favorito e conquistou o seu 46º título de Campeonato Baiano com uma grande goleada de 6 X 0, sobre o time conquistense.

O que parecia ser uma tarefa tranquila, se mostrou uma das mais trágicas da curta história do Vitória da Conquista. O time conquistense começou a partida de volta da final do Campeonato Baiano 2015 podendo perder por até dois gols de diferença, mas só no primeiro tempo levou três.

O Vitória da Conquista iniciou a partida muito assustado, sem o entrosamento apresentado na primeira partida da final, quando aplicou 3 X 0 no Bahia. Os erros, principalmente na lateral esquerda, se tornaram constantes. A reposição de bola do goleiro Viáfara ficava por pouco tempo no controle do alviverde. E o Bahia soube aproveitar muito bem; fazendo seis gols no Bode.

Nada do que o treinador Evandro Guimarães tentou fazer no intervalo foi suficiente. No segundo tempo, o elenco conquistense conseguiu povoar mais a zona de defesa do Bahia, mas sem apresentar perigo para o goleiro Jean. Já o tricolor continuou se aproveitando das fragilidades do Vitória da Conquista e marcou mais três gols, dois deles de pênalti.

Gols
1º tempo

9’ – Souza cruza e Viáfara sai de soco. No rebote, Tony e acionado e faz o cruzamento na direção de Maxi. Argentino divide com o goleiro do Bode e fica sem a bola, que sobra na medida para Robson fuzilar e abrir o marcador.

13’ – Viáfara sai do gol para cortar cruzamento de Zé Roberto e bola fica nos pés de Bruno Paulista, que chuta de primeira e marca um golaço.

22’ – Bahia parte em contra-ataque e Maxi passa com açúcar para Souza. Volante engana defesa e Viáfara e passa para Kieza, sozinho, marcar o terceiro do Bahia.

2º tempo

18’ – Zé Roberto driblou Silvio e se jogou dentro da área, o juiz viu pênalti do zagueiro conquistense. Souza cobrou e marcou.

26’ – Souza cobra novo pênalti, dessa vez no canto esquerdo de Viáfara, e marca o quinto gol do Bahia.

39’ – Rômulo enfiou em profundidade para Kieza, que driblou o goleiro Viáfara e chutou livre para marcar o último do Bahia.

Publicado em Esporte

A foto é apenas um retrato geral do problema recorrente que se arrasta nos últimos anos. Mesmo com inúmeras denúncias de populares, vereadores de oposição e até pelo JFC, figurando algumas matérias ricas em fotos e vídeos, o problema segue sem qualquer controle por parte do poder público. Cavalos flagrados pastando no jardim de uma rotatória no bairro Paulo VI, em Condeúba, viralizou (quando algo se espalha rápido) na internet neste final de semana. Não faltou criatividade para debocharem da situação. 

"Visite o zoológico de Condeúba", "Prefeitura investindo na tosa de gramas", "Após a visita dos turistas, tudo volta ao normal por aqui" e "Pasto público" foram algumas das legendas usadas nas postagens. Devido a animais de enfeites que tinham na rotatória, ficou realmente parecendo um zoológico, conforme citado por algumas publicações. 

Publicado em Condeúba
UOL

Com certa dose de drama, o Vasco conseguiu encerrar jejum de 12 anos no Campeonato Carioca. O Cruzmaltino venceu o Botafogo neste domingo, no Maracanã, e levou o troféu estadual. A vitória por 2 a 1 foi garantida com gols de Rafael Silva, herói também no primeiro jogo decisivo, e de Gilberto. Diego Jardel fez o gol alvinegro na final.

Sob comando de Doriva, o clube cruzmaltino volta a ser protagonista no estado e confirma reconstrução após retornar à elite do futebol nacional em 2014. O presidente Eurico Miranda, de volta ao clube após seis anos afastado, fica ainda mais em alta com os torcedores do Vasco após o título.

Fases do jogo

A necessidade de ir para jogo deixou o Botafogo mais presente no ataque durante os minutos iniciais do jogo. O Vasco, retraído, se limitava aos chutes para a frente e se concentrava em fechar a defesa, com ajuda de Guiñazu e Serginho. A partir dos 15min, o clássico ficou mais equilibrado. O Cruzmaltino assustou com jogada ensaiada, em que Luan por pouco não completou.

Com a arma do contra-ataque, o Vasco fez o Botafogo parar. Assustado com a velocidade adversária, o time de René Simões perdeu a ofensividade a partir dos 25min e abriu espaço para o Vasco crescer. Aos 45min, o Cruzmaltino chegou ao 1 a 0.

Marcelo Mattos errou na saída de bola. Sem chance de recuperação, o Botafogo viu a bola cair nos pés de Guiñazu. O volante argentino encontrou Rafael Silva, que tocou no canto para vencer o goleiro Renan.

O gol sofrido no final do primeiro tempo teve péssimo efeito para o Botafogo, que foi ao vestiário ainda mais pressionado e voltou a campo com ainda mais dificuldade para se impor. O Vasco passou a administrar a vantagem.

Até os 29min. Guiñazu perdeu bola para Gilberto, que encaixou passe perfeito para Diego Jardel. O meia saiu livre na cara de Martín Silva e tocou rasteiro para empatar em 1 a 1. O clássico, até então morno, ganhou em emoção.

A expulsão do volante Fernandes, porém, diminuiu o poder do Botafogo para pressionar o rival no fim. O Vasco ainda teve tempo de finalizar campanha no Carioca com vitória. Gilberto marcou aos 48min do segundo tempo com chute cruzado e fez a festa da torcida cruzmaltina, em grande maioria no Maracanã.

Melhor: Rafael Silva, do Vasco - Herói dos dois jogos decisivos do Carioca. Longe de ser protagonista no elenco, o atacante conseguiu ter todos os holofotes. Neste domingo, foi certeiro na finalização que abriu o placar da final. Também ajudou na marcação, com muita velocidade.

Pior: Tomas, do Botafogo - Distraído, o meia não esteve bem na organização do meio-campo alvinegro. Tanto é que René não esperou para tirá-lo. No intervalo, Tomas deixou o time.

Chave do jogo: O gol de Rafael Silva deu tranquilidade ao Vasco, que foi ao intervalo em vantagem numérica, mas também psicológica. 

Para lembrar

Em maioria no Maracanã, torcedores vascaínos decidiram acompanhar a partida no setor destinado à torcida do Botafogo. A situação causou confusão antes do início da final, com os alvinegros tentando encontrar intrusos. A polícia começou a agir somente depois de algumas confusões.

O juiz Wagner do Nascimento Magalhães usou a tática de segurar o ímpeto dos atletas através de cartões amarelos. Somente no primeiro tempo da final, foram seis advertências distribuídas.

BOTAFOGO 1 X 2 VASCO

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data e hora: 3 de maio, às 16h (horário de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique e Dibert Pedrosa Moisés
Público e renda: 58.446 (pagantes), 66.156 (presentes) e R$: 3.286.580,00
Gols: Rafael Silva, aos 44min do primeiro tempo, para o Vasco; Diego Jardel, aos 29min do segundo tempo, para o Botafogo, e Gilberto, aos 48min do segundo tempo, para o Vasco
Cartões amarelos: Serginho, Christiano, Dagoberto, Rodrigo e Julio dos Santos (Vasco) e Willian Arão, Diego Giaretta, Fernandes, Renan Fonseca e Marcelo Mattos (Botafogo)
Cartão vermelho: Fernandes (Botafogo)

Botafogo
Renan, Gilberto, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Thiago Carleto; Marcelo Mattos, Willian Arão (Fernandes), Tomas (Diego Jardel) e Luiz Ricardo (Sassá); Rodrigo Pimpão e Bill
Técnico: René Simões

Vasco
Martín Silva, Madson, Luan, Rodrigo e Christiano; Guiñazu, Serginho, Julio dos Santos e Dagoberto (Bernardo); Rafael Silva (Marcinho) e Gilberto
Técnico: Doriva

Publicado em Esporte
X

Proteção de Conteúdo

Conteúdo protegido por direitos autorais. Para obter autorização de reprodução, envie um e-mail para [email protected]