Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Segunda, 17 Fevereiro 2020
Parcialmente Nublado

26°C

Condeúba

Parcialmente Nublado

Umidade: 50%

Vento: 11 km/h

Sábado, 18 Janeiro 2020

As provas objetiva e discursiva do concurso público da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar, realizadas neste domingo (19), em Salvador e outros seis municípios baianos, tiveram abstenção de 20,67%.

No total, o concurso teve 112,3 mil inscritos, sendo que 89,1 mil compareceram para realizar as provas e Outros 23 mil não se apresentaram nos locais de prova.

As avaliações deste domingo correspondem à primeira e segunda etapas do certame e ocorreram em 183 locais, distribuídos entre Salvador, Feira de Santana, Juazeiro, Ilhéus, Vitória da Conquista, Barreiras e Itaberaba. Destes, 45 locais foram na capital e 138 no interior.

As provas tiveram cinco horas de duração e contou com 80 questões, entre gerais e específicas, além de uma redação.

Ao todo, o certame oferece 2 mil vagas para soldado da Polícia Militar e outras 500 vagas para o Corpo de Bombeiros Militar, totalizando 2,5 mil oportunidades para cargos efetivos de nível médio. Mil policiais militares e 250 bombeiros militares terão ingresso em 2020. Os demais serão incorporados ao serviço público em 2021.

O certame tem validade de um ano e as convocações irão observar a necessidade da administração pública.

Os candidatos podem acompanhar o andamento das demais fases do concurso através do site da empresa responsável pela organização do concurso.

FONTE: G1

Publicado em Bahia

Um número superior a 230 mil micro e pequenas empresas quitaram débitos com o Simples Nacional no segundo semestre de 2019 e foram mantidas no regime especial de tributação em 2020. A regularização das pendências permitiu ao governo recuperar R$ 5,2 bilhões aos cofres públicos, segundo reportagem da Agência Brasil.

O balanço da regularização foi divulgado pela Receita Federal. O órgão indicou que no mês de setembro do ano passado o governo tinha notificado 738.605 contribuintes de débitos previdenciários e não previdenciários com a Receita Federal e a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN). No total, as micro e pequenas empresas deviam R$ 21,5 bilhões ao Simples Nacional.

Ainda conforme a Agência Brasil, dos R$ 5,2 bilhões recuperados, R$ 3,6 bilhões referem-se a dívidas com a Receita Federal, e R$ 1,6 bilhão a débitos cobrados pela PGFN.

Só foram mantidos no Simples Nacional, regime tributário que unifica a cobrança de tributos federais, estaduais e municipais e tem alíquotas especiais, os contribuintes que quitaram os débitos até 30 dias depois da data de ciência da notificação. Em caso de discordância, micro e pequenos empresários poderiam pedir a impugnação do ato de exclusão.

Aqueles que não efetuaram o pagamento dos débitos foram retirados do Simples Nacional em 1º de janeiro deste ano. As empresas excluídas, no entanto, têm até 31 de janeiro para pedir o regresso ao Simples Nacional, desde que resolvam as pendências até essa data.

FONTE: Bahia Notícias

Publicado em Economia