Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Sexta, 10 Abril 2020
Pancadas de Chuva

20°C

Condeúba

Pancadas de Chuva

Umidade: 95%

Vento: 4 km/h

Curta Nossa Página

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 42

Pressionado pela alta do dólar e seu impacto na inflação, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central se reuniu nesta quarta-feira (10) e decidiu aumentar a taxa básica de juros da economia brasileira de 8% para 8,5% ao ano, uma alta de 0,5 ponto percentual.


Esse foi o terceiro aumento consecutivo na taxa Selic, que vem subindo desde abril deste ano, o que elevou os juros para o maior nível desde abril de 2012 – quando estavam em 9% ao ano.


A decisão também levou o Brasil à vice-liderança no ranking mundial de juros reais (após o abatimento da inflação prevista para os próximos doze meses), calculado pelo MoneYou, com taxa de 2,5% ao ano, perdendo apenas para a China (2,9% ao ano). No fim de maio, na reunião anterior do Copom, o país estava em quarto lugar nos maiores juros reais de todo mundo.

Com o aumento de 0,5 ponto nos juros básicos da economia, o Copom também confirmou a aposta quase unânime dos economistas do mercado financeiro. Os analistas projetam ainda mais duas elevações neste ano para a taxa de juros, que, segundo suas estimativas, deverá fechar 2013 em 9,25% ao ano.


Ao fim do encontro, foi divulgada a seguinte frase: "Dando prosseguimento ao ajuste da taxa básica de juros, o Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa Selic para 8,50% ao ano, sem viés. O Comitê avalia que essa decisão contribuirá para colocar a inflação em declínio e assegurar que essa tendência persista no próximo ano".


Sistema de metas e objetivo do BC
Pelo sistema de metas que vigora no Brasil, o BC tem de calibrar os juros para atingir as metas pré-estabelecidas, tendo por base o IPCA. Ao subir os juros, o BC atua para controlar a inflação e, ao baixá-los, julga, teoricamente, que a inflação está compatível com a meta. Para 2013 e 2014, a meta central de inflação é de 4,5%, com um intervalo de tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. Deste modo, o IPCA pode ficar entre 2,5% e 6,5% sem que a meta seja formalmente descumprida.


Entretanto, o próprio Banco Central tem previu, no relatório de inflação divulgado no fim de junho, um IPCA próximo de 6% neste ano. Os dados mostram que a instituição manteve a taxa básica de juros inalterada na mínima histórica, em 7,25% ao ano desde outubro do ano passado, elevando-a somente em abril, mesmo com a deterioração do cenário de inflação registrado no primeiro trimestre deste ano. Em doze meses até junho, o IPCA somou 6,7%.


"Mesmo com o BC apertando a política de juros, acho que a inflação vai continuar perto de 6% neste ano e em 2014. Se não apertar, piora. Eu acho que o BC, depois de ter promovido uma queda muito grande anteriormente nos juros, sem ter a garantia de que a inflação estava sob controle, demorou muito para começar a subir a taxa básica", avaliou Alcides Leite, economista e professor da Trevisan Escola de Negócios.


A alta de juros, segundo economistas, também pode impactar, entretanto, o crescimento da economia brasileira, que tem sido constantemente revisado para baixo. No fim de 2012, o mercado financeiro estimava que o Produto Interno Bruto (PIB) do país avançaria 3,30% neste ano. Na semana passada, a previsão já havia recuado para um crescimento de 2,34% e já há economistas falando em 2% de alta.
Alta do dólar e mercado de trabalho


O economista Alcides Leite avaliou que o fator que mais influenciou o Copom a subir os juros nesta quarta-feira é a alta do dólar - que opera próximo de R$ 2,30 devido à sinalização dos Estados Unidos em retirar os estímulos monetários nos próximos meses, e também por conta de dúvidas sobre a condução da política econômica no Brasil. Até meados de maio, a moeda norte-americana oscilava ao redor de R$ 2.


"Não podemos desconsiderar que quase 25% dos produtos consumidos em nossa economia são importados, e assim, o dólar elevado acentua pressão inflacionária mais intensa", avaliou Sidnei Nehme, da NGO Corretora.


Analistas do mercado analisam que uma alta de R$ 0,10 no preço do dólar poderia ter um impacto de, no máximo, 0,2 ponto no IPCA deste ano. Deste modo, se o dólar estava em cerca de R$ 2 antes da sinalização do BC norte-americano e passou, atualmente, para um valor próximo de R$ 2,30, o impacto seria de até 0,6 ponto percentual no IPCA. Entretanto, o dólar teria de permanecer neste patamar.
Antes da alta recente do dólar, a expectativa dos economistas dos bancos era de que o aumento dos juros total previsto para este ano seria de um ponto percentual, passando de 7,25% para 8,25% ao ano no fim de 2013. Após a disparada do câmbio, os economistas passaram a prever um ciclo bem maior de alta dos juros: para 9,25% ao ano no fim de 2013.


No fim de junho, o Copom também reafirmou, no relatório de inflação, que um "risco importante" para a inflação tem origem no mercado de trabalho - que mostra "estreita margem de ociosidade" (dados do IBGE mostram o desemprego próximo da mínima histórica). "O Comitê reafirma que um aspecto crucial nessas circunstâncias é a possibilidade de o aquecimento no mercado de trabalho levar à concessão de aumentos reais de salários incompatíveis com o crescimento da produtividade, com repercussões negativas sobre a dinâmica da inflação", informou o Banco Central.
Atração de capitais
Além de combater os efeitos do dólar alto nos preços, a alta de juros, segundo analistas do mercado financeiro, teoricamente contribuiria para evitar uma pressão maior de alta na cotação da moeda norte-americana. Isso porque, com juros maiores, poderia haver uma maior atração por capitais em busca de uma remuneração também mais alta, sendo que o Brasil tem, agora, a segunda taxa de juros real mais alta do planeta.


Para o economista Sidnei Nehme, porém, não é possível ter expectativas de melhora de fluxos de recursos externos para o país. "O desgaste de imagem do Brasil, na visão do investidor estrangeiro, tem sido muito intenso. A credibilidade na política econômica em geral, incluindo o BC, é muito baixa, e as perspectivas de atividade econômica são cadentes, refletindo diretamente na perspectiva de crescimento do PIB, que vem sendo vigorosamente revisto para pior por analistas econômicos e pelo mercado financeiro", avaliou ele.


Em sua visão, a balança comercial fragilizada (com o pior resultado em 18 anos no primeiro semestre), além do nível de investimentos externos "insuficientes", de uma política fiscal (contas públicas) severamente criticada (pelo uso de manobras contábeis) em um ambiente de crescente déficit em transações correntes (nas operações do Brasil com o exterior) "fomentam e dão sustentabilidade à tendência de alta do preço da moeda americana".

Fonte: G1

A presidente Dilma Rousseff aproveitou discurso na Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios na manhã desta quarta-feira (10) para garantir que os municípios afetados pela seca estão tendo as entregas de equipamento aceleradas.

De acordo com Dilma, o cronograma de entrega será "muito claro". "Até agosto, queremos entregar grande parte das retroescavadeiras, concluindo tudo até outubro. Em novembro vamos concluir as motoniveladoras; em fevereiro, os caminhões-caçamba", disse a presidente. Dilma destacou que o cronograma dependeu muito da indústria brasileira, que teria ficado sobrecarregada com as encomendas de equipamentos. "O valor desses equipamentos hoje a preço de mercado está em torno de R$ 1,2 milhão.

Esses equipamentos melhoram a capacidade e a autonomia do prefeito para prestar serviços à população", ressaltou Dilma. Na avaliação da presidente, o Brasil só pode ir para frente, avançar mais, se "nós estivermos juntos". "Precisamos de uma federação forte", disse. A presidente anunciou recursos de saúde para os municípios, afirmando que "não tem nada mais valoroso para alguém que o seu direito à vida". Ela disse que a população brasileira, em todos os lugares, quer dignidade. Dilma reforçou que saúde e educação têm componente de custeio. "Saúde e educação precisam de bons professores, bons médicos", disse. "O programa Mais Médicos precisa emergencialmente da parceria de todos nós", falou aos prefeitos.

"Nós, juntos, conseguimos progressivamente melhorar a gestão do atendimento". Ao citar a questão dos médicos, a presidente disse: "temos hoje que começar a encaminhar solução dessa área que aparece em todas as demandas". Segundo ela, as conversas com associações de municípios e as pesquisas divulgadas pelos jornais mostram como sendo a saúde uma das maiores demandas. "Escutei ao longo desses dois anos e meio de governo, de prefeitos e governadores do norte do país, a reclamação de que podiam pagar R$ 30 mil e não tinha medico", colocou.

Fonte: Agência do Estado

Conforme nota divulgada pela Futura Assessoria Municipal, empresa responsável pelo concurso da Prefeitura do município de Cordeiros, foi divulgado hoje (quarta - 10) o gabarito parcial das provas realizadas no último Domingo (07).

Você pode ter acesso ao gabarito clicando no botão abaixo:

>BAIXAR GABARITO 

A empresa também disponibilizou também um formulário para recurso que pode ser baixado no botão abaixo:.

>BAIXAR FORMULÁRIO 

Para os candidatos que desejam entrar com recurso, devem baixar o formulário acima, preencher e enviar para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Maiores informações acesse o site da empresa clicando aqui

 

 

Dois acusados pela autoria da tentativa de assalto em que resultou na morte de um homem, na Zona Rural de Piripá, na noite desta terça-feira (9), foram detidos e encontram-se na Delegacia de Piripá, onde centenas de populares estão concentradas.

De acordo com a polícia, dois homens armados chegaram à Fazenda Lagoa da Pedra usando máscaras. Uma das vitimas reagiu e os bandidos atiraram. Geraldo José da Silva, 44 anos, foi atingido por um tiro e morreu no local. As outras vítimas foram levadas ao Hospital Municipal com ferimentos leves.

Um homem morreu e dois ficaram feridos numa tentativa de assalto na Zona Rural de Piripá, na noite desta terça-feira (9).

De acordo com relatos de um morador passadas ao Blog do Anderson, o crime foi na Fazenda Lagoa das Pedras na mesma modalidade que vem acontecendo em outras localidades da cidade. “Os moradores aqui estão apavorados, pois esse fato se repete com frequência. São dois bandidos um se veste de mulher e outro de homem”, relatou. “Semana passada eles invadiram a casa de um aposentado levando o cartão, dinheiro, eletrodomésticos, celulares”, comentou.

Segundo relatos de um dos feridos, que foram encaminhados ao Hospital Municipal, os criminosos entraram em luta corporal com as vítimas que foram golpeadas com pedaços de madeiras e um disparo de arma de fogo teria atingindo um lavrador de prenome Geraldo. Agentes da Polícia Militar fazem busca aos meliantes. O Departamento de Polícia Técnica segue para o município para realizar o levantamento cadavérico para a necropsia no Instituto Médico Legal (IML) de Vitória da Conquista.

Fonte: Blog do Anderson

O Folha de Condeúba Criou um tópico no forum para reunir fotos antigas da cidade a fim de montar uma Galeria. Se você tem uma foto para enviar, é muito simples. Caso ainda não for registrado no site basta se registrar e depois acessar o forum

Uma mulher foi baleada em uma tentativa de assalto na Zona Rural de Tremedal, na tarde desta segunda-feira (8).

De acordo com informações passada por populares ao Blog do Anderson, homens tentaram abordar um micro-ônibus que seguia para o distrito de Lagoa Preta, o motorista não parou e os bandidos dispararam contra o veículo atingindo uma mulher identificada como Célia da Silva.

A vitima encontra-se no Hospital Geral de Vitória da Conquista. A ocorrência ainda não foi registrada na Delegacia Local.

Fonte: Blog Do Anderson

Por Reinaldo Azevedo

 

É… O PT não vive os seus dias mais gloriosos na Bahia. Já publiquei aqui o vídeo em que o partido tenta aparelhar a festa do 2 de julho em Salvador com o grito de “o PT voltou” e é abafado pela massa com outro, muito mais forte e verdadeiramente disseminado na multidão: “O PT roubou”. Um vexame.


Na quinta-feira, dia 4, a presidente foi à Bahia lançar o Plano Safra Semiárido. E aconteceu isto. Assistam. Volto em seguida:

  

 

Voltei
Como vocês puderam perceber, quando a presidente cita o nome de ACM Neto (DEM), prefeito de Salvador, boa parte da plateia — e não era pouca gente, como se nota na imagem a abaixo, extraída do vídeo, grita o nome de ACM, avô do prefeito, que comandou a política local durante muitos anos. Herdeiros políticos do antigo líder comandam a resistência ao petismo no estado.

 

Vamos ver. A imprensa baiana noticiou que um dos líderes do coro é Elizeu Fagundes, que preside uma tal Federação Brasileira de Defesa dos Direitos Humanos. É uma figura polêmica, acusado pelo Ministério Público Federal de estelionato. Certo! Ocorre que Elizeu e sua turma — e certamente não foram os únicos a gritar “ACM” — também estavam lá para aplaudir Dilma Rousseff, o que fizeram mais de uma vez.


Em eventos assim, a plateia é cuidadosamente selecionada pelo Planalto para evitar constrangimentos. Nem sempre isso é possível. Dilma foi vaiada por agricultores no Mato Grosso do Sul por causa da aloprada política da Funai. Reitero: quem montou a plateia na Bahia no dia 5 foi o governo federal, foram os petistas. Jaques Wagner (PT), governador, assiste a tudo. Que se saiba, ninguém gritou “Wagner, Wagner…”. Começa a se tornar difícil ser petista também na Bahia…

O governo brasileiro desistiu de importar seis mil médicos cubanos ao país e deve lançar ainda esta semana um programa para atrair profissionais estrangeiros da Espanha e de Portugal.

De acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo, a mudança de planos não foi explicada nem pelo Ministério da Saúde nem pelo Itamaraty, mas há motivos para o recuo. Segundo o diário paulista, além da sensibilidade que envolve o regime comunista de Cuba – aliado do governo e do PT e alvo dos conservadores –, as missões cubanas são aclamadas como trabalho humanitário, a exemplo do que ocorreu no Haiti, mas não escapam de críticas de ativistas de direitos humanos e trabalhistas quando são remuneradas.

No modelo usado na Venezuela, Cuba funciona como uma empresa terceirizada que fornece profissionais da saúde. O governo contratante paga a Havana pelos serviços e os médicos recebem só uma parte. Ainda assim, o programa é considerado atrativo para os profissionais, que ganham cerca de US$ 40 em Cuba, e, no convênio, têm acesso a benefícios.

A desistência do Brasil é um revés para Havana, que tem dito que o envio dos médicos ao exterior é a sua maior fonte de divisas e deseja ampliá-lo. O Ministério da Saúde afirma que não há restrições se profissionais cubanos quiserem se inscrever individualmente no programa brasileiro, mas estuda condicionar portugueses e espanhóis como "prioritários".

Fonte: Bahia Notícias

As autoridades da Colômbia anunciaram neste sábado que vão deportar Roberto Pannunzi, considerado o maior traficante de cocaína do mundo, para a Itália. Pannunzi foi detido na sexta em um centro comercial de Bogotá.

Segundo as polícias colombiana e italiana, Pannunzi levava para a Europa cerca de duas toneladas de cocaína por mês e era "o único" capaz de vender droga tanto à máfia da Calábria (Ndrangheta) como à da Sicília (Cosa Nostra). Roberto Pannunzi foi detido em uma operação conjunta da polícia colombiana e de agentes de combate ao tráfico de droga dos Estados Unidos (Drug Enforcement Administration - DEA).

O italiano identificou-se à polícia com um nome falso, Silvano Martino, por meio de um documento venezuelano falso. Segundo Nicola Gratteri, procurador-geral adjunto da região de Reggio Calabria, no Sul de Itália, Pannunzi vai ser deportado porque "um processo de extradição demoraria vários meses".

A expectativa é que Pannunzi chegue ainda hoje ao aeroporto de Fiumicino, em Roma.

Agência Brasil

X

Proteção de Conteúdo

Conteúdo protegido por direitos autorais. Para obter autorização de reprodução, envie um e-mail para [email protected]