Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Sábado, 17 Novembro 2018
21°C

Condeúba

Predominantemente nublado Humidade: 77%
Vento: ENE19.31 km/h
Micael B Silveira

Micael B Silveira

Engenheiro de Controle e Automação, Empreendedor e Jornalista amador nas horas vagas e apaixonado por sua terra natal: Condeúba.

O Ministério da Educação (MEC) publicou, nesta terça-feira (6), o resultado final do edital 02/2017 SERES/MEC, que autoriza o Centro Universitário UniFG, mantido Centro de Educação Superior de Guanambi (CESG), a oferecer o curso de Medicina na cidade de Brumado. A autorização faz parte de uma perspectiva de expansão da UniFG, no sentido de fomentar a produção de profissionais da área de saúde, no semiárido baiano. O curso de Medicina em Brumado abre um leque de oportunidades para estudantes do semiárido baiano, que não precisam mais se deslocar para os grandes centros para ter acesso a um ensino superior de qualidade.

A Prefeitura Municipal de Condeúba, por meio de recursos próprios, está reformando o Hospital da sede do município. A obra tem um investimento de aproximadamente R$ 300.000,00 e trará mais conforto e comodidade aos pacientes, colaborando também com prestação de serviço dos profissionais de saúde.

A unidade foi inaugurada há dez anos e veio passando por pequenas reformas. Desta vez, a reestruturação conta com um investimento maior e com a troca de equipamentos antigos. A proposta inclui a construção da sala de estabilização (sala vermelha), reforma do laboratório e ambulatório, da sala de raio X e também do pronto socorro. Além das manutenções na cozinha, na lavanderia, na reforma do piso granilite e na substituição das calhas pluviais. Estão sendo feitas as trocas de esquadrias metálicas por esquadrias de alumínio e a de portas de madeira por portas laminadas.

É um investimento que a Prefeitura vem fazendo para melhorar as condições estruturais e consequentemente profissionais nesse setor do município. A aplicação de recursos próprios está sendo feita visando um dos direitos básicos sociais instituídos constitucionalmente: o direito de acesso à saúde.

Os estragados causados pelas chuvas torrenciais que caíram sobre os municípios da região de Condeúba repercutiram em vários veículos de comunicação da Bahia. Apesar de ter rompido com um preocupante período de estiagens, que levou a barragem do champrão a um colapso, as chuvas também trouxeram prejuízos à moradores de comunidades rurais e transtornos para o serviço público municipal.

Após chover em torno de 200 mm em apenas 5 horas, uma barragem na região de Olho D'água não suportou a cheia repentina e se rompeu, levando carro, móveis e alagando casas que estavam no curso da água. Pelo menos 3 reservatórios se romperam no município. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, apesar dos prejuízos materiais, não houve vítimas.

Após uma visita do coordenador da Defesa Civil do Estado da Bahia, Paulo Sérgio Menezes Luz, o prefeito Silvan Baleeiro decretou estado de emergência e agora mobiliza toda a equipe do poder publico municipal para fazer as intervenções necessárias para amenizar as consequências das enchentes.

O volume de chuvas para este período do ano é pouco comum e por este motivo, fez com que os principais veículos de comunicação do estado repercutissem o fato. 

De acordo com a agência Tempo Agora, ainda são esperados pelo menso mais 60 mm de chuvas para os próximos dias.

 

O presidente eleito Jair Bolsonaro vai se reunir com Sergio Moro ainda nesta quinta-feira (1). O juiz será convidado formalmente para comandar o Ministério da Justiça.

O contato inicial foi feito por Paulo Guedes na quinta-feira passada.As informações são do O Antagonista.

Quando recebeu a notícia que ganhou o segundo lugar do Prêmio Jovem Cientista, na categoria Ensino Médio, Sandro Lúcio Nascimento, de 17 anos, garantiu que o coração começou a acelerar e ele não acreditou que estava ganhando um prêmio nacional. O estudante do Colégio Estadual Norberto Fernandes foi premiado por produzir uma caixa d’água ecológica feita com fibra de coco e garrafa pet para economizar água.

Morador da zona rural do município de Caculé e filho de agricultores, Sandro contou que um dos problemas da cidade é não ter coleta seletiva. Sendo assim, o lixo na região onde ele mora tem dois destinos: aterro ou incineração, ambos nocivos para o meio ambiente. “Foi isso que me levou a questionar o que eu poderia fazer para resolver esse problema”, afirmou o estudante. Outro empecilho destacado por ele foi o desperdício de água potável no colégio, que era utilizada para irrigação, limpeza, entre outras atividades. “Foi aí que eu tentei relacionar os dois”, declarou. Diante desta situação, Sandro começou a pensar que estas atividades poderiam ser feitas com água da chuva, enquanto a água potável ficaria apenas para os bebedouros e para o uso na cozinha.

O projeto de Sandro consiste na captação da água da chuva através de um reservatório sustentável. No lugar onde estariam blocos de cimento, ele colocou garrafas pet, e para substituir a sílica, matéria-prima com que é feita o cimento, ele utilizou cinzas de coco. “Na minha região tem muita produção de coco, então no lugar da lenha que seria desmatada, utilizamos a casca do coco, e com o resíduo do forno produzimos o cimento, buscando assim uma melhoria na preservação do meio ambiente”, declarou. O estudante contou que, para entender o processo de produção do cimento, ele foi até uma fábrica em Brumado e estudou qual material seria melhor para substituir a sílica.

O projeto funciona com a captação da água da chuva através de calhas no telhado da escola. Como o município de Caculé está no polígono das secas do nordeste brasileiro, a ideia de Sandro pode servir de ajuda durante o período que falta água. “Aqui na nossa região chove apenas três meses e os outros nove meses não tem nada, só seca. Então tem muita ocorrência de faltar água em períodos de estiagem, e captando essa água poderemos economizar ainda mais essa água potável”, frisou Sandro.

Para a elaboração do reservatório, que comporta 150 m³, o estudante contou com o apoio da família e também dos professores da escola, que se empenharam para auxiliar nos estudos para a construção do depósito. O plano dele é estender a sua criação da escola para todas as residências. Para o seu futuro, o estudante planeja cursar medicina na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) que, segundo ele, é mais perto de casa.

Sandro participou da 29ª edição do Prêmio Jovem Cientista, uma iniciativa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) que premia estudantes, pesquisadores e instituições de ensino desde 1981. O anúncio dos vencedores foi feito na sede do CNPq nesta terça-feira (30). Sandro foi o único baiano no rol de ganhadores em 2018. A entrega das premiações será realizada em dezembro, em solenidade no Palácio do Planalto.

 Mesmo com todo o ônus trazido com as chuvas que caíram sobre Condeúba, os moradores estão exalando felicidades por ter o ciclo de seca que assolava o município rompido. Em uma noite apenas, caiu água suficiente para encher as barragens da zona rural e fazer com que os rios voltassem a ter água correndo nos seus leitos.

Apesar do grande benefício que as chuvas trouxeram, o temporal também gerou prejuízos para alguns moradores. Há registro de carros arrastados. guarda roupas, motocicletas e até um sofá. As estradas também sofreram danos e em algumas regiões chegou a inviabilizar o tráfego de veículos.

O Jornalista Max Dayan que viajava de Mortugaba para Vitória da Conquista relatou ao FRC que teve que retornar ou seu município porque não foi possível seguir viagem.

Primeiro Nós tentamos seguir por uma via, mas encontramos dois veículos atolados que estavam fechando a estrada e não foi possível dar continuidade. Tentamos uma via alternativa mas, havia uma árvore caída e então tivemos que voltar para Mortugaba e desistir da viagem." Relatou Max.

Uma casa antiga também não suportou o temporal e veio abaixo, conforme informou uma moradora em um áudio enviado via WhatsApp para o Folha Regional de Condeúba. A leitora não informou em qual comunidade rural o fato aconteceu.

As fortes chuvas que caíram sobre solo condeubense principalmente na noite do dia 29 e na madrugada do dia 30 já foram suficientes para encher algumas barragens na zona rural e fez com que alguns rios que estavam secos voltasse a correr. 

Na sede do município, moradores de uma casa no Bairro Bom Jesus acordou com a sua residência alagada. Já na zona rural, uma moradora informou via áudio no WhatsApp que uma casa velha chegou a cair em cima de uma moto e animais morreram devido ao grande volume de precipitações que caíram em um curto espaço de tempo.

A expectativa agora é que comece a entrar água na Barragem do Champrão, principal reservatório do município e que estava já no seu volume morto, na iminência de entrar em colapso. 

Segundo o site TempoAgora, a previsão é de mais chuvas para os próximos dias.

Por Paulo Oliveira - Meus Sertões

O ônibus entra em Condeúba, a 150 km de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano. No caminho até a agência da Viação Novo Horizonte, diante da igreja matriz de Santo Antônio, passa por uma construção de pedras com uma coroa de zinco fincada em uma haste presa ao teto. A gruta chama a atenção de quem está na cidade pela primeira vez e traz em si uma história muito interessante, que nos é contada pelo mestre de obra Anfilófilo Antônio de Souza, o seu Filó, 84 anos, integrante da Irmandade do Santíssimo Sacramento.

Tudo começou no início dos anos 1970. com uma ideia do padre Vítor Coelho de Almeida.

Segundo filho de Leão Coelho de Almeida e Maria Sebastiana Moreira, Vítor foi um guri muito levado. Aos 7 anos, ele esteve à beira da morte por causa de problemas pulmonares A tuberculose ameaçou sua vida em duas outras ocasiões – aos 22 e aos 41 anos.

Órfão de mãe desde os oito anos Vítor, foi internado no Colégio Redentorista Santo Afonso, em Aparecida (SP). Depois, entrou para o seminário e foi ordenado em Gars am Inn, na Alemanha. Em 1949, sem um pulmão e curado de pneumonia, o religioso foi trabalhar no santuário de Nossa Senhora e incentivou a fundação da rádio Aparecida.

Foi na emissora, onde permaneceu por quase duas décadas, que idealizou o concurso para atrair sócios para a rádio. Em 1972, anunciou que a cidade baiana que angariasse maior número de associados ganharia uma réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida. Acrescentou ainda que a entrega contaria com a apresentação de músicos da rádio e a presença de bispos e padres.

“E assim aconteceu. Condeúba reuniu 368 sócios, que passaram a fazer doações mensais, e ficou em primeiro lugar” – conta seu Filó.