Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Sábado, 25 Maio 2019
Muito Nublado

25°C

Condeúba

Muito Nublado

Umidade: 63%

Vento: 4 km/h

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 42

Em cerimônia de boas vindas ao papa Francisco, nesta segunda-feira (22), no Palácio de Guanabara, no RJ, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa protagonizou uma cena curiosa.

Ao se dirigir ao sumo pontífice, o ministro o saudou, mas sequer dirigiu um olhar à presidente Dilma Rousseff, que estava do lado do papa. Dilma ainda esboçou um cumprimento, mas Barbosa passou direto.

 

Assista o vídeo:

  

Grupo protesta contra a visita do Papa e vai em direção ao Palácio Guanabara. Uma barreira de grades e dezenas de policiais está montada na Rua Pinheiro Machado, esquina com Álvaro Chaves, para impedir a passagem dos manifestantes.

Fonte / Foto: G1

 

O perfil do portal G1 no Twitter foi invadido por hackers no início da tarde desta segunda-feira (22).

O responsável pelo ato, que se identificou como @AnonManifest!, utilizou a conta do veículo de comunicação pertencente à Globo para publicar a seguinte mensagem: “Se você não for cuidadoso, os jornais farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo”. Malcolm X. #BRASIL #VemPraRua em alusão aos protestos que tomaram conta nas últimas semanas.

Até as 13h50 desta segunda a conta seguia sob o controle do invasor e já exibia diversos tuítes: “Três palavras definem o jornalismo brasileiro atual NOJENTO, TRAIDOR E COVARDE! (...) Desliguem suas TVs, Quem tem o Peoplemeter em casa boicotem os telejornais, boicotem a Rede Globo Faça isso pelo seu país!"

Fonte: Bahia Notícias

O Ministério da Saúde está investindo R$ 10 milhões para chamar profissionais e explicar o programa Mais Médicos em rádio, tevê e jornais. A campanha publicitária, que começou a ser veiculada nesta semana, pretende chamar médicos para participar e também fazer com que os municípios que precisam de profissionais se inscrevam no programa.

Criticado desde antes de o Mais Médicos ser anunciado por completo, o ministério também usa a campanha para conquistar a população que precisa de atendimento, mas desconhece a ação do governo. A análise é que, apesar da contrariedade da classe médica, a maioria da população é simpática à ideia, que ganhará apoio com divulgação.

De acordo com uma nota do ministério enviada à reportagem, a razão principal é atrair candidatos às vagas e aos municípios que precisam de médicos. “A execução do programa depende da adesão de municípios, que apontarão a demanda de unidades de saúde que não contam com profissionais, e de médicos, que receberão bolsa federal de R$$ 10 mil para atuar nos municípios do interior e nas periferias das grandes cidades”, diz o texto.

A nota explica que a campanha é para atingir esses públicos e tem os mesmos moldes e o mesmo custo da que divulgou o Programa de Valorização da Atenção Básica (Provab), proposta anterior de atração de médicos para o interior. O programa enfrenta enorme resistência da classe médica, contrária especialmente à contratação de estrangeiros, possibilidade aberta pelo governo caso as vagas não sejam preenchidas por brasileiros.

Apesar de o Brasil ter apenas 1,8 médico para cada mil habitantes, entidades alegam que o País importará pessoas mal formadas quando o maior problema da saúde é a falta de infraestrutura. Na sexta-feira, o Conselho Federal de Medicina, a Federação Nacional dos Médicos, a Associação Médica Brasileira e a Associação Nacional de Médicos Residentes anunciaram, em protesto, que deixarão ao menos 11 comissões do ministério.

Fonte: Blog da Resenha Geral

Por Vinícius Ferraz – Estudante de Direito

Em franco declínio de popularidade, a presidente Dilma, propaga, diariamente, mensagens de esperança para acalentar o ânimo da população sedenta por melhores condições de vida. Com um governo abarrotado de ministério à beira da ingovernabilidade, a tão bem propalada criatura de Lula, teme a sua reeleição, com um olhar cansado e sem a mesma vitalidade retórica de outrora.


Com o sempiterno rigor petista para a permanência no poder, a dita presidente, nas semanas que se sucedem, ao coroamento e despertar da democracia no Brasil, começa a dar demonstrações de que conhece o risco que tem de perder as eleições, em 2014.

Para a presidente efetivar-se como boa gestora e – por conseguinte, abrir as portas da popularidade – sempre lhes faltou seriedade no trato de gestão para a população, todos os caminhos, na verdade, sempre levaram o lulo-petismo, do qual Dilma é apenas uma criatura utilizada como manobra ou, sequer, um das raízes, para um projeto, buscando esquentar o cargo para o sujeito que viu na cadeira do poder o seu nome.

As manifestações também respingaram, em seu nome, mostrando que o domínio de Lula, é apenas uma miragem. O que se nota é uma recusa à escuta do clamor público, através de promessas sem lastros e sem possibilidade de um efeito concreto, por parte da presidente. Um plebiscito ridicularizado, de pronto, uma Constituinte dotada de incapacidade jurídica e, agora, uma Medida Provisória com coloração inconstitucional.


Dilma, por fazer parte do Partido dos Trabalhadores, e por seu péssimo assessoramento, logo, péssima gestão, acaba por ameaçar o projeto petista de permanência no poder, ferindo meticulosamente o seu orgulhoso criador.

A máscara, sobretudo, de defesa de um partido que nasceu em berços éticos, começa a se deteriorar, juntamente com a face de uma presidente que, imposta por bons marqueteiros, defendia o lema de uma gestão de choque, mas, próximo às eleições, o que vemos é um choque de horror em todos os brasileiros feridos com falsas promessas e péssimo controle de uma máquina estatal que se completa através da sua marca primordial: a hipertrofia. O sujeito criador, Lula, após o desastre governativo, sumiu do cenário político o que nos tranqüiliza para afirmar que há cisão no partido que se soma aos gritos, para Dilma maléficos, de: “volta, Lula!”.


Estes gritos, se vocalizados com maior vigor, deixarão evidentes aos opositores e, mormente, à população, que o PT já está na hora de se despedir do poder, por incapacidade de lideranças, pois o candidato natural é quem está ocupando o posto e com capacidade jurídica de reeleição. Aliás, é notório que o brasileiro já tenha uma noção de como deve se portar, frente ao descaso na resolução dos problemas que os afligem, de fato.

Com todo o cenário de guerra institucionalizada entre a Câmara e a presidência, por incapacidade de diálogo, pelos gritos de uma população despertada por erros consecutivos do governo, pela popularidade em franco declínio, por uma economia que não se sustenta, é certo que, dentro de um futuro próximo, poderemos balançar os braços dando tchau a quem um dia discursou tão bem, consoante ao interesse público, e quando pôde fazer, fez tão igual ou tão pior a quem condenava.


Doa a quem doer: a fragilização do PT, também corroborados, pela cisão interna, põe em xeque a sua capacidade política de se desvincular dos interesses partidários para pensar no Brasil! O brasileiro colocará todos os pesos, ao norte descrito, na balança, para decidir quem deve seguir comandando este país. Um ano, como 2014, nunca foi tão esperado. Estou ansioso para dizer: Seja bem-vindo, 2014, sinta-se bem e efetue as mudanças necessárias!

Por essa os manifestantes brasileiros não esperavam. O presidente da Fifa, Joseph Blatter, concedeu entrevista para uma agência de notícias alemã e revelou que o país canarinho poder ter sido uma escolha ‘errada’ para a sede da Copa do Mundo de 2014.


O mandatário da entidade máxima do futebol revelou que, se os protestos acontecerem novamente, podem questionar se tomaram a decisão errada ao dar os direitos de sede ao Brasil. Segundo informações da Folha, após a Copa das Confederações, a Fifa falou com o governo brasileiro sobre as manifestações. Blatter diz que, agora, está ciente de que no próximo ano a Copa do Mundo não deveria ser atrapalhada. O presidente da Fifa ainda disse que vai discutir o assunto com a presidente Dilma Rousseff (PT), em setembro, no Brasil. Foto: Themba Hadebe/AP

Por: Oclides da Silveira


Quando Elias chegar! De pronto ele conhecerá uma mãe, um pai, um berço e um lar, conhecerá também o dia, a claridade, o sol a brilhar, já que a noite lhe é familiar, mais adiante, conhecerá “este que lhe escreve”, o avô paterno! Pois, o materno já se foi, e está com os anjinhos lá no céu, e também conhecerá as avós, tios e primos.


Quando Elias chegar! Saberá a hora, dia, conhecerá o mês de setembro, o ano de 2013 que ocorreu o seu nascimento, e possivelmente a estação será a primavera, aquela das flores, que tanto nos encanta com sua beleza natural, assim, por certo será Elias! Com o seu encanto angelical, de um ser humano que acabará de nascer. Seja bem vindo Elias! Ao nosso mundo, que a partir de então, será seu também!


Por isso, e por muito mais, que você passa desde já, a cuidar dele juntamente conosco, não precisa se assustar Elias, pelo tamanho e complexidade do nosso planeta, mesmo porque, você ainda não pode entender essas coisas.


Sua tarefa nesta causa Elias, será do tamanho daquela do cuitelinho, para apagar um incêndio de grandes proporções que ocorrera na floresta, ele colhia uma gotinha de água no seu biquinho, e passava voando sobre o fogo e despejava aquele mínimo fragmento de água, acreditando que os outros animais, fizessem a mesma coisa para controlar, aquele incêndio maligno que devastava as matas, onde naturalmente era o seu habitar.


Pois é meu grande amiguinho Elias! O nosso viver aqui fora é assim, simples, tranqüilo e muito engraçado! Mas, só para aqueles que levam a vida espelhada, nos usos e costumes, deixados por Jesus Cristo nosso pai maior.


É verdade! Que têm alguns em nosso meio, que são contra esses ensinamentos, que o papai celestial nos deixou, mas isto é bobagem amiguinho Elias! Certo tempo, um jovem de nome Geraldo Vandré, cantou em sua música assim: psiu! Baixinho pro bebê não espantar! “Vem, vamos embora que esperar não é saber, quem sabe faz a hora não espera acontecer”! Pois é amiguinho Elias! Faça como o Geraldo, venha!!! Passa a mão num pirulito, vamos saborear o néctar da vida e ver como ela é. Linda..! Linda..! Linda..! Pra se viver.

Beijos sapequinha! Do amigão vovôôôôôôô!!!

 Um avião de pequeno porte bimotor da empresa Apuí Táxi Aéreo apresentou problemas logo após a decolagem, no Aeroporto Internacional de Manaus, por volta das 6h20 desta terça-feira (16), e caiu na pista auxiliar. Três dos seis passageiros morreram no local, segundo a Infraero (estatal que administra os aeroportos públicos).

Os três sobreviventes foram encaminhados para o hospital 28 de Agosto, na capital, segundo a assessoria de imprensa do terminal. Os nomes deles, divulgados pela empresa por meio da Infraero, são os seguintes: Vanessa Guedes Aguiar, Edson Carrão e Adonai Pessoa Campos. Os nomes dos mortos ainda não foram divulgados.

Equipes do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes) estão no local para iniciar a investigação das causas do acidente.

A aeronave ia para Apuí (408 km de Manaus). Os destroços da aeronave modelo Baron ainda estão na pista, mas, de acordo com a Infraero, a pista principal do aeroporto funciona normalmente, e nenhum voo está atrasado. (Com A Crítica)