Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Sexta, 03 Julho 2020
Parcialmente Nublado

21°C

Condeúba

Parcialmente Nublado

Umidade: 60%

Vento: 9 km/h

Segunda, 24 Setembro 2018

O candidato do MDB à Presidência da República Henrique Meirelles alegou, nesta segunda-feira (24), durante um ato com militantes em Salvador, que a redução do tempo dedicado à propaganda eleitoral na televisão o deixa em desvantagens diante de presidenciáveis com maior popularidade.

Em últimas posições nas pesquisas de intenção de voto, o emedebista quer ver compensado seu investimento milionário na campanha em tempo recorde. 

“É muito cedo ainda. Temos 15 dias de campanha eleitoral e esse período é muito pouco tempo. A campanha é de 35 dias na televisão, ficou muito curta. E, como meu tempo de televisão é razoável, mas eu nunca fui candidato, não sou conhecido da população. Só agora a população está tendo oportunidade de me conhecer. Daqui até a data da eleição muita coisa pode mudar”.

Meirelles foi recebido pelo presidente do MDB e candidato ao governo baiano João Santana, que também patina nas pesquisas locais.

Entre as principais propostas, o emedebista falou em equipar o serviço de inteligência das polícias no Brasil, com uma rede federal de dados para apurar as investigações. Citou também que pretende, se eleito, seguir o modelo de reforma da Previdência do governo Michel Temer, que ele mesmo elaborou quando era ministro da Fazenda meses atrás.    

Publicado em Política
X

Proteção de Conteúdo

Conteúdo protegido por direitos autorais. Para obter autorização de reprodução, envie um e-mail para [email protected]