Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Sábado, 17 Novembro 2018
21°C

Condeúba

Predominantemente nublado Humidade: 77%
Vento: ENE19.31 km/h

Uma quadrilha armada atacou uma agência do Banco do Brasil da cidade de Malhada, no oeste baiano, na madrugada desta quarta-feira (6). Segundo informações preliminares, o grupo, formado por cerca de 12 homens, detonaram o cofre da agência e levaram malotes. O fato ocorreu por volta de 1h. Conforme o site Folha do Vale, os acusados chegaram na cidade a bordo de uma picape L 200 e fizeram vários disparos para o alto.

Após o ataque à agência, os criminosos espalharam milguelitos – objetos cortantes – para impedir uma perseguição da Polícia. Eles tomaram o rumo da BR-030, depois acessaram uma estrada vicinal para depois seguir pela BA-160, na altura do distrito de Parateca, também em Malhada. Até o momento não há informações sobre a quantia levada nem sobre o paradeiro do grupo. Também não houve feridos na ação.

Por indicação do deputado federal Paulo Azi e do deputado estadual Luciano Ribeiro, o escritório do INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) é reaberto no município de Vitória da Conquista e terá como coordenador o ex-vereador Arlindo Rebouças. O escritório atenderá Vitória da Conquista e região. Para Luciano Ribeiro, a reabertura traz importantes ganhos na regionalização da administração de terras públicas e no cadastro de imóveis rurais. “Será possível uma gestão mais organizada e justa da estrutura fundiária na região, contribuindo para um desenvolvimento sustentável”, pontuou o parlamentar.

Sempre preocupado com o bem-estar da população do interior, o deputado estadual Luciano Ribeiro (DEM), durante seu pronunciamento em 04 de dezembro, na tribuna da Assembleia Legislativa, abordou sobre a questão da violência que vem atingindo o Estado da Bahia, inclusive nas cidades pequenas, que eram consideradas pacatas. “Estamos a assistir em cidades pequenas, pacatas, uma violência assustadora.

As pessoas que saem do sudoeste em direção à capital já sabem qual é o trecho que comumente tem assaltos, e viajam temerosos”, ressaltou, reafirmando que o governo nada faz diante da triste realidade. “O desgoverno do PT, na questão da segurança pública, nada soluciona. É triste presenciar as pequenas cidades serem vítimas de assaltos, assaltos elitizados, de homicídios, de todo tipo de violência possível. Os baianos andam assustados, esperamos que o governador se sensibilize e tome uma atitude efetiva”, salientou.

Uma ação realizada por agentes da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) de Feira de Santana apreendeu 300 Kg de maconha e 10 Kg de cocaína, na tarde de terça-feira (5), após denúncia anônima.

Segundo a polícia, Ingrid Viturino de Freitas foi presa em flagrante, em uma residência, na Rua Mesquita, bairro Parque Brasil, utilizada como depósito e ponto de venda de drogas.

A mulher alegou que receberia R$ 1 mil para vigiar o material e repassar para outros integrantes da quadrilha.

Uma adolescente e um adulto foram ouvidos e liberados, pois tratavam-se de usuários. A traficante e o material foram encaminhados para a DTE de Feira.

Um homem ficou ferido e 30 casas foram demolidas durante uma ação de reintegração de posse de uma área pública da cidade de Vitória da Conquista, sudoeste da Bahia, na manhã desta segunda-feira (4). Durante a ação, moradores protestaram. Para repreender as manifestações, a Polícia Militar usou spray de pimenta. Testemunhas disseram que tiros teriam sido disparados, mas a PM não confirmou a informação.

De acordo com o G1, em nota, a prefeitura de Vitória da Conquista informou que a vítima precisou de socorro e foi transportada em carro particular, porque havia urgência no atendimento. A nota disse ainda que ela foi encaminhada para uma unidade de saúde próxima da área, por orientação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

A prefeitura não divulgou o local para onde a vítima foi levada, nem o que causou o ferimento. Além das 30 residências, outros barracos também foram demolidos, conforme a Polícia Militar.

A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) apreendeu na madrugada deste domingo (03), 96 kg de drogas, um veículo Punto Attractive, quatro aparelhos celulares e R$ 335 em espécie, na BA-026, no Distrito de Sussuarana, em Tanhaçu, no sudoeste baiano. Segundo apurou o site Achei Sudoeste, a polícia intensificou a fiscalização nas rodovias da região, em cumprimento ao cronograma da Operação Varredura. Ao abordar o veículo suspeito, que era conduzido por Anaílson Rios Gomes, que estava acompanhado de uma menor de idade, os policiais encontraram todo o material que foi apreendido.

No interior do automóvel, foram localizados 96 pacotes de aproximadamente 01kg cada, sendo 95 pacotes de substância análoga a maconha e um pacote de substância análoga a crack, distribuídas em uma mala e na parte interna das portas. O condutor do veículo informou que a substância transportada é de origem do Estado do Goiás e tinha como destino o município de Feira de Santana. Todo o material apreendido, o condutor do veículo e a passageira, foram apresentados na delegacia de Brumado.

Nessa segunda-feira (27), 19 trabalhadores rurais que eram mantidos em condição semelhante à de escravos foram resgatados da fazenda Vitória, no município de Ribeirão do Largo, a 80 Km de Vitória da Conquista. Os trabalhadores foram resgatados durante uma força-tarefa responsável realizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), pelo Ministério do Trabalho do Brasil (MTB) e pela Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Estado (SJCDH), com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

De acordo com as informações divulgadas, as 19 pessoas foram encontradas em uma situação degradante. Os 12 homens trabalhavam na roçagem de terreno e no manejo de gado.

Os trabalhadores foram retirados imediatamente da propriedade e levados até a cidade de Itambé, onde foram entrevistados individualmente pelo MPT. Eles relataram as condições de alojamento, alimentação e remuneração a que eram submetidos e informaram datas de início de trabalho na fazenda. Alguns estavam sem documentos e precisaram pedir a parentes para levar. Ainda conforme os órgãos envolvidos na operação, houve casos de dois trabalhadores que não tinham qualquer documento e precisaram do apoio da força-tarefa para tirá-los.

De acordo com Ministério Público do Trabalho, todos os resgatados terão o direito de receber seguro-desemprego, que poderá ser solicitado imediatamente com as guias entregues a cada um que estava com a documentação em mãos.

Os demais terão que aguardar os documentos para poder receber a guia. O MPT já entrou em contato com o proprietário da fazenda para que ele compareça a uma audiência em que receberá os autos de infração expedidos pela fiscalização do trabalho e para que possa fechar um acordo prévio para o pagamento das rescisões de contrato de trabalho dos resgatados.

O deputado estadual Leur Lomanto Jr. (PMDB) lamentou os momentos de terror vividos pela população de Cordeiros, na madrugada desta segunda-feira (27/11), quando um grupo de homens armados invadiu a cidade e explodiu uma agência bancária da cidade. Durante as explosões, os acusados atiraram para cima no intuito de afastar qualquer reação. A ação levou pânico e intranquilidade aos cordeirenses.

“Lamentável o que se passou em Cordeiros. As pequenas e grandes cidades do interior da Bahia não podem nem mais ter banco porque os bandidos invadem e promovem explosões para retirar dinheiro. Falta mais investimento em estrutura policial e mais policiamento nos municípios que estão cada vez mais desassistidos pelo governo do estado na área de segurança pública.

Enquanto isso, o governador prega que está tudo bem e retira dinheiro para outras finalidades que não são prioridades no estado, a exemplo dos altos contratos para shows de bandas e cantores famosos. Esse de Cordeiros é mais um caso que mostra que a população baiana está refém do medo com o aumento da criminalidade”, criticou Leur Jr.

O deputado cobrou mais investimentos por parte do governo no setor de segurança a fim de coibir os crimes que têm tirado a tranquilidade da população do interior.