Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Sexta, 21 Setembro 2018
32°C

Condeúba

Parcialmente nublado Humidade: 25%
Vento: ENE17.70 km/h

Bahia Notícias
Onze municípios baianos, que sofrem com seca e estiagem, tiveram decretos de emergência reconhecidos pela União e pelo Estado da Bahia. Ambos os decretos foram publicados nesta quarta-feira (22) pelos diários oficiais da União e do Estado. Irará, no Portal do Sertão, e Jaguarari, no Piemonte Norte do Paraguaçu, que já têm a condição reconhecida nos níveis municipal e estadual, passa a ter decreto federal.

Os outros nove municípios que tiveram decretos homologados pelo estado são: Malhada de Pedras, Poções e Rio do Pires (no sudoeste), Campo Formoso (no Piemonte Norte do Itapicuru), Seabra (na Chapada Diamantina), Santo Estevão e Ipecaetá (no Portal do Sertão), Novo Triunfo (no Nordeste baiano), e Piritiba (no Piemonte do Itapicuru). .

Nas cidades, os decretos valem de 90 a 180 dias. Para ter acesso a recursos materiais e financeiros da Defesa Civil nacional, os municípios devem apresentar um relatório com diagnóstico dos danos e o Plano Detalhado de Resposta (PDR), por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID), disponível no endereço eletrônico www.mi.gov.br/defesa-civil/s2id. Após análise técnica por equipes da Sedec, o Ministério define o valor do recurso a ser enviado.

Bahia Notícias
A Receita e a Polícia Federal apreendeu 20 bolsas com aproximadamente 560kg de cocaína no Porto de Salvador, na manhã desta terça-feira (21). As drogas estavam dentro de um carregamento de pedra, dentro de um navio que atracou durante a madrugada. De acordo com a Receita, ao abrirem o contêiner, os agentes encontraram o material em blocos.

A droga tinha como destino final o Porto de Antuérpia, na Europa. A suspeita é que houve na exportação da droga a técnica criminosa conhecida como "rip-off", em que a droga é inserida em uma carga regular sem o conhecimento do proprietário. A Polícia Federal deverá identificar os responsáveis pela cocaína encontrada.

BRG
Na noite dessa segunda-feira (20), uma mulher que levava drogas de São Paulo(SP) para Salvador (BA) foi presa pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Com ela, os policiais encontraram 30 kg de substância análoga à maconha.

De acordo com o a PRF, o flagrante ocorreu no KM 830 da BR 116, trecho de Vitória da Conquista, durante abordagem a um ônibus que fazia a linha Campinas (SP) X Salvador (BA). Os policiais realizaram a fiscalização no veículo e nos passageiros, e, ao verificarem o compartimento de cargas, encontraram dentro de uma mala, aproximadamente 30 kg do material ilícito.

Ainda conforme a PRF, a droga estava sendo transportada por uma passageira de 22 anos. Questionada pelos policiais, a mulher assumiu a propriedade do entorpecente e relatou que o recebeu na rodoviária de São Paulo e que ganharia certa quantia em dinheiro para transportar até a capital da Bahia.

Após o flagrante, a mulher foi detida e encaminhada com a droga para a delegacia de polícia judiciária local, onde responderá por tráfico de entorpecente.
FacebookTwitterGoogle+EmailWhatsAppCompartilhar

A Polícia Militar de Maracás prendeu, na noite deste sábado (18), uma mulher acusada de desferir golpes de faca em desfavor da namorada de seu ex-marido. Contam os relatos policiais que, por volta das 19h30mim, um homem identificado por Jovino procurou os policiais militares na sede da 93ª CIPM, informando que sua ex-mulher, Ana Karla, havia desferido um golpe de faca em desfavor de sua atual namorada, identificada por Kaline Silva.

Segundo relatos do ex-marido da acusada, ele (Jovino) estava com Kaline em sua residência na Rua 4 do Bairro Ayrton Sena, quando Ana Karla chegou de posse de uma faca tipo peixeira desferindo golpes na namorada do ex-companheiro, Kaline. De posse das informações uma guarnição da Polícia Militar, deslocou-se até o local, constatando o fato, informando ao coordenador de área, o Ten PM Alan Dias.

Imediatamente, o coordenador de área abordo da viatura 9.9303 e com apoio da viatura 9. 9314 empreenderam uma série de diligência em busca de Ana Karla, sendo essa encontrada minutos após o crime na rua da justiça, bairro maracazinho. Segundo, Ana Karla a faca foi jogada em um terreno baldio próximo ao local do crime, contudo não fora encontrada pelos militares. Salienta-se que Kaline não resistiu aos ferimentos vindo a óbito no Hospital Álvaro Bezerra (Maracás).

A autora foi apresentada À Central de flagrantes, Jequié, para as medidas cabíveis! Mais uma ação bem sucedida da 93ª CIPM, que tem como Comandante o Cap PM Caldas.

 

Uma quadrilha com homens fortemente armados explodiu a agência do Banco do Brasil enm Irecê, no centro-norte baiano, na madrugada desta segunda-feira (20). Os bandidos encapuzados causaram terror na cidade e usaram dinamite para arrombar os caixas eletrônicos da agência bancária. Na ação, lojas e residências vizinhas ao banco também foram danificadas.

De acordo com informações do site Caraíbas FM, a polícia estima que o grupo tenha levado uma hora agindo no banco. Parte do bando cercou a delegacia e o 7º Batalhão da Polícia Militar e fez disparos para intimidar os agentes de segurança.

Na fuga, a quadrilha se dividiu para dificultar a perseguição policial. Um grupo seguiu em direção a Lapão e Ibititá, enquanto outros seguiram com destino a João Dourado.

 

Das 40 empresas investigadas na Operação Carne Fraca, todas burlavam a regulamentação quanto à fabricação de alimentos. Em coletiva na manhã desta sexta-feira (17), a Polícia Federal (PF) revelou que essas empresas faziam uso de substâncias inadequadas, como a salmonela, para melhorar a aparência dos alimentos vencidos. "Eles usavam ácidos e outros produtos químicos para poder maquiar o aspecto físico do alimento.

Usam determinados produtos cancerígenos em alguns casos para poder maquiar características físicas do produto estragado, o cheiro", afirmou o delegado federal Maurício Moscardi Grillo, acrescentando que as empresas não demonstravam qualquer zelo pela qualidade do alimento fabricado. "Não se importavam de forma alguma com o que era colocado na mesa do consumidor", acrescentou. Em alguns casos, a qualidade da carne chegava a ser criticada pelos próprios fiscais, que integravam o esquema. "Eles comentavam entre si que não estava mais dando para receber", pontuou o delegado. Parte desses produtos também era exportada para países, como Itália e Espanha.

Os envolvidos no esquema eram membros do mais alto escalão das empresas. No caso da BRF, que controla marcas, como a Sadia e Perdigão, três executivos foram alvo de mandados e um deles foi conduzido coercitivamente para prestar depoimento na sede da PF, em Curitiba. Já na JBS, que engloba Friboi, Seara, Swift e outras marcas, dois executivos foram alvo de mandados, um deles de prisão preventiva.

BN
Uma jovem de 18 anos foi morta dentro da academia de ginástica Max Fitness, em Catu, a 85km de Salvador. Diná Carvalho da Silva, conhecida como "Barbie", foi alvejada com 12 tiros de pistola, na noite desta quinta-feira (16).

De acordo com informações da polícia, com base nos relatos de testemunhas, homens com capacetes e armados invadiram o local e ordenou que todos se deitassem com as mãos na cabeça. Em seguida, se aproximaram da jovem, que malhava há cerca de 30 minutos, e efetuaram os disparos. Os atiradores furgiram logo após os disparos.

O corpo de Diná foi levado para o Departamento de Polícia Técnica de Alagoinhas. A Polícia Civil vai investigar as causas e a autoria do crime.

Bocão News

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Ângelo Coronel (PSD), promulgou um projeto de lei de autoria do deputado Leur Lomanto Júnior (PMDB), atual líder da oposição. Agora, está proibida a permanência ou ingresso de pessoas usando capacete ou qualquer tipo de cobertura no rosto em estabelecimentos comerciais e órgãos públicos do estado da Bahia.

"Nos postos de combustíveis, os motociclistas deverão retirar o capacete antes da faixa de segurança para abastecimento", diz um trecho da lei, que não inclui na proibição itens como bonés, capuzes e gorros, desde que ocultem a face.

Os responsáveis pelos estabelecimentos referidos na lei deverão, em 60 dias a partir desta sexta-feira (17), afixar uma placa indicativa na entrada do local alertando para a proibição do uso de capacete no seu interior.