Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Sexta, 21 Setembro 2018
32°C

Condeúba

Parcialmente nublado Humidade: 25%
Vento: ENE17.70 km/h
×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 42

O juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara da Justiça Federal de Brasília, aceitou denúncia apresentada pelo Ministério Público e transformou em réus o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS), o ex-chefe de gabinete de Delcídio Diogo Ferreira, o banqueiro André Esteves, o advogado Edson Ribeiro, o pecuarista José Carlos Bumlai e o filho dele, Maurício Bumlai. Eles são acusados de tentar obstruir a Justiça tentando comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.

É a primeira vez que Lula vira réu na Lava Jato. Por meio de nota, os advogados do ex-presidente da República afirmaram que o petista já esclareceu, em depoimento à Procuradoria Geral da República, que ele "jamais interferiu ou tentou interferir em depoimentos relativos à Lava Jato".

Ainda de acordo com os defensores de Lula, "a acusação se baseia exclusivamente em delação premiada de réu confesso e sem credibilidade, que fez acordo com o Ministério Público Federal para ser transferido para prisão domiciliar" (leia ao final desta reportagem a íntegra da nota divulgada pela defesa do ex-presidente).

O PT de Condeúba e os demais partidos da base aliada (PCdoB, PP, PV, PTB, PRB, PDT, PSB e PSL) realizaram na manhã dessa sexta-feira, 29, as convenções partidárias para oficializaram as candidaturas para as eleições proporcionais (de vereador) e para oficializar a chapa da majoritária que continua com José Augusto para prefeito e Jesuína para vice.

O evento iniciou com uma caminhada da casa do atual prefeito Guto, que disputará a reeleição, e seguiu para o local do evento, em uma sala na Praça da Bandeira. Uma das ruas em frente ao local foi isolada e toldos e cadeiras foram colocados na rua para acomodar os participantes do evento, que durou toda a manhã. Populares que estavam na feira aproveitaram para observar a movimentação no local.

Conforma já havia sido anunciada em redes sociais de líderes da situação as coligações para as proporcionais devem ficar da seguinte forma: 1 - PCdoB, PP, PV, PTB, PRB e 2 - PT, PDT, PSB, PSL.

Bahia Notícias

Mais de cem deputados, senadores e ministros foram apontados como beneficiários de desvios de dinheiro público nas negociações de delação premiada de executivos da Odebrecht. Executivos da construtora, entre eles o ex-presidente da empresa Marcelo Odebrecht, citaram pelo menos dez governadores e ex-governadores, de acordo com O Globo. Entre eles estão os ex-governadores do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão e Sérgio Cabral, ambos do PMDB; de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB); e de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT).

Os depoimentos dos 15 executivos da Odebrecht devem começar nesta sexta-feira (29), de acordo com o blog de Lauro Jardim. As negociações evoluíram sobretudo depois que advogados da empresa informaram ao Ministério Público Federal que estavam conseguindo recuperar os arquivos do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, destinado a pagar propina a pedido de outras áreas da empresa. As provas constantes nesses arquivos são consideradas essenciais para o desfecho das negociações, inclusive, detalhes sobre os repasses de dinheiro de origem ilegal a autoridades. É possível que a Odebrecht feche o acordo de delação antes da OAS, uma de suas principais rivais.

Em entrevista exclusiva concedida ao Folha Regional de Condeúba no início dessa sexta-feira, 29, o vereador Tiago Teles (PDT) anunciou que não irá pleitear uma vaga no legislativo municipal condeubense nas eleições desse ano de 2016.

Segundo o edil, a principal motivação que levou a desistência de participar das proporcionais foi a dedicação à sua graduação no curso de direito e também o foco na construção de um projeto político para 2020, juntamente com seu irmão, Diolino Teles, que também é advogado e já ocupou uma cadeira na câmara municipal. "Ainda não é o momento para se discutir isso, mas meu apoio em 2020 é para Diolino Teles"

Ouça a entrevista na íntegra:

Em convenção realizada nesta segunda-feira (25) no Cine Teatro Glauber Rocha, em Guajeru, o PDT – Partido Democrático Brasileiro, confirmou o nome do prefeito Gil Rocha como pré-candidato à reeleição e de Jilvan Ribeiro (Galego) como pré-candidato a vice.

O evento reuniu centenas de filiados, militantes, simpatizantes e lideranças políticas locais e regionais que apoiam a pré-candidatura do atual prefeito à reeleição, a exemplo dos deputados Vitor Bonfim (estadual) e Waldenor Pereira (federal).

Na oportunidade também foram apresentados os nomes dos candidatos que disputarão uma vaga no Legislativo Municipal. A coligação “Pra fazer muito mais”, composta pelo PDT, PMDB, PR, PRB e SD, apresenta 16 pré-candidatos a vereadores.

Em seu discurso como pré-candidato outorgado na convenção, o prefeito Gil Rocha destacou a importância da continuidade nas ações de melhoria que têm sido implementadas em Guajeru nos últimos anos e no modelo de gestão pública adotado pelo município. “Hoje estamos aqui dando mais um passo nessa caminhada em busca de dias melhores para nossa querida Guajeru. É importante darmos continuidade a todo o trabalho e desempenho já demonstrado até aqui porque Guajeru precisa e terá muito mais.” Destacou Gil Rocha.

Diversos moradores e as principais lideranças políticas do município de Condeúba se reuniram na Câmara de Vereadores da cidade no último sábado (23) para selaram a unidade da oposição e oficializar as candidaturas para o pleito de 2016.

No evento, foi escolhida a chapa Silvan Baleeiro (PMDB) e Mara Queiroz (PSD) para candidatura ao executivo municipal e mais 29 nomes para a disputa a uma cadeira na câmara.

No evento, foi homenageado um do seguidores fieis do grupo, Jovininho Coutinho (em memória), que participava assiduamente dos encontros e era um entusiasta do grupo, sempre muito querido e respeitado.

Além das lideranças locais, os Deputados Pedro Tavares (PMDB), Ângela Sousa (PSD), Luciano Ribeiro (DEM) e o ex-prefeito de Cordeiros Djalma Gusmão estiveram presentes no evento e ofereceram apoio para os candidatos.

Para o ex-prefeito Odílio, "O evento foi um sucesso e mostrou que a oposição segue unida. Quem participou, foi possível encontrar ali os homens de tradição política do município de Condeúba. Saímos fortalecidos e vamos trabalhar para retomar o progresso da nossa cidade. Foi casa cheia!"

 Os partidos que formam a coligação são PMDB, DEM, PSDB, PSD, PROS, PSC e PR.

  {gallery}convencao-eleicoes-2016{/gallery}

O GLOBO - SÃO PAULO — O publicitário João Santana e a mulher dele, Mônica Moura, afirmaram que mentiram no primeiro depoimento à Polícia Federal para protegerem presidenta afastada Dilma Rousseff (PT). Eles afirmaram ao juiz Sérgio Moro, em depoimento nesta quinta-feira, que mentiram ao negar que os depósitos de US$ 4,5 milhões feitos pelo empresário Zwi Skornicki eram para pagar dívidas da campanha presidencial de 2010, sem declaração à Justiça Eleitoral.

— Eu achava que isso (admitir que era dívida da campanha de 2010) poderia prejudicar profundamente a presidente Dilma — afirmou Santana, completando: — Eu que ajudei de certa maneira a eleição dela não seria a pessoa que iria destruir a presidente. Nessa época já iniciava um processo de impeachment, mas ainda não havia nada aberto. Sabia que isso poderia gerar um grave problema.

No primeiro depoimento que prestou à Polícia Federal após ser preso, ele negou que o dinheiro era de campanha no Brasil. A sua mulher, Mônica Moura, chegou a afirmar que os valores recebidos na conta na Suíça eram referentes a campanhas políticas em outros países. Moro perguntou hoje por que ela não revelou o verdadeiro motivo do recebimento, e Mônica disse que não queria piorar a situação da presidente Dilma Rousseff.

— O país estava vivendo uma situação muito grave, institucionalmente, todos sabem o que estava acontecendo em torno da presidente Dilma. Para ser sincera, eu não quis incriminá-la, eu achava que ia piorar a situação do pais, achava que ia contribuir para piorar a situação do pais, acabei falando que era recebimento de uma campanha no exterior. Queria apenas poupar de piorar a situação — afirmou.

O casal afirmou que campanha é caro e que os partidos e as empresas não querem declarar e registrar o valor correto. Santana disse que se sente arrependido por ter aceito pagamentos fora do país.

O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-senador Delcídio do Amaral, o banqueiro André Esteves e o pecuarista José Carlos Bumlai e mais três pessoas. Segundo informações da Coluna do Estadão, eles são acusados pelos crimes de organização criminosa, exploração de prestígio e patrocínio infiel por obstruir as investigações da Operação Lava Jato ao tentarem comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró.

A denúncia já havia sido feita em dezembro pelo procurador-geral da República (PGR), Rodrigo Janot, em dezembro. No entanto, ela precisou voltar à primeira instância depois que Delcídio foi cassado e perdeu o mandato de senador.

Mesmo com o parecer de Janot, quando um processo muda de instância, é normal que o Ministério Público local também se manifeste antes que ele tenha sequência. Ainda segundo a Coluna do Estadão, o procurador Ivan Cláudio Marx fez acréscimos à acusação inicial de Janot. Cabe à Justiça Federal do DF decidir sobre a abertura da ação penal.