Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Sexta, 10 Julho 2020
Muito Ensolarado

19°C

Condeúba

Muito Ensolarado

Umidade: 73%

Vento: 9 km/h

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 42

Terça, 09 Junho 2015

Faleceu dia 6/6/2015 a Sra. Adalgisa Rosa do Nascimento Freitas, aos 60 anos de idade. Ela morava na Fazenda Lagoa de Fora em Condeúba, e partiu deixando o viúvo o Sr. José Coutinho de Freitas, popular “Zé Preto”, uma filha, Maria Rosa Freitas e um filho do Sr. “Zé Preto” por nome de Celino Coutinho, o qual foi criado desde criança com a Sra. Adalgisa. Seu sepulto deu-se no dia seguinte no Cemitério municipal da Fazenda São Domingos.

Tudo começou com um envolvimento amoroso que Celino teve a um certo tempo atrás com uma Sra. de pre-nome Maísa. Neste relacionamento nasceu uma filhinha  “A. P.”, que hoje está com 6 anos.

Após a separação de Celino e Maísa a guarda da criança passou a ser uma disputa judicial entre os dois. Com uma primeira decisão da justiça, a vó, Sra. Adalgisa, foi quem deteve a guarda. Mas a disputa não acabou por ai. Maísa nunca se conformou e por algumas vezes tentou retirar a criança da avó a força, porém até então sem êxito. 

Neste sábado dia 06/06/2015, por volta da meia noite, bateram na porta da Sra. Adalgisa com gritos de ordem que se não abrissem a porta eles iriam quebrar e matar todo mundo. Assustado e apreensivo, o Sr. “Zé Preto” cedeu aos gritos e permitiu o acesso. Quando adentraram ao recinto, a Maísa, acompanhada de dois homens desconhecidos, exigiu a criança com tom de ameaça.

Após perceber toda a movimentação, houve resistência por parte da Sra. Adalgisa e sua filha Maria Rosa. Em total estado de descontrole, Maísa começou a espancar e morder Maria Rosa, quando a Sra. Adalgisa foi defender sua filha que estava sendo agredida pela mãe da criança e seus comparsas, mas acabou sendo agredida também, foi jogada a em cima de um sofá, onde caiu desmaiou e em seguida foi a óbito.

Maísa foi ao quarto e pegou a criança que estava escondida dentro de um guarda roupa, saindo em disparada com seus dois acompanhantes e fugiram para lugar ignorado. Segundo informações da família, Maísa estava morando com um homem no município de Mortugaba/Ba. A Polícia de Condeúba foi acionada e está no encalço dos fugitivos

Publicado em Condeúba
Quarta, 10 Junho 2015 00:00

Condeúba: Morreu Angelina do Cartório

Faleceu nessa manhã de terça feira dia 9/6/2015 por volta das 09:00 horas, a ex-Escrivã  do Registro Cívil de Condeúba, Sra. Angelina Barbosa Alves Moreira  “Angelina do Cartório” como era mais conhecida, aos 85 anos. A causa morte provavelmente foi enfarte.

Angelina exerceu o cargo de Oficial do Registro Cível por 40 anos de bons serviços prestados a população de Condeúba e região. Deixou viúvo o Sr. Arlindo Alves Moreira o popular “Dé”, as filhas Zita e Diva, além de 7 netos e 9 bisnetos. Seu corpo está sendo velado na residência à Praça Rui Barbosa no Centro, o enterro será hoje 10/6 a tarde no Cemitério Municipal de Condeúba.

O JFC – Jornal Folha de Condeúba, deixa os sentimentos aos familiares da Sra. Angelina, almejando que o Senhor Deus reserve a ela um bom lugar ao seu lado nessa nova dimensão.

Publicado em Condeúba

Lamentavelmente, a festa junina da APAE, que aconteceu na última terça-feira (09) na quadra do colégio Alcides Cordeiros, em Condeúba, foi interrompida com uma ação violenta de meliantes. Tudo começou quando dois homens se estranharam e, segundo populares que presenciaram, o primeiro homem mostrou uma faca e o segundo uma arma de fogo, e então se instaurou um clima de insegurança no local.

O coordenador do programa Bolsa Família, José Carlos (Popular Zé de Fernando) fazia parte da coordenação do evento e solicitou uma guarnição policial para conter a ação e evitar um desfecho indesejado. Porém, um elemento armado não gostou da atitude. Após a ligação, Zé de Fernando saiu para levar os seus familiares, que o acompanhavam no evento, em casa e retornou para dar suporte ao problema, aguardando a polícia, que estava em outra operação.

Ao perceber o retorno do diretor ao local, o elemento que portava a arma, a apontou para sua cabeça e puxou o gatilho por duas vezes, mas nenhuma bala saiu da arma. Zé então reagiu e tentou imobilizar o elemento, que iniciou uma fuga a pé. Durante a fuga, ele ainda conseguiu efetuar dois disparos, já próximo ao Hospital Municipal, um acertou o cinto do coordenador, causando-lhe apenas queimaduras leves e o outro foi para o chão.

Após a chegada da Policia Militar e o registro da ocorrência, iniciou-se uma busca durante toda a noite. Por volta das 4 horas, a operação passou a investigar todas as vãs que fazem transporte de passageiros para Conquista onde acabou encontrando o suspeito, já fugindo para Vit. da Conquista.

Publicado em Bahia

Por Ricardo Brandt, Fausto Macedo e Julia Affonso

Mais R$ 1,5 milhão foram pagos pela Camargo Corrêa a LILS, empresa do ex-presidente, entre 2011 e 2013, revela laudo da Polícia Federal.

A Camargo Corrêa pagou R$ 3 milhões para o Instituto Lula e mais R$ 1,5 milhão para a LILS Palestras Eventos e Publicidade, de Luiz Inácio Lula da Silva, entre os anos de 2011 e 2013. É a primeira vez que os negócios do ex-presidente aparecem nas investigações da Operação Lava Jato, que apura um esquema de cartel e corrupção na Petrobrás com prejuízo de R$ 6 bilhões já reconhecidos pela estatal.

São três pagamentos de R$ 1 milhão cada registrados como “Contribuições e Doações” e “Bônus Eleitoral” para o Instituto, aberto por Lula após ele deixar a Presidência da República, em 2011. A revelação sobre o elo da empreiteira – uma das líderes do cartel alvo da Lava Jato – com Lula consta do laudo 1047/2015, da Polícia Federal, anexado nesta terça-feira, 9, nos autos da investigação.

O laudo tem 66 páginas e é subscrito pelo perito criminal federal Ivan Roberto Ferreira Pinto . A perícia foi realizada na contabilidade da Camargo Corrêa de 2008 a 2013, período em que a empreiteira recebeu R$ 2 bilhões da Petrobrás. O documento mostra que a construtora repassou R$ 183 milhões em “doações de cunho político” – destinadas a candidaturas e partidos da situação e da oposição.

No caso dos pagamentos ao Instituto Lula e à LILS eles foram feitos nos mesmos anos: 2011, 2012 e 2013 – em meses distintos. Para o Instituto, dos três pagamentos, dois são registrados como “Doações e Contribuições”: 2 de dezembro de 2011 e 11 de dezembro de 2013. O que chamou a atenção dos investigadores foi o lançamento de 2 de julho de 2012, sob a rubrica “Bônus Eleitoral”.

Para o LILS, cujo endereço declarado é na própria residência de Lula, em São Bernardo do Campos, a empreiteira depositou em conta corrente: R$ 337,5 mil, em 26 setembro de 2011, R$ 815 mil em 17 de dezembro de 2012 e R$ 375,4 mil em 26 de julho de 2013.

Dois executivos da empreiteira, Dalton dos Santos Avancini e Eduardo Hermelino Leite, confessaram em acordo de delação premiada que foram feitas doações eleitorais ao PT após pedido do ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto – preso, em Curitiba, pela Lava Jato.

O doleiro Alberto Youssef – peça central da Lava Jato – também citou o nome de Lula ao afirmar em delação à Procuradoria, no dia 4 de outubro de 2014, que “tinham conhecimento” do esquema de corrupção na estatal “o Palácio do Planalto” e “a presidência da Petrobrás”. Em seguida ele citou nominalmente o ex-presidente.

Lula não é alvo de investigação da Lava Jato. Recentemente, o ex-presidente atacou publicamente o que chamou de “insinuações” envolvendo seu nome na operação. “Eu não ia dizer isso aqui, mas estou notando todo santo dia insinuações. ‘Lá na Lava Jato vão citar o nome do Lula’. ‘Querem que empresários citem meu nome’. ‘O objetivo é pegar o Lula’.”, desabafou no ato de 1º de Maio, em São Paulo.

Na ocasião, ele disse que “é bom de briga”.

Dirceu. No mesmo documento pericial, constam os pagamentos da Camargo Corrêa para a JD Assessoria e Consultoria, empresa do ex-ministro José Dirceu (Casa Civil), do governo Lula. Ele é investigado por suposto uso das consultorias para empresas do cartel como forma de ocultar propina para o PT.

O laudo pericial aponta que foram lançados como pagamentos entre 2010 e 2011 o valor total de R$ 900 mil, por meio de 10 depósitos bancários.

COM A PALAVRA, O INSTITUTO LULA.

O Instituto Lula informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que os valores registrados na contabilidade da Camargo Corrêa foram doados legalmente e que não existe relação entre a entidade e questões eleitorais.

“O Instituto Lula não prestou nenhum serviço eleitoral, tampouco emite bônus eleitorais, o que é uma prerrogativa de partidos políticos, portanto deve ser algum equívoco.”

Segundo a assessoria do Instituto, “os valores citados no seu contato foram doados para o Instituto Lula para a manutenção e desenvolvimentos de atividades institucionais, conforme objeto social do seu estatuto, que estabelece, entre outras finalidades, o estudo e compartilhamento de políticas públicas dedicadas à erradicação da pobreza e da fome no mundo”.

Quanto aos valores para a empresa do ex-presidente a assessoria informou que “os três pagamentos para a LILS são referentes a quatro palestras feitas pelo ex-presidente, todas elas eventos públicos e com seus respectivos contratos”.

“Essas doações e pagamentos foram devidamente contabilizados, declarados e recolhidos os impostos devidos.”

A nota informa ainda que “as doações ao Instituto Lula e as palestras do ex-presidente não tem nenhuma relação com contratos da Petrobrás”.

COM A PALAVRA, A CAMARGO CORRÊA.

“A Construtora Camargo Corrêa esclarece que as contribuições ao Instituto Lula referem-se a apoio institucional e ao patrocínio de palestras do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no exterior.”

Fonte: Estadão

 

 

Publicado em Brasil
Bahia Notícias

Não falta quem queira crucificar a presidente Dilma Rousseff ou o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, pelos ajustes fiscais e cortes de orçamento feitos na tentativa de superar a crise econômica. Mas, para o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), a relação é um pouco diferente. “Judas é a Dilma, que traiu o povo com o seu estelionato eleitoral. Cristo é o povo brasileiro, que está sendo crucificado. Levy, não há dúvida, está mais para o discípulo Mateus na sua fase de coletor de impostos”, disse o peemedebista, de acordo com o Blog do Josias.

Segundo a bíblia, antes de se tornar apóstolo, Mateus se chamava Levi, filho de Alfeu, e era um implacável coletor de impostos do Império Romano. Após uma pregação de Jesus Cristo, ele foi rebatizado e deixou o ofício. A saga foi comparada à de Levy pelo colunista. O ministro deixou a diretoria do Bradesco e o “convívio com os ímpios do tucanato”, para apresentar o “catecismo liberal” a Dilma. Segundo o colunista do UOL, Levy ficará mal falado caso seja capaz de melhorar a arrecadação. Mesmo assim, será santificado pelo PT.

Publicado em Política

Mais uma vez, outro desmazelo da administração municipal que dilata sobre o tempo sem solução vira motivo para piadas na internet. Fotos de animais pastando por boa parte do dia, na praça da Bandeira, que fica a menos de 20 metros do gabinete do prefeito se espalharam na internet através do Facebook e WhatsApp.

Apesar de ser um problema comum, que parece não haver solução, as pessoas continuam se surpreendendo com a falta de cuidado tanto da administração municipal, quanto dos donos de animais, que parecem enxergar as praças como verdadeiros pastos.

 Constatemente circulam fotos de matilhas que povoam os logradouros da cidade. Uma vergonha.

{gallery}cavalos_praca_bandeira_2015{/gallery}

Publicado em Condeúba
X

Proteção de Conteúdo

Conteúdo protegido por direitos autorais. Para obter autorização de reprodução, envie um e-mail para [email protected]