Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Domingo, 27 Setembro 2020
Nublado

18°C

Condeúba

Nublado

Umidade: 85%

Vento: 7 km/h

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 302



MPF denuncia Eike por falsidade ideológica e outros dois crimes

Publicado por     |   24 Set 2014
  |  

O Ministério Público Federal em São Paulo denunciou o empresário Eike Batista e outros sete executivos ligados à OGPar (antiga OGX) por falsidade ideológica, formação de quadrilha e indução de investidores a erro, pela divulgação de informações sobre o potencial das reservas de petróleo da companhia, que depois demonstraram ser projeções sobrestimadas. Para o MPF, os dados, apresentados entre 2009 e 2013, induziram o mercado a acreditar em reservas alto volume, que consequentemente renderiam elevada produção.

Ainda é citada a divulgação, em março de 2013, da viabilidade comercial de três reservas: Tubarão Tigre, Tubarão Gato e Tubarão Areia . A investigação concluiu que os executivos da empresa já estavam cientes que a extração de petróleo nesses locais não seria lucrativa – o fato só foi assumido quatro meses depois. A perda financeira do mercado é estimada em R$ 14,4 bilhões. Para a procuradora da República Karen Kahn, houve crime contra o sistema financeiro, o que pode levar a punição de até 14 anos para Eike e 22 anos para os outros administradores, que também foram denunciados por manipulação. Com informações da Folha de S. Paulo.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

X

Proteção de Conteúdo

Conteúdo protegido por direitos autorais. Para obter autorização de reprodução, envie um e-mail para [email protected]