Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Sexta, 10 Julho 2020
Ensolarado

21°C

Condeúba

Ensolarado

Umidade: 63%

Vento: 11 km/h

Segunda, 15 Junho 2015

O abismo entre ricos e pobres está "em seu nível mais alto em décadas", especialmente nos países ricos, advertem especialistas do Fundo Monetário Internacional (FMI) em estudo publicado nesta segunda-feira (15).

De acordo com o relatório divulgado pela instituição, conhecida por sua defesa da ortodoxia financeira e da liberalização econômica, "a flexibilidade" das regulamentações do mercado de trabalho e a decadência dos sindicatos teriam reforçado a desigualdade de renda, limitando as habilidades de negociação dos trabalhadores.

"Mais flexibilidade nas regras de contratação e demissão, salários mínimos mais baixos (...) e sindicatos menos poderosos estão associados a uma maior desigualdade", indica o estudo, que não reflete a posição oficial do FMI.

Os avanços tecnológicos também teriam contribuído com a penalização de trabalhadores de baixa escolaridade, acrescentam os especialistas.

Segundo cálculos do FMI, o crescimento econômico é menor em médio prazo (-0,08 ponto) quando as receitas dos 20% mais ricos aumentam em 1%. Em contraste, um aumento equivalente na receita dos 20% mais pobres estimularia o crescimento em quase 0,4 ponto percentual.

Além disso, "um período prolongado das desigualdades nas economias avançadas esteve associado à crise financeira (de 2008-2009) ao reforçar o efeito de endividamento (...) e permitir que lobistas pressionassem pela redução da regulação financeira", completa o relatório, que argumenta que a riqueza seria mais bem distribuída se fosse baseada em impostos sobre o patrimônio e sobre a propriedade imobiliária, com o reforço da luta contra a evasão fiscal.

Fonte: UOL

Publicado em Mundo

Retomando a carreira solo, que começou com o álbum “Corda Bamba” (gravado em 2007), João Omar apresenta ao público o concerto do CD Ao Sertano. No lançamento, o músico interpreta peças para violão solo, do renomado violonista, cantor e compositor: Elomar Figueira Mello – pai do artista. As apresentações serão nos dias 20 deste mês, às 18h30, na Lirica Mineira /Casa dos Carneiros, em Vitoria da Conquista; e 27, às 19h, no Teatro SESC Pelourinho.

Contemplado pelo Fundo de Cultura do Estado da Bahia, o projeto reúne em disco as 13 composições da obra completa de Elomar Figueira Mello para violão solo, preciosamente executadas pelo artista.

No repertório, a suite Labuta Sertaneza – que faz alusão à jornada de trabalho do homem do campo; canções da suite Três Tiranas para El Quedah – inspirada em conversas entre Elomar e o mestre violonista Turíbio Santos sobre a possível origem do nome “Guitarra” e as transformações que sofreu; além de outras composições que em muitas passagens trazem o linguajar e a oralidade sertaneja, conservando dinâmicas que estão presentes nos falares e cantares dessa região. O concerto também inclui peças da renascença espanhola, inglesa e cantigas do próprio menestrel Elomar.

“No final das tardes, depois de ter chiqueirado as cabras, eu entrava na casa pela cozinha, e já ouvia alguns acordes que vinham do peitoril. Era meu pai compondo. Ouvia os pedaços sendo lapidados, as passagens musicais, os ‘trechos’ sendo buscados como uma indaga de alguém que espera ouvir a resposta confessada pelas nuvens em brasa, ou no afago da noite que avança com suas mãos serenas”, relembra João Omar memórias muito próximas desse universo.

Com informações da Sonora Comunicação

Publicado em Bahia
Terça, 16 Junho 2015 00:00

Condeúba: Morre Enfermeira de 34 anos

L  U  T  O

 

Faleceu nesta manhã de 16/6 em sua residência a Enfermeira recém formada Janaína Judite Ferreira 34 anos, divorciada deixou três filhos, Marcela, Vitor e Otávio. Janaína era irmã do Secretário de Obras Fabiano Ferreira.

 

Estivemos no Hospital José Cardoso dos Apóstolos e conversamos com o Médico Plantonista Dr. Vivaldo Laranjeira, que nos disse ha grande probabilidade da causa morte de ter sido enfarto.  O local do velório ainda não foi definido e nem o dia e horário do sepultamento.

 

O JFC – Jornal Folha de Condeúba deixa os sentimentos à família enlutada, rogamos ao nosso bom Deus que todos se superem a dor por essa perda irreparável.

 

Publicado em Condeúba

O empresário Olacyr de Moraes, 84 anos, morreu na madrugada desta terça-feira (16) no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde estava internado havia dois dias.

Havia um ano e meio, Moraes, que era conhecido como "rei da soja", vinha lutando contra um câncer de pâncreas. A morte foi informada na conta oficial do Facebook do empresário.

O corpo de Moraes será cremado ainda nesta terça no Cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra.

Nascido em Itápolis, no interior de São Paulo, em 1931, Moraes se tonou um dos homens mais ricos do mundo nos anos 80 e 90, despontando como o mais jovem bilionário brasileiro a aparecer no ranking da Forbes.

Chegou a ter 50 mil hectares de plantação de grãos, principalmente nos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, um império de 40 empresas que iam do setor de construção ao agropecuário. Seu patrimônio era avaliado em mais de US$ 1,2 bilhão.

No ano passado, Moraes voltou aos noticiários quando seu motorista, Miguel Garcia Ferreira, 61, matou o ex-senador boliviano Andrés Fermín Heredia Guzmán, 60.

Segundo a polícia, o motorista disse que estava inconformado porque o boliviano estaria iludindo seu patrão para lhe tirar dinheiro e que quis "dar um susto" para acabar com aquela suposta "extorsão" —expressão usada por ele.

EMPRESÁRIO COMEÇOU VENDENDO MÁQUINAS DE COSTURA

Moraes se mudou aos oito anos para São Paulo. Aos 14, começou a trabalhar ajudando seu pai a vender máquinas de costura. Aos 19, abriu em parceria com seu irmão uma empresa de transporte de cargas.

Em 1957, os irmãos abririam a Construção e Transportes Constran Ltda, que prestava serviços para a Prefeitura de São Paulo. A empresa teve o capital aberto em 1971, quando passa a construir de pontes a usinas e os primeiros quilômetros do metrô da cidade.

Os lucros da construtora foram aplicados em outros ramos, como o bancário, com a criação do Banco Itamarati.

Em 1966, Moraes cria junto a um grupo de empresários a Orpeca S. A., voltada para a criação de gado no norte do Mato Grosso. Ela se aproveitava de incentivos fiscais da Sudam (Superintendência para o Desenvolvimento da Amazônia).

Em 1973, criou a Itamarati Agro Pecuária S. A., em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. Ela contava com área de 50 mil hectares onde eram cultivados milho, arroz, trigo, algodão e soja, cultura que lhe daria o apelido de "rei da soja".

Em 1975, criou em Diamantino, a 300 km de Cuiabá, a Itamarati Norte S/A, em uma área de 110 mil hectares, onde passou a produzir milho, algodão e soja.

Em 1979, cria a Calcário Tangará, em Tangará da Serra, também no Mato Grosso, voltada para a exploração de calcário para a correção do solo. Em 1985, funda a Calcário Itamarati, em Bela Vista, no Mato Grosso do Sul.

A partir de 1980, em Nova Olímpia (MT), a 200 km de Cuiabá, Olacyr construiu a Usinas Itamarati S/A, voltada ao cultivo de cana-de-açúcar em 100 mil hectares.

Em 1986, Moraes cria a Itamarati Armazéns Gerais, voltada para armazenagem e a conservação de grãos no Mato Grosso e no Mato Grosso do Sul.

Também no município de Nova Olímpia, na região conhecida como Chapadão dos Parecis, que Olacyr inicia, em parceria com a Embrapa, a criação de uma nova variedade de algodão a ITA90, mais produtiva.

_"LUTO

É com profunda tristeza que comunicamos o falecimento do empresário Olacyr de Moraes, 84 anos, na manhã desta terça-feira, 16 de Junho de 2015, às 3:40 horas da manhã na cidade de São Paulo. Olacyr lutou bravamente contra um câncer de pâncreas descoberto no início de 2014 mas acabou sucumbindo à doença.

Olacyr de Moraes foi um dos maiores empreendedores do Brasil, desbravador e visionário, apostou no potencial agrícola do centro-oeste brasileiro investindo na pesquisa e produção de grãos e algodão em uma época em que poucos acreditavam que o solo dessa região fosse receptivo à essas culturas.

O resultado de seu empenho fez com que ele ganhasse o apelido de 'O Rei da Soja' por se tornar o maior produtor mundial desse grão no mundo e ajudando a elevar o Brasil à posição de um dos maiores produtores agrícolas do planeta. Durante sua carreira chegou a ter mais de 40 empresas nos setores de construção civil, agrícola e exploração de minérios.

Todos sentiremos muitas saudades."

 

Fonte: Uol.

Publicado em Brasil

A repórter Mônica Cajaíba, da Resenha Geral da Rádio Clube FM (95,9), tentou sem êxito entrevistar o presidente da Câmara de Vereadores, Gilzete Moreira (PSB), sobre as contas do ex-prefeito José Raimundo Fontes (PT), que foram rejeitadas pelo TCM – Tribunal de Contas dos Municípios, que serão apreciadas e votadas na Casa.  Para aprovação o ex-prefeito necessitará de 2/3 dos votos. Na composição do legislativo municipal existem 21 cadeiras e serão necessários mínimo de 14 votos para aprovação das contas.

A causa da rejeição das contas, exercício financeiro de 2005, foi a transposição de recurso na ordem de quase R$ 30 milhões de dotações orçamentarias, indevidamente autorizadas na Lei Orçamentaria, de forma genérica, constatando-se reincidência de infração a Norma Constitucional, de natureza orçamentaria.

O ex-prefeito iniciou trabalho nos bastidores para convencer os vereadores de votarem pela aprovação das contas. O nome de José Raimundo é apontado como provável candidato do partido na disputa pela sucessão de Guilherme Menezes (PT), em 2016. Sem a aprovação das contas, José Raimundo ficará de fora das eleições de 2016 tornando-se inelegível por 8 anos. O prefeito Guilherme Menezes será fundamental no trabalho junto aos vereadores aliados para evitar a reprovação das contas.

Fonte: Resenha Geral

Publicado em Bahia
X

Proteção de Conteúdo

Conteúdo protegido por direitos autorais. Para obter autorização de reprodução, envie um e-mail para [email protected]