Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Segunda, 13 Julho 2020
Parcialmente Nublado

23°C

Condeúba

Parcialmente Nublado

Umidade: 47%

Vento: 7 km/h

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 42

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 302

BN

O banco britânico HSBC informou que encerrará duas atividades no Brasil e na Turquia e demitirá cerca de 50 mil funcionários em todo o mundo. O anúncio foi feito nesta terça-feira (9), em comunicado à Bolsa de Valores de Hong Kong, e faz parte do novo plano estratégico que visa reduzir os custos em US$ 5 bilhões. Com a decisão, cerca 10% de seus empregados - entre 22 mil e 25 mil pessoas - serão demitidas das filiais ao redor do planeta, além dos 25 mil que serão dispensados das agências brasileiras.

Segundo o The New York Times, a empresa cortou outros 37 mil empregos entre 2011 e 2014.O banco britânico é hoje o sexto maior em ativos no Brasil, focado em clientes de alta renda, além de ter a financeira Losango, que financia compras na agência de turismo CVC e nas lojas Hering e Colombo.

Os planos agora são se desfazer da financeira – à venda há quatro anos com um valor considerado muito alto -, manter apenas o atendimento a grandes empresas e acelerar os investimentos na Ásia, com foco na China e no sudoeste do continente. Além disso, deve aumentar investimentos nas operações no México e Estados Unidos.Especulações de que o HSBC sairia do país aumentaram em março, após a divulgação de um prejuízo líquido de R$ 549 milhões em 2014 no país.

Além disso, uma série de escândalos sobre sonegação de impostos que teriam sido favorecidas por sua filial na Suíça, a Swissleaks, prejudicou a imagem da companhia no Brasil e no mundo.

 

Suíço, recém-eleito, não suporta pressão nascida do escândalo de corrupção e entrega cargo quatro dias após ser reeleito. Novo pleito será entre dezembro e março.

É o fim de uma era. O presidente da Fifa, Joseph Blatter, surpreendeu o mundo do futebol ao entregar seu cargo nesta terça-feira. Ele convocou novas eleições ao comando da entidade - que preside desde 1998 - e informou que não concorrerá neste novo pleito. Até lá, porém, seguirá no cargo, para o qual foi reeleito na semana passada - superou Ali Bin Al-Hussein, príncipe da Jordânia, por 133 votos a 73.

 

- Tenho o mandato, mas não sinto que esse mandato seja de todo o mundo do futebol, de torcedores, jogadores, clubes, das pessoas que vivem, respiram, amam futebol tanto quanto nós na Fifa. Por isso, decidi entregar meu cargo a um congresso de um comitê extraordinário. Continuarei exercendo minhas funções como presidente da Fifa até lá - disse Blatter em pronunciamento nesta terça-feira em Zurique, na Suíça.

As novas eleições serão entre dezembro deste ano e março de 2016, de acordo com Domenico Scala, do Comitê de Auditoria da Fifa. Ele é o homem que coordenará o processo da nova eleição - terá, portanto, muito poder. O próximo congresso ordinário da entidade estava previsto para maio do ano que vem, no México, mas o presidente achou melhor não esperar até lá.

- Seria um atraso desnecessário - resumiu.

Blatter, enquanto isso, diz que respeitará os regimentos da entidade e que tentará criar novos mecanismos internos no órgão, que vive a pior crise de sua história.

- Isso terá que ser feito de acordo com o estatuto da Fifa, e devemos dar tempo aos melhores candidatos para apresentar-se e fazer sua campanha.

O suíço antecipou que pretende reduzir o tempo de mandato da presidência. Curiosamente, ele próprio foi reeleito quatro vezes.

- Precisamos de limites para o mandato não apenas para o presidente, mas para todos os membros do Comitê Executivo. 

Na semana passada, sete dirigentes da entidade, entre eles o ex-presidente da CBF José Maria Marin, foram presos em Zurique, suspeitos de participar de um esquema de corrupção. O Departamento de Justiça dos Estados Unidos afirmou que Blatter é um dos investigados, mas que não houve indícios contra ele. Michel Platini, presidente da Uefa, vinha pedindo a renúncia de Blatter.

Logo depois do anúncio do presidente, o Comitê de Ética da entidade divulgou um comunicado afirmando que seguirá nas suas funções e que tratará a lisura do órgão, seja quem for o próximo presidente, como prioridade máxima.

Fonte: Globo Esporte

A polícia da Suíça prendeu nesta quarta-feira (27), em Zurique, na sede da Fifa, sete dirigentes da entidade acusados de corrupção. Entre eles está José Maria Marin, ex-presidente da CBF e membro do comitê executivo da Fifa. Os sete detidos são membros da Conmebol ou da Concacaf, as confederações de futebol das Américas.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, não está entre os investigados.

Quatorze pessoas - nove dirigentes da Fifa e cinco executivos de marketing esportivo - são acusados de crimes como extorsão e lavagem de dinheiro.

As três principais linhas de investigação são:

- o pagamento de propina dos organizadores das copas da Rússia, em 2018, e no Catar, em 2022, a dirigentes da Fifa para garantir que os países fossem escolhidos como sedes.

- o superfaturamento do contrato da CBF com uma empresa de fornecimento de material esportivo.

- a compra de direitos de transmissão por agências de marketing esportivo dos seguintes campeonatos: Copa América Centenária, edições da Copa América, Libertadores da América e Copa do Brasil (torneio de clubes brasileiros).

Bahia Notícias

Parte de um hospital de Santo Domingo, capital da República Dominicana, teve que ser esvaziada devido ao chulé de um paciente. Segundo o jornal Notícias Directa, o motoboy Robinson Peralta Jiménez, de 24 anos, foi levado ao hospital Traumatológico Dr. Darío Contreras depois de um acidente entre sua moto e um carro, quando sofreu fraturas e escoriações nos braços e nas pernas.

Ao chegar em uma maca, a uma ala do hospital o motoboy causou mal-estar entre as pessoas que estavam no local. Quando foi necessário tirar seu sapato, o cheiro impregnou todo o ambiente, de acordo com testemunhas. O local logo foi evacuado porque "ninguém conseguia respirar ali", afirmou a publicação.

Água oxigenada e luvas cirúrgicas colocadas nos pés de Robinson não foram suficientes para acabar com o cheiro, que causou ânsia de vômito em médicos e enfermeiros. "Parecia que o paciente já estava morto e não sabia", contou um médico ao jornal. Para atender o motoboy, os médicos cobriram seus sapatos com uma bolsa lacrada com fitas adesivas, que foi levada para o necrotério, além das luvas cirúrgicas colocadas em seus pés. A unidade de saúde ficou interditada por mais de uma hora, com as janelas abertas.

 

Bahia Notícias

O brasileiro Anderson Silva teve o teste de doping positivo para a substância proibida Drostanolona, num exame preliminar realizado no último dia 9 de janeiro. Por meio de nota divulgada na madrugada desta quarta-feira (4), o UFC informou que foi notificada pela Comissão Atlética de Nevada sobre o teste, porém apontou que “mais testes serão conduzidos pela Comissão para confirmar estes resultados”. O lutador de MMA venceu, no sábado (31), o americano Nick Diaz, por decisão unânime dos árbitros após cinco rounds.

Não houve qualquer manifestação oficial do atleta após a divulgação do comunicado do UFC. “Anderson Silva tem sido um excelente campeão e um verdadeiro Embaixador do esporte das artes marciais mistas e do UFC. O UFC está desapontado por saber destes resultados iniciais”, completa a organização responsável pelas lutas.

“O UFC tem uma rígida e consistente política contra o uso de qualquer droga ilegal, de alteração de desempenho ou agentes mascarantes, por parte de seus atletas”, reforçou. O brasileiro estava afastado dos octógonos desde o final de 2013, quando fraturou a perna na disputa pelo cinturão do UFC com Chris Weidman.

 

Bahia Notícias

O brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira será fuzilado no sábado (17) pelo governo da Indonésia por tráfico de drogas, de acordo com a Folha de S. Paulo. Marco e o Itamaraty já foram informados a respeito. O brasileiro foi condenado em 2004, após tentar, um ano antes, entrar no país com 13,4 kg de cocaína escondidos em tubos de uma asa-delta.

Será a primeira vez que um brasileiro será executado no exterior. O outro brasileiro no corredor da morte no país, o paranaense Rodrigo Muxfeldt Gularte, também condenado por tráfico, teve rejeitado na sexta (9) o pedido de clemência feito ao presidente Joko Widodo. Isso significa que não há mais impedimentos legais para executá-lo.

Marco ficou "chocado" ao saber da iminente execução, diz Utomo Karim, advogado pago pelo governo brasileiro para defendê-lo. "Ele ficou muito assustado ao ser levado da cela e pensou que seria executado imediatamente." Segundo o advogado Karim, a essa altura apenas a intervenção da presidente Dilma Rousseff diretamente para Widodo poderia adiar a execução do brasileiro.

 

UOL

A polícia francesa invadiu os dois cativeiros -- um em em Dammartin-en-Goële, a cerca de 40 km de Paris, e outro no bairro de Vincennes, na capital -- onde radicais islâmicos mantinham reféns desde a manhã desta sexta-feira (9). Todos os sequestradores teriam sido mortos na operação, afirma a imprensa local.

Em  Dammartin-en-Goële, estavam os irmãos Said e Cherif Kouachi, suspeitos pelo atentado da última quarta-feira (7) à revista Charlie Hebdo. Segundo o jornal "Le Monde", citando fontes na Direção Geral da Polícia Nacional, os dois teriam sido mortos na operação.

O refém, funcionário de uma pequena empresa especializada em impressão e publicidade, foi libertado e está em bom estado de saúde, de acordo com a rede pública de rádio "France Info". 

Durante a operação, fortes explosões foram ouvidas em Dammartin-en-Goële por jornalistas da AFP; era possível avistar fumaça saindo do local em imagens do canal BFM-TV.

Bahia Notícias

Em meio às investigações de corrupção que acontecem no Brasil, um caso do outro lado do mundo chama a atenção. Liu Tienan, que já foi vice-chefe da Comissão de Desenvolvimento Nacional e Reforma da China, um cargo equivalente ao de um ministro, foi condenado à prisão perpétua, nesta quarta-feira (10), por um escândalo de propinas que expôs a corrupção nos altos níveis do governo chinês e envolveu várias empresas, incluindo a Toyota Motor Corp. Ele teria recebido o equivalente a R$ 18,5 milhões em subornos, um escândalo revelado por uma ex-amante.

A Comissão comandada por Liu é a responsável por aprovar todos os grandes projetos industriais na China. Liu foi a primeira autoridade com nível ministerial a encarar uma investigação depois que Xi Jinping se tornou o líder do Partido Comunista no final de 2012 e lançou a mais agressiva campanha anticorrupção na China em décadas.

X

Proteção de Conteúdo

Conteúdo protegido por direitos autorais. Para obter autorização de reprodução, envie um e-mail para [email protected]