Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Segunda, 01 Junho 2020
Parcialmente Nublado

13°C

Condeúba

Parcialmente Nublado

Umidade: 95%

Vento: 4 km/h

O instituto Real Time Big Data realizou novo estudo sobre a intenção de votos para governador da Bahia. A pesquisa divulgada nesta quarta-feira (3) pela RecordTV Itapoan mostra que o governador Rui Costa (PT), candidato à reeleição, oscilou um ponto para cima e agora tem 57%. Zé Ronaldo, candidato do DEM, manteve o número apresentado no levantamento anterior: 16%.

Confira os números:

Rui Costa (PT) 57%
Zé Ronaldo (DEM) 16%
Marcos Mendes (Psol) 3%
João Santana 1%
João Henrique (PRTB) 1%
Célia Sacramento (Rede) e Orlando Andrade (PCO) têm, juntos, 1%.
Nulo/branco 13%
Indecisos 8%

Quando são considerados apenas os votos válidos, o cenário mostra que Rui Costa seria reeleito no primeiro turno com 72%. Neste caso, Zé Ronaldo teria 21%; Marcos Mendes, 4%; João Santana e João Henrique teriam 1% cada; e os demais candidatos também teriam 1%.

Veja o comparativo entre as pesquisas Real Time Big Data para o governo da Bahia:

O levantamento está registrado no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) com o número BA-01122/2018. O instituto Real Time Big Data ouviu 1.200 eleitores nesta terça-feira (2) com entrevistas por telefone. O nível de confiança é de 95%, a margem de erro é de 3% para mais ou para menos.

A pesquisa Datafolha, contratada pelo jornal Folha de S. Paulo, divulgada na noite desta terça-feira (2) traz um cenário de crescimento do candidato Jair Bolsonaro (PSL) no Nordeste do país na corrida presidencial.

Em 28 de setembro, o deputado federal tinha 16% das intenções de voto. Agora, subiu para 20%. O líder entre o eleitorado nordestino continua sendo o candidato do PT, Fernando Haddad. O petista tinha 38% no levantamento anterior, mas aparece no atual estudo com 36%.

Outro presidenciável que oscilou negativamente na região foi o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), que tinha 15% e foi para 14%.

Geraldo Alckmin (PSDB) manteve os 7% que apresentou na pesquisa do final de setembro. Marina Silva (Rede) tinha 5%, agora aparece com 4%.

Confira:

A pesquisa Datafolha ouviu 3.240 eleitores em 225 municípios brasileiros e foi realizada ao longo desta terça-feira (2). A margem de erro é de 2% para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-03147/2018.

A seis dias da eleição, uma nova pesquisa Ibope para presidente mostrou o candidato Jair Bolsonaro (PSL) na liderança isolada com 31% das intenções de voto. No estudo divulgado nesta segunda-feira (1°), o militar cresceu 4% em relação a última pesquisa divulgada pelo instituto.

Em segundo lugar, o nome do PT na disputa, Fernando Haddad, se manteve com 21%. A seguir aparecem Ciro Gomes (PDT), que oscilou de 12% para 11% e Geraldo Alckmin (PSDB), que manteve seus 8%. Marina Silva (Rede) passou de 6% para 4%, alcançou sua taxa mais baixa desde o início da campanha e empatou tecnicamente com João Amoedo (Novo).

O Ibope ouviu 3.010 eleitores, em 208 municípios, entre os dias 29 e 30 de setembro. A margem de erro máxima é de dois pontos porcentuais, e o nível de confiança, de 95%. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo BR–08650/2018.

O prefeito de Vitória da Conquista, no sudoeste, Herzem Gusmão, resolveu se antecipar e declarou voto no deputado federal Jair Bolsonaro, caso o candidato vá para o segundo turno. Conforme o Blog do Anderson, a declaração foi feita na noite desta segunda-feira (1°) em uma reunião no comitê de um vereador, que é candidato a deputado estadual. Herzem disse preferir o ex-capitão do Exército ao PT.

“Eu estimulei o voto útil em todos os níveis. Agora, declarei apoio a Bolsonaro no segundo turno e declarei que nosso adversário é o PT. Portanto, eu estive no evento de Henrique Meirelles, apontei a importância do voto em João Santana, mas no segundo turno estou declarando meu apoio a Bolsonaro”, disse ao Blog.

A atriz Regina Duarte deu indícios de que participou de ato em favor do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), realizado neste domingo (30), na avenida Paulista, em São Paulo. O evento foi uma resposta a manifestações contrárias ao candidato promovidas por mulheres em todo o país no sábado (29), parte do movimento #EleNão.

Em seu Instagram, a atriz, que é conhecida por ser opositora ao PT, postou dois vídeos que indicam apoio a Bolsonaro. Um deles mostra pessoas fazendo exercícios no parque Ibirapuera. Na legenda, ela escreveu: "Hoje pela manhã, antes da chuva , foi domingão paulista com parque, manifestação e chuva forte". Em outro vídeo, ela gravou imagens da chuva e, na sequência, mostrou uma bandeira do Brasil. Também postou críticas ao PT.

No sábado (29), ela se manifestou contra o movimento #EleNão, que reuniu milhares de pessoas em mais de 30 cidades do país. Também em seu Instagram, postou uma imagem de um palhaço e a frase: "As 'Ele Não' não revelam qual é o 'Ele sim' delas".

Os atos contra Bolsonaro reuniram várias celebridades, como Bruna Linzmeyer, Paula Lavigne, Letícia Sabatella, Sophie Charlotte e o marido, Daniel de Oliveira, Paula Burlamaqui, Nanda Costa, Juliana Alves, Débora Lamm, Françoise Forton, Fernanda Paes Leme entre outros artistas.

Regina Duarte costuma causar polêmica por suas posições políticas. Em 1985, ela apoiou Fernando Henrique Cardoso (PSDB) à Prefeitura de São Paulo. Em 2002, participou do programa eleitoral do então candidato à presidência José Serra (PSDB), quando falou a famosa frase "Estou com medo", em relação a uma possível vitória de Lula (PT). Em 2014, a atriz declarou apoio ao candidato Aécio Neves (PSDB).

Em algumas cidades do Brasil a Polícia Federal e o Ministério Público entraram em ação para apreender materiais de campanha que trazem o ex presidente Lula como candidato, no lugar de Haddad. Embora essas operações tenham sido noticiadas em todos os jornais de grande circulação, em Condeúba, alguns grupos políticos não se intimidaram e continuam agindo livremente na tentativa de enganar o eleitorado, especialmente àquela parcela com menor acesso à informação.

O real candidato pela chada do PT é Fernando Haddad, ex prefeito de São Paulo, que foi derrotado por João Dória (PSDB) na sua reeleição mas, santinhos que trazem o número do Deputado Estadual Fabrício Falcão (PCdoB) e do Deputado Federal Daniel Almeida (PCdoB) são distribuídos no município colocando Lula como o candidato à presidência. Da forma que está sendo feita, configura-se propaganda irregular e pode confundir o eleitorado.

Segundo um presidente de partido do município de Condeúba, que pediu para que não fosse revelada sua identidade, os vídeos e fotos das ações de distribuição de Santinhos no Distrito do Alegre foram encaminhados juntamente com uma denúncia para a justiça eleitoral.

"O povo não está mais bobo para se enganar dessa forma, só pega mal para os políticos que fazem esse tipo de política, suja, sem o menor respeito às leis e nem mesmo aos seus eleitores. A tentativa é clara de enganação. Nós coletamos os materiais probatórios e já levamos à justiça... em Vitória da Conquista a Polícia Federal entrou em ação por uma denúncia semelhante e esperamos que aqui seja da mesma forma, para garantir lisura ao processo político. O povo merece a verdade, chega de ser enganado por políticos sem compromisso com a verdade. Isso é um apelo muito baixo e desonesto." desabafou.

O candidato à reeleição, Rui Costa (PT), lidera a corrida pelo governo do estado, de acordo com pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (26). O levantamento aponta que ele tem 61% das intenções de voto, contra 10% do segundo colocado, Zé Ronaldo (DEM). A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou menos.

O Ibope ouviu 1512 eleitores em 90 municípios entre o domingo (23) e esta terça-feira (25). O levantamento foi protocolado no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) com o registro BA-08144/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o registro BR?00231/2018.

Confira abaixo o desempenho dos candidatos ao governo: Rui Costa (PT): 61%; José Ronaldo (DEM): 10%; João Henrique (PRTB): 2%; Marcos Mendes (PSOL): 1%; Célia Sacramento (Rede): 1%; João Santana (MDB): 1%; Orlando Andrade (PCO): 0%; Brancos/nulos: 13%; Não sabe: 11%.

O candidato do MDB à Presidência da República Henrique Meirelles alegou, nesta segunda-feira (24), durante um ato com militantes em Salvador, que a redução do tempo dedicado à propaganda eleitoral na televisão o deixa em desvantagens diante de presidenciáveis com maior popularidade.

Em últimas posições nas pesquisas de intenção de voto, o emedebista quer ver compensado seu investimento milionário na campanha em tempo recorde. 

“É muito cedo ainda. Temos 15 dias de campanha eleitoral e esse período é muito pouco tempo. A campanha é de 35 dias na televisão, ficou muito curta. E, como meu tempo de televisão é razoável, mas eu nunca fui candidato, não sou conhecido da população. Só agora a população está tendo oportunidade de me conhecer. Daqui até a data da eleição muita coisa pode mudar”.

Meirelles foi recebido pelo presidente do MDB e candidato ao governo baiano João Santana, que também patina nas pesquisas locais.

Entre as principais propostas, o emedebista falou em equipar o serviço de inteligência das polícias no Brasil, com uma rede federal de dados para apurar as investigações. Citou também que pretende, se eleito, seguir o modelo de reforma da Previdência do governo Michel Temer, que ele mesmo elaborou quando era ministro da Fazenda meses atrás.    

X

Proteção de Conteúdo

Conteúdo protegido por direitos autorais. Para obter autorização de reprodução, envie um e-mail para [email protected]