Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Quarta, 08 Abril 2020
Parcialmente Nublado

21°C

Condeúba

Parcialmente Nublado

Umidade: 95%

Vento: 5 km/h

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 42

O candidato a governador, Paulo Souto, da coligação “Unidos pela Bahia”, vai estabelecer, caso eleito, uma relação de parceria com os municípios baianos na busca de soluções para o descarte de lixo, através do Programa de Disposição de Resíduos Sólidos. “A falta de uma política eficaz para enfrentar esse grave problema colabora para a degradação do meio ambiente, com reflexos negativos na saúde e qualidade de vida das pessoas”, afirmou Souto.

Cotado para ser ministro em um eventual segundo mandato da presidente Dilma Rousseff (PT), o governador Jaques Wagner (PT) classificou como devaneio qualquer especulação sobre seu nome para suceder a petista no Palácio do Planalto em 2018. Porém não descartou a hipótese caso seja convidado para a Esplanada dos Ministérios.

A política, de um modo geral, também foi trazida de maneira contundente para o meio virtual e os candidatos, assessorados pelas agências de marketing, exploram em favor das campanhas eleitorais o potencial que a grande rede oferece.

O candidato a deputado estadual, José Luciano Santos Ribeiro (DEM), teve a candidatura deferida pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) na última quarta-feira (06).

No fim da tarde desta quarta-feira, 21, a coligação "Unidos pela Bahia" realizou, em Salvador, uma reunião comandada pelo prefeito da cidade, ACM Neto, com candidatos e assessores para discutir estratégias para a campanha.

O candidato ao governo da Bahia, Paulo Souto (DEM), fez duras críticas à administração do Hospital Geral de Vitória da Conquista, classificando-o como “desumano”. Nesta segunda-feira (4), o ex-governador esteve no local e ouviu os relatos de médicos e pacientes sobre as condições do centro médico.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) acaba de anular as atas conflitantes do PHS que formalizaram o apoio do partido às candidaturas adversárias de Paulo Souto (DEM) e de Rui Costa (PT). Com isso, o partido fica impedido de se coligar tanto nas eleições majoritárias (de governador) quanto nas proporcionais (de deputados). A expectativa é de que a determinação do TRE inviabilize a eleição do candidato a deputado federal Marcelo Guimarães Filho.

O ex-governador de Pernambuco e candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, disse que “o Brasil não vai melhorar se a gente não tiver um novo pacto político”. No terceiro programa especial GloboNews Eleições, com os principais candidatos à Presidência da República, Campos afirmou, na sexta-feira, 01, à noite que mudou de ideia e não apoiou a reeleição da presidente Dilma Rousseff a partir do momento em que percebeu que o governo Dilma deixava a velha política tomar o centro do governo e o País não entrava em rota de governança que levasse ao crescimento, que era um compromisso com a Nação.

X

Proteção de Conteúdo

Conteúdo protegido por direitos autorais. Para obter autorização de reprodução, envie um e-mail para [email protected]