Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Terça, 14 Julho 2020
Muito Nublado

27°C

Condeúba

Muito Nublado

Umidade: 40%

Vento: 5 km/h

Curta Nossa Página

A cidade de Urandi, a 205 km de Brumado, vive um momento muito delicado no combate ao coronavírus. Com apenas 17 mil habitantes, o município já confirmou, nesta terça-feira (26), 65 casos da doença - proporcionalmente, registra mais casos que Vitória da Conquista, maior cidade da região.

A Secretaria Municipal de Saúde confirmou o quinto falecimento de paciente por Coronavírus em Vitória da Conquista. A morte ocorreu nesta segunda-feira (25) e trata-se de um homem de 61 anos com comorbidade (quando duas ou mais doenças estão relacionadas).

O paciente deu entrada no atendimento pela unidade de saúde e estava sendo acompanhado pelo monitoramento que o encaminhou para rede hospitalar. Ele deu entrada no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC) no dia 24 de abril e foi transferido para o Hospital das Clínicas de Conquista (HCC) no dia 21 de maio. No último domingo (24), o paciente apresentou piora no quadro e foi encaminhado para UTI.

Ainda de acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde, o paciente teve histórico de viagem para o município de Porto Seguro. Além disso, a família também está sendo monitorada pela equipe de referência da Covid-19 e todos os integrantes foram testados para doença. Todos os resultados foram negativos.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa hoje (25) a pagar o 13º de aposentados e pensionistas. O depósito da segunda parte desse abono anual será realizado entre esta segunda-feira e 5 de junho, conforme a tabela de pagamento de 2020. A antecipação do 13º é uma das medidas anunciadas pelo governo federal para o enfrentamento da pandemia da covid-19.

Para aqueles que recebem um salário mínimo, o depósito da antecipação será feito entre os dias 25 de maio e 5 de junho, de acordo com o número final do benefício, sem levar em conta o dígito verificador. Segurados com renda mensal acima do piso nacional terão seus pagamentos creditados entre os dias 1º e 5 de junho.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou, nesta segunda-feira (25), que suspendeu temporariamente testes com a cloroquina e a hidroxicloroquina para tratar a Covid-19. A decisão foi tomada dentro dos ensaios Solidariedade, iniciativa internacional com 100 países coordenada pela OMS para buscar tratamentos contra a doença.

O diretor-geral da entidade, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que a suspensão foi determinada depois de um estudo publicado na sexta-feira (22) na revista científica "The Lancet". A pesquisa, feita com 96 mil pessoas, apontou que não houve eficácia das substâncias contra a Covid-19 e detectou risco de arritmia cardíaca nos pacientes que as utilizaram.

No final da tarde dessa sexta-feira (22) o LACEN-BA confirmou mais um teste positivo para COVID-19, doença causada pelo Corona Vírus, em Condeúba. O município registra seu segundo caso da doença e a vigilância anuncia que segue com as fiscalizações para garantir o cumprimento do decreto municipal.

Nesse mesmo dia 22, uma operação realizada na Zona Rural entre a Vigilância em Saúde em parceria com a Polícia Militar efetivou a interdição de um estabelecimento comercial que ignorou as regras sanitárias para evitar o isolamento social e outros que já tiveram denuncias registradas seguem na lista para fiscalização. A operação aconteceu nas comunidades rurais de Cerquinha e Riacho Seco.  

Nos próximos dias outras operações serão deflagradas para garantir o cumprimento das regras. Em comentário sobre a questão do COVID-19 por telefone com a redação do FRC, o prefeito Silvan coloca que "...a prioridade nesse momento é proteger a vida dos nossos conterrâneos. Eu me preocupo com a o avanço da doença e todas as nossas decisões são tomadas com base nas reuniões do comitê de crise, com representantes de diversos segmentos. Peço a todos que entendam a gravidade do momento e nos ajude nesse combate, não queremos que nenhum óbito seja registrado aqui na nossa cidade."

Em reunião por videoconferência com o presidente Jair Bolsonaro, os governadores manifestaram hoje (21) apoio ao veto do trecho do projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional que deixa várias categorias do funcionalismo de fora do congelamento de salários de servidores públicos, proposto pelo governo federal.

Os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), também participaram do encontro, ao lado de Bolsonaro e de ministros de Estado, a partir do Palácio do Planalto.

Após o primeiro caso de COVID-19 em Condeúba e com o crescente número de casos em toda a Bahia, o comitê gestor de crise se reuniu para discutir novas medidas de contenção do surto. O decreto de número 037 proíbe a entrada de veículos de transporte intermunicipal, interestadual e transporte rural; suspende atividades letivas, da feira livre, de bares, restaurantes; e regulamenta funcionamento de setores essenciais.

As reuniões acontecem semanalmente e as regras poderão ser reavaliadas na próxima assembléia do comitê. 

Confira a íntegra do decreto no diário oficial, CLICANDO AQUI

Na tarde dessa terça-feira (19) os prefeitos de Vitória da Conquista (Herzem Gusmão), Feira de Santana (Colbert Martins) e de Itapetinga (Rodrigo Hagge), todos do Movimento Democrático Brasileiro endereçaram uma carta ao presidente nacional da Sigla, Baleia Rossi, para pedir que intermediasse o diálogo no diretório estadual do partido.

De acordo com uma publicação da rede social do prefeito Herzem Gusmão, "Assinei uma carta, em conjunto com o prefeito de Feira de Santana Colbert Martins e o prefeito de Itapetinga Rodrigo Hagge, solicitando mediação da Direção Nacional do MDB junto a Direção Estadual do partido, no sentido de adquirir a representatividade política de que carece a nossa histórica agremiação política, no sentido de reestabelecer o diálogo que nos cabe como prefeitos dos maiores municípios geridos pelo MDB na Bahia.... Também credenciamos o senador Fernando Bezerra (MDB-PE) para nós auxiliar nas tratativas junto à Executiva Nacional".

Em nota enviada à redação do Folha Regional de Condeúba, o prefeito Silvan também manifestou adesão à movimentação, confira a íntegra:

Em consonância com as ideias dos colegas emedebistas, Colbert Martins - Prefeito de Feira de Santana, Herzem Gusmão - Prefeito de Vitória da Conquista e Rodrigo Hage - Prefeito de Itapetinga, manifesto o meu apoio por toda e qualquer causa que diz respeito ao partido.

O MDB, partido de tanta luta e história dentro do processo de democratização do Brasil, precisa continuar escrevendo a sua história nas páginas da boa política brasileira. É preciso trazer para os seus quadros todos aqueles emedebista com serviços relevantes prestados à essa Bahia e também com respaldo ético, moral e político para pautar os desafios que o momento impõe.

Silvan Baleeiro - Prefeito de Condeúba pelo MDB

Em duas semanas, o Brasil alcançou a marca de 146,4 mil casos do novo coronavírus, e se tornou o segundo país com o maior número de registros no período em questão. Os dados são do Centro Europeu para a Prevenção e Controle de Doenças, agência oficial da União Europeia. As informações são da coluna de Jammil Chade, no Uol.

De acordo com a publicação, a contabilização de casos em 14 dias serve para ver onde existe uma progressão forte da doença, pois é o período de incubação do vírus no corpo humano. Com o alto número de registros, o Brasil ficou à frente da Rússia, que teve 145,4 mil casos. A liderança é dos Estados Unidos, com 327 mil casos nas duas últimas semanas. No mundo inteiro, foram 1,2 milhão de testes positivos.

Itália e Espanha, por exemplo, que chegaram a ser epicentros mundiais da doença, contabilizaram 13 mil e 11 mil casos, respectivamente, no mesmo período. Ou seja, o Brasil superou-os em casos em mais de 10%. Reino Unido (55 mil), Índia (54 mil) e Peru (47 mil) são outros países que estão com números elevados.

O levantamento do Centro estima que, até o momento, o Brasil registrou 254 mil casos desde o início da pandemia. Nesta terça-feira (19), o Alto Comissariado da ONU para Refugiados (Acnur) emitiu um comunicado demonstrando preocupação com a situação dos indígenas no Brasil e na América Latina com a crise do coronavírus. "Com a COVID-19 atingindo duramente esta região amazônica e o Brasil emergindo como um epicentro da pandemia, o ACNUR está preocupado que muitos possam lutar sem condições adequadas de saúde e saneamento", afirmou a agência.

Segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins, o Brasil está em terceiro em número de casos no mundo. Estados unidos, com 1,5 milhão de casos, e Rússa, com 290 mil, estão à frente.

FONTE: Bahia Notícias

X

Proteção de Conteúdo

Conteúdo protegido por direitos autorais. Para obter autorização de reprodução, envie um e-mail para [email protected]